Setembro Surf- Resultado final e galeria de fotos

Setembro Surf – Uma celebração da história que ficará eternamente na memória

 

Publicidade

No último fim de semana a Praia do Iguape recebeu alguns dos mais importantes guardiões da memória do surf cearense, nordestino e brasileiro e um evento trouxe de volta memórias e lembranças dos tempos em que o surf ainda era um esporte pouco conhecido e muito incompreendido. Foi o Setembro Surf, evento concebido para celebrar um dos campeonatos mais antológicos da história do surf cearense.

 

Grandes ícones do surf se fizeram presentes, entre eles o carioca pioneiro do surf brasileiro, Rico de Souza, os legends cearenses Odalto de Castro, Walter Pinheiro, Raimundo Bernardo Pena, dentre outros, além de visitantes como os potiguares Sérgio Testinha e Sérgio Coxinha.

 

Sexta-feira, 09/11 – Foco na comunidade

 

O evento teve seu início oficial por volta do meio dia com as baterias da categoria Escolinha, exclusiva para alunos regularmente matriculados em escolas do município e assistidos pela ASI, a Associação de Surf do Iguape. É importante ressaltar que todas as inscrições foram totalmente gratuitas para possibilitar a inclusão do maior número de participantes possível de atletas locais.

 

À noite, todos se dirigiram para a Pousada do Iguape, para participar das palestras proferidas por alguns convidados. O primeiro foi o ativista social Marcos Farney, que apresentou o Projeto Surf na Escola, de iniciativa sua, que acontece na Praia da Caponga, localizada a alguns quilômetros da Praia do Iguape.

Na ocasião, Marquinhos se prontificou a além de ajudar a ASI-Associação de Surf do Iguape na estruturação e implementação de ações sociais para seus participantes, propôs um intercâmbio para que as crianças da ASI possam ir para a Caponga e as crianças assistidas pelo projeto Surf na Escola possam visitar e conhecer a Praia do Iguape.

 

A cerimônia foi encerrada com a Palestra do Legend Rico de Souza, que falou um pouco sobre sua vasta experiência no surf e os aprendizados que o esporte pode trazer para a vida de qualquer pessoa. Fechando a noite foi exibido um vídeo sobre o Grupo M. Dias Branco, Patrocinador do evento, e distribuídos 500 pacotes de biscoito recheado da marca Richester para todas as crianças presentes e seus familiares.

 

O ponto alto da Cerimônia de Abertura do Setembro Surf foi o desafio lançado às crianças e jovens da ASI, bem como à toda comunidade da Praia do Iguape e participantes do evento, de deixar a praia mais limpa do que como ela estava antes da competição. E o desafio começou ali mesmo, com todos os presentes tratando de dar o devido destino às embalagens de biscoito que haviam sido distribuídas.

 

Sábado, 10/08

 

Às 8h da manhã do sábado as primeiras categorias caíram na água. Apesar das ondas estarem bem pequenas os presentes puderam comprovar a versatilidade do surfista cearense em um show de manobras em ondas que muitas vezes não passavam de meio metro.

Destaque para os atletas da categoria Open Masculino e Feminino que mostraram muito talento para executar grandes manobras e arrancar as notas dos árbitros. Ainda no sábado o Legend Rico de Souza atendeu aos fãs e aproveitou para distribuir autógrafos e muita simpatia.

 

Ao final do dia um Sunset embalado pela Surf Music da banda cearense MuitaVibe fechou o dia com chave de outro com um set recheado de músicas dos tempos dos Beach Boys e de Dick Dale.

 

Domingo dos Legends

 

O domingo foi reservado para as principais categorias do Setembro Surf, a Legends e a Longboard.

 

A primeira categoria a cair na água no último dia do evento foi a Legends, que contou com a participação de alguns atletas que também haviam participado do evento originário nas décadas de 1970 e 1980 como Odalto de Castro, Walter Araújo e os potiguares Sérgio Testinha e Sérgio Coxinha, além de grandes nomes que estão na ativa nas competições há mais de três décadas como Cardoso Jr., Valter Araújo, além de outros nomes como Grilo, Fábio Motta, o local do Iguape, Urso Ferreira, o local da Leste-Oeste, Carlos Santana, dentre outros.

 

A competição começou acirrada. Apesar do clima de confraternização, os Legends levaram a sério suas baterias e protagonizaram disputas dignas de um verdadeiro Setembro Surf:

 

“Para nós é um grande prazer poder participar de um evento como este… Aqui encontrei amigos que não via há mais de trinta anos e pudemos relembrar muitas histórias de nossa juventude e dar muitas risadas. Foi um evento fantástico e toda a organização está de parabéns!”, declarou Sérgio Testinha, reconhecido como um dos melhores surfistas brasileiros da década 1980.

 

Para Odalto de Castro o evento foi uma oportunidade de relembrar dias de glória do surf cearense, como quando ele foi fotografado no Havaí e acabou estampando a capa da revista Surfing, após ter ganho uma passagem para a Meca do Surf, justamente em um Setembro Surf:

 

“A gente olha pra trás e vê que tudo passou muito rápido. Parece que foi ontem. Rever essa turma e ver que muitos continuam surfando é muito gratificante. Mesmo que a maioria tenha abandonado o esporte, os que continuaram estão em grande forma. Mas, o melhor de tudo foi relembrar as histórias da época de ouro do surf cearense, nordestino e brasileiro. Foram muitas gargalhadas nesses três dias e lembranças e memórias que nos fizeram perceber que tudo valeu a pena”, afirmou Odalto.

 

Entre os Legends o grande campeão foi Cardoso Jr., com Válter Araújo em segundo, Carlos Santana em terceiro e Sérgio Testinha em quarto.

 

Entre os longboards, Rico de Souza deu mais um show virando sua bateria na regressiva para assumir a primeira colocação da fase 1 da categoria mais clássica do evento. Contudo, Rico cedeu sua vaga para o terceiro colocado, afirmando que estava ali apenas para celebrar a cultura surf e um projeto de aproximação entre as Regiões Nordeste e Sudeste, separadas geograficamente, mas que possuem muitos pontos em comum e inclusive quando o assunto é a história do surf brasileiro.

 

Assim, ao final de todas as baterias, o grande campeão foi o veterano ativista do longboard e da pororoca, Marcelo Bibita, com Jhonie Quest na segunda colocação e Paulo Pacheco e Maikon Braga completando o pódio na terceira e quarta colocações.

 

Entre os Masters o grande campeão foi o eterno ídolo dos cearenses, Fábio Silva.

 

Para Heyner Fortunato, Organizador e Diretor Técnico do evento, o Setembro Surf foi um sucesso em todas as suas esferas por ter conseguido reunir alguns dos principais Legends do Ceará, do Nordeste e do Brasil, por ter conseguido assistir às crianças da Associação de Surf do Iguape e também por ter conseguido fazer um evento limpo, onde ao final do campeonato não se conseguia ver um único lixo no entorno da estrutura do evento:

 

“Estamos muito satisfeitos com tudo que aconteceu no Setembro Surf, desde a reunião de várias gerações, passando pela recuperação da memória do surf cearense com a presença de grandes nomes que fizeram parte e construíram a história desse esporte, até o movimento que conseguimos criar para a conscientização de todos para que a praia se mantivesse limpa. E esperamos que o slogan ‘Não jogar lixo é pouco, retire o lixo da praia’ continue reverberando pelas dunas e ondas do Iguape para que esse paraíso continue lindo, exatamente como Deus o criou. Aloha!”, concluiu Heyner.

 

Já Henrique Steidorfer, idealizador do evento, se disse realizado após o término do evento:

“Eu estou orgulhoso de que tudo tenha dado certo e não posso deixar de agradecer a todos os amigos e parceiros que se doaram para que o Setembro Surf fosse essa festa digna do nome que marcou as primeiras gerações do surf cearense. Por isso fizemos questão de homenagear a D. Gisela Dias Branco, que não mediu esforços para apoiar nossa iniciativa e o senhor Oswaldo Moreira (In Memorian), o criador do evento originário Setembro Surf. Obrigado a todos…”, finalizou Steidorfer.

 

RESULTADOS

 

Legends

1º Cardoso Jr.

2º Walter Araújo

3º Carlos Santana

4º Sérgio Testinha-RN

 

Master

1º Fábio Silva

2º Rogério Dantas

3º Urso Ferreira

4º Alessandro Nogueira

 

Longboard

1º Marcelo Bibita

2º Jhonie Quest

3º Paulo Pacheco

4º Maikon Braga

 

Open Masculino

1º Isaías Silva

2º José Wilson

3º Nayson Costa

4º Phelipe Maia

 

Open Feminino

1ª Letícia Cavalcante

2ª Luzimara Souza

3ª Geovana

4ª Kilvia

 

Freesurf

1º Marcos Tetê

2º Janier Cardoso

3º Jonatas Santos

4º André Alves

 

Escolinha

1º Elis Silva

2º Miguel da Silva

3º Pedro Henrique

4º Brendson Silva

 

SUP Open

1º Gustavo Foerster

2º Ygon Maia

3º Henrique POntes

4º Carlos Leite

 

SUP Master

1º Alberto Almeida

2º Laércio Clayton

3º Cardoso Jr.

4º Henrique Steindorfer

 

SUP Amador

1º Carlos Leite

2º Kilreges Cardoso

3º Wladimir de Sena

4º Clayton Matos

 

SUP Feminino

1ª Carol Barcellos

2ª Kilvia

3ª Manoela Hipólito

 

 

O SETEMBRO SURF – FESTIVAL DA CULTURA DO MAR é Apresentado por M. DIAS BRANCO e conta com o Patrocínio de:

P.O.T. – VIVO – GUARANÁ ANTARCTICA – PENA – DEVASSA.

CO-PATROCINIO: GREENISH – REGGAE CLUB – KONIBAA – HS SEGUROS – POUSADA CASA DO ÂNGELO – CARMEL CHARME RESORT.

PROMOÇÃO: JOVEM PAN – Blog MANOBRA RADICAL/JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE.

APOIO INSTITUCIONAL: PREFEITURA DE AQUIRAZ – ASUP-CE

APOIO: D´COFIBRAS – SONOBOM – ISOPLAST – WAVES FOR WATER – PONTÃO CAMALEAO – LA VIVENDA – CASA VIDA SAUDAVEL – EMME SURFWEAR – GIGA LANCHES – AMAURI LANCHES – WOOHOO – TAVALÁ PRODUÇÕES – BANANA WAX

REALIZAÇÃO: A.S.I – ASSOCIAÇÃO DE SURF DO IGUAPE.

 

Por George Noronha

Galeria de Imagens