Tríplice Coroa começa com dobradinha do Brasil

Jeronimo Vargas of Brazil advances in round 1 heat one of the WSL Hawaiian Pro held at Haleiwa Alii Beach Park
Jeronimo Vargas (Foto: @WSL / Keoki Saguibo)

Tríplice Coroa Havaiana começa com dobradinha brasileira

By João Carvalho

Uma dobradinha brasileira abriu a Tríplice Coroa Havaiana na segunda-feira de ondas de 4-6 pés em Haleiwa Beach, na ilha de Oahu. O carioca Jeronimo Vargas venceu a primeira bateria do QS 10000 Hawaiian Pro, com o catarinense Mateus Herdy passando em segundo lugar. Doze sul-americanos competiram na primeira fase e mais três se classificaram, o paulista Victor Bernardo fazendo os recordes do dia – nota 8,33 e 15,70 pontos, o carioca Lucas Silveira e o argentino Santiago Muniz. Mais oito entram na segunda fase e onze brasileiros estão entre os cabeças de chave que só estreiam na terceira rodada, já disputando vagas para as oitavas de final da penúltima etapa do WSL Qualifying Series 2018 no Havaí.

O número 1 é o paulista Filipe Toledo, que vai defender o título do Hawaiian Pro conquistado no ano passado e o número 2 é o potiguar Italo Ferreira. Outros cinco titulares da “seleção brasileira” do CT também estão nesta lista da terceira fase, os catarinenses Willian Cardoso, Yago Dora e Tomas Hermes, o pernambucano Ian Gouveia e o paulista Jessé Mendes. Filipe, Italo e Willian, já estão garantidos no World Surf League Championship Tour de 2019, mas os outros tentam confirmar suas permanências no encerramento da temporada no Havaí.

Publicidade

Completam a relação de cabeças de chave do Brasil, os quatro que defendem vagas no grupo dos dez indicados pelo QS para a elite dos top-34 do CT, o paranaense Peterson Crisanto em quinto lugar, o paulista Deivid Silva em sexto, o potiguar Jadson André em sétimo e o catarinense Alejo Muniz em décimo no ranking, que no momento está garantindo até o 13.o colocado. Isto porque três dispensam as vagas do QS, por já estarem entre os top-22 do ranking do CT que são mantidos na elite.

Três brasileiros do litoral paulista que estão mais próximos de entrar no G-10, vão estrear nesta terça-feira na segunda fase, Miguel Pupo em vigésimo no ranking, Thiago Camarão em 22.o e Alex Ribeiro em 25.o. Camarão está na segunda bateria com o jovem catarinense Mateus Herdy e dois australianos, Matt Banting e Liam O´Brien. Pupo entra na quinta, com o também paulista Weslley Dantas e dois havaianos, Elijah Gates e Benji Brand. E o Alex na 12.a, com o francês Charles Martin, o americano Skip McCullough e o havaiano Torrey Meister.

DOBRADINHA BRASILEIRA – Assim como na segunda-feira, Jeronimo Vargas também vai competir na primeira bateria do segundo dia do Hawaiian Pro em Haleiwa Beach, contra o australiano Jack Freestone, o americano Cam Richards e o marroquino Ramzi Boukhiam. A primeira chamada da terça-feira será às 7h30 no Havaí, 15h30 no horário de verão do Brasil. O carioca ganhou o confronto que abriu a Tríplice Coroa Havaiana, com o catarinense Mateus Herdy completando a dobradinha brasileira sobre o havaiano Lahiki Minamishin e o argentino Leandro Usuna.

Mateus Herdy(Foto: @WSL / Keoki Saguibo)

Mateus Herdy entra na segunda bateria com Thiago Camarão e na terceira está um dos dois peruanos que vão estrear na segunda fase do Hawaiian Pro, Lucca Mesinas, que conquistou o título de campeão norte-americano de 2018 por ser filiado à WSL North America. Depois, mais dois brasileiros competem juntos em duas baterias seguidas, o baiano Bino Lopes com o carioca Lucas Silveira na quarta e os paulistas Miguel Pupo e Weslley Dantas na quinta.

Na sexta, Caio Ibelli volta a vestir a lycra de competição depois da contusão sofrida no início do ano na Austrália, que o afastou de toda a temporada. Na sétima, está o argentino Santiago Muniz, que estreou com vitória na segunda-feira. E na oitava, entra o recordista absoluto do primeiro dia nas ondas de Haleiwa Beach, o paulista Victor Bernardo, junto com outro peruano estreante da segunda fase, Alonso Correa.

Victor Bernardo (Foto: @WSL / Keoki Saguibo)

MELHORES DO DIA – A melhor apresentação da segunda-feira aconteceu na nona bateria da primeira fase. Victor Bernardo fez as marcas a serem batidas no Hawaiian Pro, nas duas últimas ondas que surfou e valeram notas 8,33 e 7,37. Com elas, totalizou imbatíveis 15,70 pontos no primeiro dia. O sul-africano David Van Zyl passou em segundo lugar com 11,00 pontos e dois havaianos foram eliminados, Noah Hill e Sheldon Paishon.

Antes, os recordes do dia tinham sido registrados na sétima bateria, vencida pelo argentino Santiago Muniz por 13,13 pontos. Com a nota 6,80 da sua melhor onda, ele superou por pouco os 13,10 de Noe Mar McGonagle, surfista da Costa Rica que tinha a maior nota do dia até ali, 8,00. O havaiano Kekoa Cazimero também havia surfado uma boa onda que valeu 7,17 e terminou em terceiro com 10,84 pontos. O capixaba Rafael Teixeira ficou em último com 9,06.

O QS 10000 Hawaiian Pro está sendo transmitido ao vivo de Haleiwa Beach pelo www.worldsurfleague.com e a primeira chamada para a segunda fase será as 7h30 da terça-feira no Havaí, 15h30 no horário de verão do Brasil.

Santiago Muniz (Foto: @WSL / Keoki Saguibo)

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensen, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

—————————————————————-

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

—————————————————————-

BATERIAS DOS SUL-AMERICANOS NO QS 10000 HAWAIIAN PRO:

PRIMEIRA FASE – 3.o=97.o lugar com 200 pontos e 4.o=113.o lugar com 180 pontos:

1.a: 1-Jeronimo Vargas (BRA)2-Mateus Herdy (BRA), 3-Lahiki Minamishin (HAV), 4-Leandro Usuna (ARG)

2.a: 1-Liam O´Brien (AUS), 2-Ramzi Boukhiam (MAR), 3-Luel Felipe (BRA), 4-Eala Stewart (HAV)

3.a: 1-Finn McGill (HAV), 2-Lucas Silveira (BRA), 3-Flavio Nakagima (BRA), 4-Ocean Macedo (HAV)

7.a: 1-Santiago Muniz (ARG), 2-Noe Mar McGonagle (CRI), 3-Kekoa Cazimero (HAV), 4-Rafael Teixeira (BRA)

9.a: 1-Victor Bernardo (BRA), 2-David Van Zyl (AFR), 3-Noah Hill (HAV), 4-Sheldon Paishon (HAV)

11: 1-Kiron Jabour (HAV), 2-Torrey Meister (HAV), 3-Logan Bediamol (HAV), 4-Tomas Tudela (PER)

13: 1-Jack Robinson (AUS), 2-O´Neill Massin (TAH), 3-Marco Fernandez (BRA), 4-Michael O´Shaughnessy (HAV)

14: 1-Makai McNamara (HAV), 2-Shayden Pacarro (HAV), 3-Wiggolly Dantas (BRA), 4-Reo Inaba (JPN)

SEGUNDA FASE – 3.o=65.o lugar (US$ 750 e 600 pts) e 4.o=81.o lugar (US$ 500 e 500 pts):

1.a: Jack Freestone (AUS), Cam Richards (EUA), Jeronimo Vargas (BRA), Ramzi Boukhiam (MAR)

2.a: Thiago Camarão (BRA), Matt Banting (AUS), Liam O´Brien (AUS), Mateus Herdy (BRA)

3.a: Keanu Asing (HAV), Lucca Mesinas (PER), Finn McGill (HAV), Mason Ho (HAV)

4.a: Matthew McGillivray (AFR), Bino Lopes (BRA), Mihimana Braye (TAH), Lucas Silveira (BRA)

5.a: Miguel Pupo (BRA)Weslley Dantas (BRA), Elijah Gates (HAV), Benji Brand (HAV)

6.a: Caio Ibelli (BRA), Joshua Moniz (HAV), Jacob Willcox (AUS), Kei Kobayashi (EUA)

7.a: Ricardo Christie (NZL), Maxime Huscenot (FRA), Santiago Muniz (ARG), Aritz Aranburu (ESP)

9.a: Jake Marshall (EUA), Alonso Correa (PER)Victor Bernardo (BRA), Oney Anwar (IDN)

12: Alex Ribeiro (BRA), Charles Martin (FRA), Skip McCullough (EUA), Torrey Meister (HAV)

TERCEIRA FASE – 1.o e 2.o=Oitavas de Final – estreia dos 32 principais cabeças de chave:

———–3.o=33.o lugar (US$ 1.600 e 1.100 pts) e 4.o=49.o lugar (US$ 1.250 e 1.000 pts)

2.a: Frederico Morais (PRT), Jessé Mendes (BRA),

3.a: Griffin Colapinto (EUA), Ian Gouveia (BRA),

5.a: Willian Cardoso (BRA)Peterson Crisanto (BRA),

7.a: Tomas Hermes (BRA), Connor O´Leary (AUS),

8.a: Filipe Toledo (BRA), Wyatt McHale (HAV),

9.a: Italo Ferreira (BRA), Tanner Hendrickson (HAV),

11: Kolohe Andino (EUA), Deivid Silva (BRA),

13: Conner Coffin (EUA), Jadson André (BRA),

15: Yago Dora (BRA), Joel Parkinson (AUS),

16: Jordy Smith (AFR), Alejo Muniz (BRA),

G-10 DO WSL QUALIFYING SERIES – após 62 etapas em 20 países:

1.o: Kanoa Igarashi (JPN) – 24.750 pontos e top-22 do CT

2.o: Ryan Callinan (AUS) – 19.360

3.o: Griffin Colapinto (EUA) – 18.650 e top-22 do CT

4.o: Seth Moniz (HAV) – 17.750

5.o: Peterson Crisanto (BRA) – 17.600

6.o: Deivid Silva (BRA) – 14.660

7.o: Jadson André (BRA) – 14.160

8.o: Jorgann Couzinet (FRA) – 13.660

9.o: Ethan Ewing (AUS) – 12.730

10: Alejo Muniz (BRA) – 12.710

11: Leonardo Fioravanti (ITA) – 12.560

12: Mikey Wright (AUS) – 12.405 e top-22 do CT

13: Evan Geiselman (EUA) – 12.210

——–próximos sul-americanos até 100:

17: Yago Dora (BRA) – 9.900 pontos

20: Michael Rodrigues (BRA) – 9.340

20: Miguel Pupo (BRA) – 9.340

22: Thiago Camarão (BRA) – 9.190

25: Alex Ribeiro (BRA) – 9.000

29: Bino Lopes (BRA) – 8.110

30: Weslley Dantas (BRA) – 8.085

32: Alonso Correa (PER) – 7.985

33: Jessé Mendes (BRA) – 7.550

45: Krystian Kymerson (BRA) – 6.910

48: Lucca Mesinas (PER) – 6.780

52: Gabriel Medina (BRA) – 6.500

57: Marco Fernandez (BRA) – 6.240

58: Flavio Nakagima (BRA) – 6.090

61: Mateus Herdy (BRA) – 5.960

65: Italo Ferreira (BRA) – 5.800

67: Victor Bernardo (BRA) – 5.720

70: Jeronimo Vargas (BRA) – 5.480

71: Miguel Tudela (PER) – 5.460

72: Ian Gouveia (BRA) – 5.450

79: Willian Cardoso (BRA) – 5.150

81: Wiggolly Dantas (BRA) – 4.850

83: Adriano de Souza (BRA) – 4.700

84: Lucas Silveira (BRA) – 4.615

85: Samuel Pupo (BRA) – 4.610

87: Tomas Tudela (PER) – 4.440

90: Tomas Hermes (BRA) – 4.400

91: Santiago Muniz (ARG) – 4.355

96: Luel Felipe (BRA) – 4.250

99: Rafael Teixeira (BRA) – 4.230

100: Leandro Usuna (ARG) – 4.170

101: Marcos Correa (BRA) – 4.115

108: Marco Giorgi (URU) – 3.830