WCT: Sistema atual de avaliação da onda

 

Muito tem se discutido, questionado e comentado sobre as pontuações das últimas etapas do Circuito Mundial de Surf. Críticas e opiniões de ex-atletas e profissionais da área pipocam a cada nova polêmica (a frequência de polêmicas relacionadas às pontuações tem sido cada vez maior). Mas você sabe como as ondas surfadas são pontuadas? Como funcionam as avaliações dos juízes? O que é considerado na hora de receber nota por uma onda surfada? Vamos lá:

Publicidade

CRITÉRIOS

Os juízes levam em conta a dificuldade da manobra executada pelo surfista, a condição do mar e a dificuldade das ondas (tubos são mais valorizados, logo, etapas que contam com a formação deles tendem a ter notas mais altas nas disputas), além da variabilidade de movimentos e inovação das manobras do surfista durante a performance. Velocidade, força e fluidez também são itens contabilizados para a nota.

PONTUAÇÃO

Cada etapa do WCT conta com o julgamento de 5 juízes, que analisam e dão pontuações de 0 a 10 a cada onda surfada. A nota mais alta e a mais baixa são descartadas, fazendo-se uma média das outras três, tendo assim o resultado atribuído para aquela onda. Para definir a posição, são consideradas as duas melhores notas de cada bateria, somadas e por fim, a nota final, que não ultrapassa os 20 pontos (10 pontos de cada onda).

CLASSIFICAÇÃO DAS NOTAS DAS ONDAS:

[0.0 – 1.9]: Fraca

[2.0 – 3.9]: Regular

[4.0 – 5.9]: Média

[6.0 – 7.9]: Boa

[8.0 – 10.0]: Excelente

 

RANKINGS

As colocações dentro de cada etapa geram pontos para os surfistas no ranking anual. Os pontos são distribuídos de acordo com a colocação, sendo assim:

1º lugar – 10.000 pontos

2º lugar – 8.000 pontos

3º lugar –  6.500 pontos

5º lugar – 5.200 pontos

9º lugar – 4.000 pontos

13º lugar – 1.750 pontos

25º lugar – 500 pontos

Lesão – 500 pontos

Ao final do ano, a partir do somatório das notas de todas as etapas, são definidos os campeões da WSL. Os surfistas que se mantiverem entre os primeiros 22, permanecem na elite do surf mundial.

Fonte: hb.com.br