World Skate realiza reunião visando novos rumos

Empresários, imprensa e convidados reunidos na CA.Foto Divulgação
A World Skate aponta novas diretrizes

O skatista e advogado Alexandre Birds participou na última sexta-feira dia 5 de janeiro de 2018, nos Estados Unidos, da reunião com os representantes da World Skate – Gary Ream, Josh Friedberg, Neal Hendrix e Luca Basilico, durante o Agenda Show em Long Beach.

Birds informa que os organizadores compartilharam os últimos passos dados, desde a criação da World Skate e, é claro, o caso do Brasil. Falaram sobre como estão pretendendo fazer as eliminatórias, utilizando rankings de eventos já existentes, tal como Vans Park Series – VPS e Street League Skateboarding – SLS, mas, importante, esses terão uma fase Open, permitindo que todos possam buscar uma vaga olímpica.

Publicidade

O caso do Brasil foi mencionado ‘N’ vezes, pois somos o único país que teve essa alteração tão evidente e os motivos vão desde o trabalho prévio que fizemos com as duas organizações – Federação Internacional de Roller Sports – FIRS e International Skateboarding Federation – ISF e a nova direção da Confederação Brasileira de Skate – CBSk.

Nada sobre rankings, classificação e uniformes (limites de patrocínios) foram definitivos, uma vez que a World Skate apresentará ao Comitê Olímpico Internacional (COI) as ideias e deve aguardar a aprovação do órgão maior. Apenas o que já mencionei acima e o fato de que os patrocínios devem seguir os mesmos limites do snowboard nas olimpíadas de inverno.

Para o COI (apesar de parecer estranho de início) o skateboarding é muito parecido com o golf, uma vez que os atletas tem patrocínios individuais, marcas específicas do esporte, equipamentos específicos e campeonatos organizados por empresas patrocinadoras, e não por órgãos governamentais.

Estavam presentes na reunião: Alexandre Birds, Ana Paula Negrão, Kelvin Hoefler (os brasileiros) e ainda Tony Hawk, Andy Mac, Rob Sluggo (Canada), Amelia Brodka (Polônia), Luca (Itália) e Mimi Knoop, todos os órgãos de representação do skate feminino, representantes do SLS, VPS, Don e Danielle Bostick da WCSK8, juntos com Dave Duncan, Jim Gray, alguns agentes de skatistas profissionais e representantes das maiores marcas esportivas do mundo esportivo.

“Posso garantir que estamos no caminho certo, fizemos nossa lição de casa e agora é só esperar os últimos traços burocráticos do COI para que nossos skatistas tenham uma certeza dos próximos passos”, informa Alexandre Birds.

Fonte campeonatosdeskate