Revezamento Volta à Ilha apresenta percurso 2017 com mudança

Percurso de 140 km ao redor da Ilha de Santa Catarina é dividido em dezessete trechos com diferentes quilometragens, níveis de dificuldade e tipos de terreno – Fotos: Christian Mendes/Foco Radical

Revezamento Volta à Ilha apresenta percurso 2017 com mudança nas Praias da Joaquina e Campeche

Publicidade

Ao longo de suas vinte e duas edições o Revezamento Volta à Ilha passou por muitas mudanças. A prova cresceu em tamanho e proporção e atualmente atraí aproximadamente quatro mil corredores para a capital catarinense. A prova que começou com apenas alguns “malucos” correndo ao redor de Florianópolis, tornou-se a maior prova do gênero na América Latina. E ao longo desses 22 anos o percurso também precisou sofrer alterações para adequar-se à evolução da cidade e as necessidades das equipes, que tem pela frente 140 km divididos em 17 trechos com diferentes quilometragens, níveis de dificuldade e tipos de terreno.
Ainda em 1996, quando a prova foi realizada pela primeira vez, o percurso total era de 155 km. Já entre 1997 e 2003 a organização, sempre a cargo da Eco Floripa, acrescentou alguns pontos e o revezamento passou a ter 150 km. Durante os anos de 2004 a 2011 a prova retomou suas origens com a quilometragem de 155 km e a partir de 2012 passou a ter os 140 km atuais. E com as mudanças de distância total da prova vieram também algumas modificações nos trechos.

Em 2017 a prova manterá praticamente toda o percurso da edição passada, com uma pequena mudança nos trechos das Praias da Joaquina e Campeche, trechos 12 e 13. A modificação inclui apenas a alteração na quilometragem dos percursos, sendo que a 12ª etapa passa a ter 4,9 km (distância anterior do trecho 13) e o 13ª etapa passa a ser mais longa, com 7,7 km, assumindo a quilometragem que antes pertencia ao trecho 12.

Todas as mudanças são feitas buscando, em primeiro lugar, oferecer uma prova segura e divertida para os nossos quatro mil corredores. É importante que os atletas sintam-se sempre desafiados e tenham uma experiência inesquecível no Revezamento Volta à Ilha“, explica o Prof. Carlos Duarte, idealizador da prova.

Confira os 17 trechos e o grau de dificuldade do Revezamento Volta à Ilha:

1 – Largada – Avenida Beira-Mar Norte – 10,1 km – Fácil
2 – Rodovia SC-401 (Decathlon) – 9,8 km – Difícil
3 – Santo Antônio de Lisboa (Praça) – 8,0 km – Moderado
4 – Praia da Daniela – 5,1 km – Moderado
5 – Jurerê Antigo (fim da praia) – 5,3 km – Moderado
6 – Cachoeira do Bom Jesus (Rua Otácilio Costa Neto) – 10,4 km – Muito, muito difícil
7 – Praia Brava (Rua Ari Kardec B. Melo) – 5,2 km – Difícil
8 – Praia dos Ingleses (praia, final da R. Dante de Patta) – 4,7 km – Fácil
9 – Praia do Santinho (Posto Guarda-Vidas) – 8,4 km – Muito difícil
10 – Praia do Moçambique – 5,7 km – Muito difícil
11 – Barra da Lagoa (cidade da Barra) – 8,1 km – Muito difícil
12 – Praia da Joaquina (Posto Guarda-Vidas) – 4,9 km – Muito difícil
13 – Praia do Campeche – 7,7 km – Muito difícil
14 – Praia da Armação (perto da Lagoa do Peri) – 9,3 km – Difícil
15 – Praia dos Açores (Morro do Sertão) – 16,7 km – O mais difícil
16 – Tapera (Fazenda da Ressacada) – 15,2 km – Difícil
17 – Via Expressa Sul (Saco dos Limões) – 6,2 km – Fácil
Chegada – Avenida Beira-Mar Norte – Trapiche

Sobre o Revezamento Volta à Ilha:
Idealizada no ano de 1996 pela Eco Floripa, a Volta à Ilha se caracteriza por ser uma prova de revezamento que desafia as equipes a dar uma volta completa correndo na Ilha de Santa Catarina, capital do Estado. A prova é dividida em 17 trechos que desafiam os atletas em 140 km de praias, asfalto, dunas e trilhas. As equipes são formadas por dois, oito ou até doze atletas e competem em 8 categorias: Duplas, Aberta, Aberta Mista, Feminina, Veteranas 40, 50, 60 anos e Veterana mista.

Além da participação no asfalto, dunas, trilhas e praias, o sucesso no Revezamento Volta à Ilha requer também um grande trabalho em equipe. Ainda, a prova conta com o acolhedor público da capital catarinense, que vai aos principais pontos da corrida para incentivar os competidores. Todos esses elementos fazem do Revezamento Volta à Ilha a principal competição do gênero na América Latina.

O evento que começou com dezenas de atletas, hoje recebe aproximadamente 4.000 atletas de 14 estados brasileiros e do Mundo. Em 2015, o Revezamento Volta à Ilha completou seu 20º aniversário, consolidando-se no cenário nacional e internacional e agora, para sua 22ª edição a expectativa e ansiedade dos atletas permanece a mesma. A prova se consagrou pela qualidade e pelo profissionalismo da Eco Floripa, que a cada ano se responsabiliza por realizar um evento cada vez melhor e inesquecível.

Informações para imprensa
Danilo Caboclo – 48 9177-8099/11 9 7667-9636/ danilo@gruposix.com.br
Marina Sartori – 48 9135-9402/ marina@gruposix.com.br