Rico de Souza em El Salvador

Por Rico de Souza

Aloha amigos,

Publicidade

El Salvador é um lugar muito especial pra mim. Tenho o hábito de ir sempre, já são mais de dez anos fazendo essa viagem com meus amigos, pois é um lugar relativamente perto do Brasil e tem boas ondas por um preço acessível, relativamente barato.

Nessa minha última viagem dei sorte de pegar uma semana um swell espetacular, foram cerca de dez dias de ondas com 6 a 8 pés de altura, com algumas maiores. Foi uma das ondulações mais constantes que peguei nas vezes que fui para El Salvador.

Nessa viagem fui eu, meu amigo Luiz Pedroso, Valter Pieracciani e Antônio Pedro. Lá tivemos a sorte de encontrar outros amigos, como o empresário Alfio Lagnado e seu filho, e com o Picuruta Salazar, que além de surfar muito sempre faz a viagem ficar mais divertida.

Foram dez dias de ondas sem parar. Três caídas por dia e muitas horas na água. Fazia muito tempo que eu não pegava uma surf trip tão consistente. Levei pranchas para ondas pequenas e médias, e uma gun tamanho 9’4” que tive a oportunidade de usar vários dias.

Luiz Pedroso em Sunzal — Foto: arquivo pessoal

Luiz Pedroso em Sunzal — Foto: arquivo pessoal

Sentava bem lá fora e esperava a série. Normalmente o pico de Sunzal tem um crowd acentuado, mas não competitivo, pois muitos são iniciantes no surfe, porém dessa vez estava bastante agradável, porque não estava tão crowd e tinha uma fartura de ondas.

Antônio Pedro em Sunzal — Foto: arquivo pessoal

Antônio Pedro em Sunzal — Foto: arquivo pessoal

Lá em Sunzal a gente sempre fica no hotel Casa de Mar, que tem um preço relativamente barato e é fica bem em frente ao pico. Acordamos sempre muito cedo, no nascer do sol, pegamos duas ou três horas de onda e saímos para um farto café da manhã.

Valter Pieracciani em Sunzal, El Salvador — Foto: arquivo pessoal

Valter Pieracciani em Sunzal, El Salvador — Foto: arquivo pessoal

E durante o café da manhã ficamos apreciando as ondas maravilhosas e acabamos voltando para uma segunda sessão. Normalmente saímos para almoçar, descansamos, dormimos e vamos para uma nova caída no final da tarde, isso quando ainda temos energia. Portanto El Salvador é um lugar consistente e na grande maioria das vezes que fui sempre tive fartura de onda.

Hotel Casa de Mar, Sunzal, El Salvador — Foto: arquivo pessoal

Hotel Casa de Mar, Sunzal, El Salvador — Foto: arquivo pessoal

Existem diversos picos, inclusive com ondas de qualidade internacional, como Punta Roca e Las Flores, que também gosto de surfar, principalmente quanto tem ondas grandes, por que são picos com muito crowd e de muita disputa.

Existem também outros tipos de onda, como KM59, Mizata, El Zonte, porém o fato de a Casa de Mar ser bem em frente, não precisar dirigir e dar toda a facilidade, acabo surfando mais em Sunzal, apesar de não ser a melhor onda de El Salvador.

Uma das muitas ondas perfeitas de El Salvador — Foto: arquivo pessoal

Uma das muitas ondas perfeitas de El Salvador — Foto: arquivo pessoal

Durante essa viagem, teve um dia que o mar ficou bem grande e storm. Surfamos pela manhã e depois fomos para um passeio numa cachoeira que eu nunca tinha tido o privilégio de ir. Além de ser isolada, normalmente a rapaziada local não divulga por ser um local de difícil acesso.

Fomos lá e foi espetacular! Além da cachoeira, pudemos visitar restaurantes maravilhosos que existem nas montanhas, como o Jardim do Céu, que tem comida típica e um preço razoável, além de ser um lugar aconchegante. Comida espetacular!

Também tem o sítio arqueológico maia que é próximo a essa área, o que torna uma o passeio interessante e cultural, principalmente quando você está acompanhado com sua namorada.

Rico de Souza, Luiz Pedroso e Valter Pieracciani em El Salvador — Foto: arquivo pessoal

Rico de Souza, Luiz Pedroso e Valter Pieracciani em El Salvador — Foto: arquivo pessoal

Uma outra coisa legal dessa viagem para El Salvador é que você sai do Brasil, chega lá no mesmo dia e já surfa. O mesmo acontece na volta. Então é ótimo, principalmente se tem altas ondas e se você tem poucos dias para aproveitar.

A melhor época pra ir fica entre abril e outubro. A época de chuvas vai de junho a setembro, mas já fui nesse período e nunca tive problemas.

Outro ponto positivo de El Salvador é que você se diverte muito no surf, pois todo mundo consegue pegar muitas ondas, não tem localismo e lá é prazeroso, relaxante, ao contrário de viagens como o Hawaii, que tem toda aquela adrenalina das ondas maiores. A única coisa que não curto muito é o calor. Lá é muito quente!

Sunzal, El Salvador — Foto: arquivo pessoal

Sunzal, El Salvador — Foto: arquivo pessoal

Fonte globoesporte.globo.com