Slater não vem e Bino Lopes reforça o Brasil no Oi Rio Pro

Bino Lopes placing second in Heat 5 of the Round of 24 in Ballito Pro Presented by Billabong QS10000.

Bino Lopes (Foto: Kelly Cestari – WSL)
By João Carvalho

O onze vezes campeão mundial, Kelly Slater, 45 anos, cancelou sua participação no Oi Rio Pro na noite da segunda-feira em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. O baiano Bino Lopes foi chamado para substitui-lo e as baterias da primeira fase da etapa brasileira da World Surf League apresentada por Corona com patrocínio da Oi, tiveram que ser modificadas. Mas, os campeões mundiais Gabriel Medina e Adriano de Souza continuam nas duas primeiras. Medina agora vai entrar no mar, as 7h00 desta terça-feira na Praia da Itaúna, com o havaiano Ezekiel Lau e o californiano Nat Young. Eles estavam na segunda com Mineirinho, que estreará numa bateria 100% brasileira com Wiggolly Dantas e Jadson André, vindos da terceira.

Slater alegou que vai iniciar um tratamento com os médicos da WSL na Austrália, para se livrar das dores pelas contusões sofridas ao longo de tantos anos competindo em alto nível. Com isso, Bino Lopes ganhou a vaga por ser o segundo na lista dos substitutos da elite em 2017 e vai reforçar o Brasil em Saquarema. Essa é a primeira vez na temporada que dois tops não participam. O norte-americano Nat Young entrou no lugar do potiguar Italo Ferreira e Bino Lopes era o próximo a ser convocado, confirmando prontamente a chance que apareceu na última hora.

Publicidade

O baiano foi escalado na quinta bateria, com o sul-africano Jordy Smith e Jake Freestone, vice-campeão do Oi Rio Pro no ano passado. O australiano estava junto com John John Florence, que festejou o último título da etapa brasileira na capital do Rio de Janeiro. O catarinense Yago Dora, que venceu a triagem na segunda-feira, iria enfrentar os dois e agora terá a companhia de Miguel Pupo contra o havaiano. E Filipe Toledo entra na bateria seguinte com os que estavam na primeira com Gabriel Medina, o português Frederico Morais e o australiano Ethan Ewing.

O pernambucano Ian Gouveia era um dos adversários de Filipe e foi para a oitava, enfrentar dois australianos, Matt Wilkinson e Adrian Buchan. Depois, vem três baterias seguidas somente com surfistas de outros países e Caio Ibelli disputa a última vaga direta para a terceira fase com mais dois australianos, Julian Wilson e Stu Kennedy. Esta rodada inicial não é eliminatória e os perdedores têm outra chance de classificação na segunda fase.

O World Surf League Championship Tour tem patrocínio global do Jeep e Airbnb e a Oi como patrocinador “naming rights” da etapa brasileira apresentada por Corona. O Boticário e TNT Energy Drink são dois novos patrocinadores do Oi Rio Pro 2017, que será realizado com o importante apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e viabilizado pela Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje), da Prefeitura Municipal de Saquarema, Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ) e Associação de Surf de Saquarema (ASS). A competição será transmitida ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

A OI E O ESPORTE – A companhia tem longo histórico de apoio ao esporte, com patrocínios a grandes eventos, equipes e atletas de diferentes modalidades como basquete, surfe e skate. O incentivo da Oi a projetos esportivos é estratégico, pois reconhece a importância do esporte como ferramenta de interação entre as pessoas e as cidades, seja através da sua prática, ou por meio de manifestações culturais como o grafite e a música. A empresa acredita que o esporte e o incentivo à cultura urbana potencializam conexões e amplia repertórios, aproximando pessoas de diferentes tribos, exercendo um importante papel no processo de desenvolvimento individual e social.

Em 2015 e 2016, a Oi patrocinou o Oi Rio Pro, a etapa brasileira do World Surf League Championship Tour (CT). Além disso, patrocina os surfistas brasileiros de destaque na WSL: Gabriel Medina, Ítalo Ferreira, Filipe Toledo, Silvana Lima e Adriano de Souza, o Mineirinho, além do surfista Davizinho, de 11 anos, atual campeão mundial de surfe adaptado. Recentemente, como parte do legado do patrocínio aos Jogos Cariocas de Verão de 2016, a Oi construiu pistas de skate em Manguinhos e São João da Barra e reformou o park de Campo Grande – aproveitando assim o grande potencial do esporte urbano para aproximar culturas e realidades, promovendo encontros e transformando espaços públicos.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL), antes denominada Association of Surfing Professionals (ASP), tem como objetivo celebrar o melhor surf do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, promovendo os eventos que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL já possui uma enorme legião de fãs apaixonados em todo o planeta que acompanha as performances dos melhores surfistas do mundo, como Gabriel Medina, John John Florence, Adriano de Souza, Kelly Slater, Stephanie Gilmore, Greg Long, Makua Rothman, Carissa Moore, entre outros, competindo no mais imprevisível e dinâmico campo de jogo entre todos os esportes no mundo, que é o mar.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com

—————————————————————————————

João Carvalho – Assessoria de Imprensa do Oi Pro Rio

(48) 999-882-986 – jcarvalho@worldsurfleague.com

Assessoria de Imprensa da Oi:

Adriana Castelo Branco – (21) 988-999-146 – adriana.castelobranco@oi.net.br

—————————————————————————————

PRIMEIRA FASE DO OI RIO PRO 2017 EM SAQUAREMA:

1.a: Gabriel Medina (BRA), Ezekiel Lau (HAV), Nat Young (EUA)

2.a: Adriano de Souza (BRA), Wiggolly Dantas (BRA), Jadson André (BRA)

3.a: Owen Wright (AUS), Jeremy Flores (FRA), Leonardo Fioravanti (ITA)

4.a: Kolohe Andino (EUA), Josh Kerr (AUS), Jessé Mendes (BRA)

5.a: Jordy Smith (AFR), Jack Freestone (AUS), Bino Lopes (BRA)

6.a: John John Florence (HAV), Miguel Pupo (BRA), Yago Dora (BRA)

7.a: Filipe Toledo (BRA), Frederico Morais (PRT), Ethan Ewing (AUS)

8.a: Matt Wilkinson (AUS), Adrian Buchan (AUS), Ian Gouveia (BRA)

9.a: Joel Parkinson (AUS), Connor O´Leary (AUS), Joan Duru (FRA)

10: Michel Bourez (TAH), Mick Fanning (AUS), Bede Durbidge (AUS)

11: Sebastian Zietz (HAV), Conner Coffin (EUA), Kanoa Igarashi (EUA)

12: Julian Wilson (AUS), Caio Ibelli (BRA), Stu Kennedy (AUS)

PRIMEIRA FASE DO OI RIO WOMEN´S PRO EM SAQUAREMA:

1.a: Carissa Moore (HAV), Sage Erickson (EUA), Laura Enever (AUS)

2.a: Courtney Conlogue (EUA), Nikki Van Dijk (AUS), Bronte Macaulay (AUS)

3.a: Stephanie Gilmore (AUS), Keely Andrew (AUS), Tainá Hinckel (BRA)

4.a: Tyler Wright (AUS), Coco Ho (HAV), Bianca Buitendag (AFR)

5.a: Sally Fitzgibbons (AUS), Tatiana Weston-Webb (HAV), Pauline Ado (FRA)

6.a: Johanne Defay (FRA), Lakey Peterson (EUA), Silvana Lima (BRA)