Surfista é acusado de extorsão após resgates no Hawai

Chuvas provocam destruição no Hawai. Foto: Evan Valiere/ Facebook

Kauai, uma das oito grandes ilhas que compõem o arquipélago havaiano, vem sofrendo com um volume recorde de chuvas já há mais de uma semana. As chuvas que começaram com a tempestade do final de semana de 14 e 15 de abril ainda não pararam e boa parte da ilha está debaixo da água e sem energia. O governador do Havaí, David Ige, declarou estado de emergência.

Publicidade

A situação de calamidade mobilizou toda a população. O surfista de ondas grandes Laird Hamilton foi um dos envolvidos nos resgates e chegou a realizar, segundo matéria publicada pela WSL, 75 resgates nos primeiros dias de enchente. As cenas de diversos moradores realizando operações do tipo têm sido comuns nos últimos dias.

Entretanto, nem todos tiveram uma atitude positiva em meio ao caos. Segundo o Washignton Post, três pessoas estavam extorquindo vítimas das enchentes. Com um barco de 20 pés, os homens operavam o resgate de pessoas, e logo depois, em alto mar anunciavam que uma quantia de 200 dólares por pessoa seria necessária para cobrir os custos. O pagamento poderia ser em dinheiro ou cartão. Caso se negassem a pagar, anunciavam os pilotos, os resgatados seriam abandonados ali mesmo, em alto mar.

O caso foi descoberto através alguns relatos em mídias sociais, e a polícia ainda investiga quantas pessoas teriam sido vítimas do grupo. Mas, acredita-se, não é um número pequeno.

Koehne responderá ao processo em liberdade (Corey Wilson / reprodução Instagram)

Após uma breve investigação, a polícia do Kauai descobriu que um dos envolvidos era o ex-surfista profissional Stephen Koehne, famoso por integrar barcas mundo afora junto com outros surfistas das ilhas, como os irmãos Irons.

Koehne competiu regularmente em eventos do QS no Hawaii até 2014. Desde então, sua ocupação principal era a pescaria. Ele foi preso e irá responder a três acusações: extorsão, roubo e ameaça terrorista. Os outros dois envolvidos ainda não tiveram sua identidade descoberta ou revelada.

Stephen Koehne ainda não se pronunciou publicamente sobre o assunto, mas um amigo seu, Dustin Barca, foi rápido em correr à mídia em sua defesa. Segundo Dustin, a versão apresentada pela polícia do Kauai para prendê-lo é falsa.

Ele afirma que Koehne e seus companheiros já tinham feito várias viagens levando e trazendo medicamentos, alimento e outros recursos, quando um grupo de pessoas ilhadas ofereceu dinheiro para que fossem os primeiros a ser resgatados. “Então ele disse ‘Ok, vamos pegar essa grana para pagar a gasolina que vamos usar fazendo resgates nos próximos dias’”, contou Barca ao site The Inertia.

“Quando chegaram ao alto-mar, um dos resgatados disse que não tinha que pagá-los, e ele respondeu que poderia levá-los de volta para a praia e lá eles esperariam outro barco”, continuou. O resgatado então teria concordado com o plano inicial (pagar) novamente e foi apenas isso – segundo Barca.

Ele afirma que a denúncia é mentirosa e foi inventada por inimigos de Stephen no Kauai. Ele teria rusgas com o Departamento Recursos Naturais da ilha por realizar viagens turísticas ilegais com seu barco.

Koehne foi liberado e irá responder ao processo em liberdade.

No momento, a situação segue crítica no Kauai, e mais chuvas são esperadas ainda nos próximos dias.

Fonte hardcore.uol.com.br