Santistas garantem o título da da tradicional Rio Va’a 2017

Foto Walking Images/ Rio Va’a 2017

NO INDIVIDUAL, ATLETAS DA CIDADE TAMBÉM FIZERAM BONITO, COM DESTAQUE PARA CELSO FILETTI, GRANDE ENTUSIASTA DA MODALIDADE

Publicidade

Santos mostrou, mais uma vez, ser uma das grandes forças da canoagem Va’a, também conhecida como canoa havaiana, canoa polinésia ou outriggers. Um time formado praticamente na véspera da principal disputa realizada no País, a Rio Va’a, no Rio de Janeiro, foi primeiro a cruzar a linha de chegada, na praia Vermelha, após 28 km de remada.

Nas disputas individuais, os integrantes do grupo santista também fizeram bonito, garantindo importantes pódios. Destaque para o experiente Celso Filetti, de 52 anos, um dos grandes entusiastas da modalidade, que integrou o time vice-campeão master e ainda venceu a sua categoria e foi segundo no geral no surfski.

Felipe Neumann foi segundo colocado e Caio Cesar Guerra foi o terceiro na V1 (canoa taitiana); Daniel Ruiz foi o campeão e Pedro Henrique Guimarães, o segundo na OC1 (canoa havaiana). “Formamos a equipe na quinta-feira e competimos sábado. Usamos a canoa V6, que é muito rápida e o time mostrou uma grande sinergia”, falou Filetti.

“Ganhamos da Samu, que é a principal equipe. Estávamos de V6, com casco taitiano e eles de OC6, com casco havaiano, mas o importante foi ver a união do time”, vibrou. “O time trabalhou muito bem junto, com o Felipe como capitão, quatro atletas que treinam com ele, eu que já sou super master e o reforço do Marcelo Bosi de Almeida, de Brasília”, acrescentou.

O experiente remador reforçou que a união do time e as performances individuais resultaram na vitória por equipes. “Foi alucinante. Esse primeiro lugar mostrou que quando os atletas remam individualmente, na OC6 vai ter um conjunto muito legal”, concluiu o experiente remador, que tem uma história na prova carioca, com o hexa individual master na OC1.

Fotos Walking Images/ Rio Va’a 2017

Fábio Maradei FMA Notícias

Galeria de Imagens