Rip Curl Pro Argentina é adiado na quinta-feira em Mar del Plata

Rip Curl Pro Argentina na Playa Grande de Mar del Plata (Foto: Beto Oviedo – Surfing Latino)
By João Carvalho

A quinta-feira amanheceu com ondas muito pequenas na Playa Grande e a comissão técnica do Rip Curl Pro Argentina preferiu aguardar por melhores condições para dar sequência a etapa do World Surf League Qualifying Series em Mar del Plata. A decisão foi anunciada na segunda chamada do dia, as 13h00. O evento tem prazo até o Domingo de Páscoa para ser encerrado, então uma nova chamada para a terceira fase do QS 1500 masculino e para a segunda rodada do QS 1000 feminino, foi marcada para as 8h00 da sexta-feira na Argentina.

Rip Curl Pro Argentina na Playa Grande de Mar del Plata (Foto: Beto Oviedo – Surfing Latino)

Do total de 72 surfistas de oito países que iniciou a competição masculina, 32 passaram pelas duas fases disputadas na terça-feira. A maioria é do Brasil com 23 concorrentes ainda na briga. Até agora, todas as cinco edições do QS 1500 Rip Curl Pro Argentina foram vencidas pelos brasileiros. Seis argentinos, dois chilenos e um peruano, vão tentar quebrar essa hegemonia verde-amarela de vitórias em Mar del Plata esse ano.

Publicidade

Os 32 candidatos ao troféu de campeão de 2018, estão divididos em oito baterias na terceira fase. Os dois primeiros colocados em cada, avançam para disputar classificação para as quartas de final nas quatro baterias da quarta fase, última de confrontos formados por quatro competidores. Depois, o formato muda para o sistema homem-a-homem até a grande final.

QS FEMININO – É assim também na etapa do QS 1000 feminino do Rip Curl Pro Argentina, mas as meninas já estão nesta rodada valendo vagas para as quartas de final. As 26 inscritas de oito países estrearam na quarta-feira e dezesseis avançaram para as quatro baterias da segunda fase em Mar del Plata. No ano passado, a primeira a vencer um QS feminino na Argentina foi a equatoriana Dominic Barona.

Ela está em Mar del Plata para defender o título e a liderança do ranking sul-americano da WSL South America, pois largou na frente ganhando a primeira etapa deste ano no Peru. Mas, as argentinas são maioria para tentar deixar o troféu de campeã em casa esse ano, com sete surfistas. E ainda tem quatro brasileiras, duas peruanas, uma chilena e uma norte-americana, tentando passar para as quartas de final.

Organizado pela XXL Sports, o Rip Curl Pro Argentina é um dos principais eventos do WSL Qualifying Series na América do Sul e está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensesn, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager

(48) 999-882-986 – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

Contato de mídia do evento:

Sebastián Chacón – surfpress.news@gmail.com

———————————————————–

PRÓXIMAS BATERIAS DO RIP CURL PRO ARGENTINA EM MAR DEL PLATA:

TERCEIRA FASE – 3.a=17.o lugar com 300 pontos e 4.a=25.o lugar com 280 pontos:

1.a: Amando Lins (BRA), Caetano Vargas (BRA), Gustavo Bertotto (BRA), Leonardo Berbet (BRA)

2.a: Diego Aguiar (BRA), Alan Donato (BRA), Jihad Khodr (BRA), Facundo Arreyes (ARG)

3.a: Leandro Usuna (ARG), Roberto Araki (CHL), Leonardo Barcelos (BRA), Julian Serres Honores (ARG)

4.a: Fernando Junior (BRA), José Francisco (BRA), Alex Lima (BRA), Luan Carvalho (BRA)

5.a: Samuel Pupo (BRA), Daniel Templar (BRA), Adrian Garcia (PER), Mateus Sena (BRA)

6.a: Daniel Adisaka (BRA), Juan Ruggiero (ARG), Alax Soares (BRA), Nicolas Vargas (CHL)

7.a: Mateus Herdy (BRA), Nahuel Rull (ARG), Vitor Mendes (BRA), Renan Peres (BRA)

8.a: João Abreu (BRA), Wesley Santos (BRA), Martin Passeri (ARG), Igor Moraes (BRA)

SEGUNDA FASE FEMININA – 1.a e 2.a=Quartas de Final / 3.a=9.o lugar e 4.a=13.o lugar:

1.a: Dominic Barona (EQU), Nicole Fulford (EUA), Sol Aguirre (PER), Julia Duarte (BRA)

2.a: Lucia Cosoleto (ARG), Camila Cassia (BRA), Jessica Anderson (CHL), Ruana Vidda Silva (BRA)

3.a: Josefina Ane (ARG), Yanca Costa (BRA), Evelyn Gontier (ARG), Ornella Pellizzari (ARG)

4.a: Sofia Mulanovich (PER), Lucia Indurain (ARG), Catalina Mercere (ARG), Flavia Cianciarulo (ARG)