Workshop de Coleta Seletiva no município de Salinópolis

Foto: Divulgação 

Realizado pelo Instituto Manguezal em parceria com ARSAL

Publicidade

O município de Salinópolis, localizado no nordeste paraense, a cerca de 200 km de Belém, é um dos recantos preferidos pelos turistas locais e de fora do Estado nesta época do ano. Lugar paradisíaco, onde estão localizadas belas praias de água salgada, Salinas – como o município é conhecido – é o destino preferido dos veranistas durante as férias escolares do mês de julho. Se por um lado, a grande concentração de pessoas contribui para a dinamização da economia local, por outro, o movimento intenso acaba gerando alguns transtornos, como a produção e o acúmulo de lixo.

Com patrocínio do Banco do Estado do Pará, Diwali, Anhanguera, Deputado Márcio Miranda e apoio do Governo do Estado do Pará, Núcleo de Articulação e Cidadania, Salinas Park Resort, Tv, Jornal e Radio O Liberal, no dia 08 de novembro de 2016, aconteceu o primeiro Workshop de Coleta Seletiva no município de Salinópolis, realizado pelo Instituto Manguezal em parceria com ARSAL- Associação de Reciclagem de Salinópolis.

Para minimizar os impactos da atividade humana e colaborar para práticas sustentáveis o projeto Tenda Verde do Instituto Manguezal foi criado para mostrar a importância de atitudes ambientais sustentáveis e tem levado ao público que reside e frequenta Salinópolis informações sobre coleta seletiva e resíduos sólidos, preservação de ecossistemas marinhos, conservação da água, utilizando como estratégia de aproximação e convencimento a mobilização social e a realização de atividades de educação ambiental e culturais.

O evento que ocorreu no Hotel Privê do Atalaia, contou com a presença de 70 pessoas de diversos setores da economia local e regional, do turismo, pesca, reciclagem, agricultura e serviços, como proprietários de barracas da Praia do Atalaia, pequenos empresários, comerciantes, pescadores, ambulantes, servidores públicos, universitários, catadores autônomos e associados, representantes do terceiro setor, artistas plásticos, artesãos, instrutores e visitantes de outros municípios.

O objetivo do workshop foi apresentar a implantação do serviço de coleta seletiva que já está em funcionamento e cadastrar a maior parte dos geradores de resíduos sólidos do entorno da Praia do Atalaia. Abordando temas como a sustentabilidade, as vantagens da coleta seletiva e a reciclagem, os participantes puderam conhecer o Projeto Tenda Verde realizado pelo Instituto Manguezal e que prevê a implantação de coletores até dezembro em pontos estratégicos do município, especialmente na Praia do Atalaia.

Para Ailton Silva, presidente da ARSAL, esse projeto veio trazer a valorização do serviço de coleta seletiva e reciclagem, é o que faltava para dar um impulso positivo para nossa associação. Essa parceria com o Instituto Manguezal traz para a ARSAL a possibilidade de capacitação, mobilização da sociedade e busca maior pela dignidade dos associados. Segundo ele, o aumento da arrecadação dos resíduos sólidos também incrementa as finanças da cooperativa. “Nossa expectativa é de que, no final, possamos gerar de receitas para cada família cooperada algo em torno de R$600,00” em períodos normais e até 1.100 em período de férias e feriados.

Luiz Tavares, presidente do Instituto Manguezal se diz muito satisfeito com a adesão de grandes empresas como o Hotel Prive do Atalaia e Lojas Radisco, e menciona que o objetivo do Projeto é justamente fomentar a criação de habito em todos os pequenos, médios e grandes geradores, o de separar nossos resíduos e de forma colaborativa destina-los ao serviço de coleta seletiva da associação de reciclagem. Outro grande resultado é o fortalecimento do Terceio Setor em Salinopolis, através de ações de capacitação e captação de recursos. A entidade escolhida nesta fase é a ARSAL.

Uma das palestrantes foi Renata Quemel, Diretora da Logística e Presidente do Cealma, Professora da Estácio Fcat e da FIBRA – Faculdade Integrada Brasil-Amazônia – ‎FIBRA – Faculdade Integrada Brasil-Amazônia, para ela este Projeto tenda Verde é fantástico e traz de forma simples as vantagens de se implantar de forma colaborativa o serviço de coleta seletiva, porém tem um longo caminho a ser trilhado, e como prioridade está a organização da associação de reciclagem e o apoio do poder público municipal.

Brenda Lopes, Diretora do Instituto Manguezal, informa que o Projeto Tenda Verde segue com sua fase de preparação para as festas de fim de ano, teremos mais uma reunião dia 22 de novembro, na Praça de Alimentação do Maçarico, em parceria com a Associação de Empresários do Maçarico e no dia 05 de Dezembro, estará entregando os coletores de material reciclável em parceria com o Núcleo de Articulação e Cidadania do Governo do Estado.

Fonte informesalinas.com.br