Quatro etapas da WSL no mês de maio

Lucas Vicente lidera o ranking sul-americano 2019 (Foto: Mariano Antúnez)

Maio chegando com mais quatro etapas da WSL South America

By João Carvalho

Oi Pro Junior Series estreia no Rio de Janeiro, depois tem o Heroes de Mayo Iquique Pro e o tradicional Maui and Sons Arica Pro Tour no Chile e o Pena Little Monster fecha o mês no Ceará

O mês de maio está chegando com mais quatro eventos da World Surf League South America. O primeiro deles marca a estreia do Oi Pro Junior Series e do Oi Longboard Pro, nos dias 10 a 12 de maio na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Os dois próximos serão no Chile. O Heroes de Mayo Iquique Pro terá o pacote completo nos dias 20 a 26, com uma etapa do QS 3000 masculino combinada com um QS 1500 feminino e ainda uma do Pro Junior com as duas categorias também em Iquique. Na semana seguinte, de 28 de maio a 02 de junho, acontece o já tradicional Maui and Sons Arica Pro Tour com outro QS 3000 no Chile, mas somente para os homens competirem nos tubos de El Gringo. E no mesmo fim de semana, de 30 de maio a 02 de junho, tem mais uma estreia para a categoria Pro Junior, o Pena Little Monster no Ceará.

Publicidade

A série de eventos da WSL South America em maio, começa com a primeira das quatro etapas do Oi Pro Junior Series, que também passará pelos estados da Bahia, Santa Catarina e São Paulo, onde serão decididos os campeões sul-americanos da categoria Pro Junior para surfistas com até 18 anos de idade e do Longboard. No Rio de Janeiro, as duas modalidades serão iniciadas nos dias 10 a 12 de maio na Barra da Tijuca. A outra etapa do Longboard será junto com a última do Pro Junior, em novembro na Praia de Maresias, em São Sebastião (SP).

No total, 78 surfistas já estão inscritos na estreia do Oi Pro Junior Series e do Oi Longboard Pro no Rio de Janeiro. São 37 no Pro Junior masculino, sem o atual campeão sul-americano, Samuel Pupo, que já estourou o limite de idade para participar da categoria Sub-18. No Pro Junior feminino, já tem quinze participantes confirmadas, como as últimas campeãs sul-americanas, a peruana Sol Aguirre bi em 2017 e 2018 e a brasileira Tainá Hinckel, que venceu em 2016. No Oi Longboard Pro, são dezessete homens e nove mulheres já inscritos. Destaque para os bicampeões mundiais Phil Rajzman e o peruano Piccolo Clemente, a tricampeã sul-americana Atalanta Batista e a líder do ranking mundial de 2019, Chloé Calmon.

TÍTULOS SUL-AMERICANOS– O Oi Pro Junior Series e o Oi Longboard Pro no Rio de Janeiro, vão abrir a batalha pelos títulos sul-americanos das respectivas categorias na temporada 2019 da WSL South America. A briga pelo principal troféu de melhor surfista profissional da América do Sul, que é disputado nas etapas do WSL Qualifying Series, já foi iniciada com três provas em três países, no Brasil, Peru e Argentina.

Somente na terceira, o jovem brasileiro Lucas Vicente, 17 anos, que vai participar do Oi Pro Junior Series no Rio de Janeiro, tirou a liderança do vencedor do Oi Hang Loose Pro Contest em Fernando de Noronha, Jadson André. Conseguiu com o vice-campeonato na decisão catarinense com Matheus Navarro no Rip Curl Pro Argentina. Também em Mar del Plata, começou a disputa pelo título feminino e a peruana Daniela Rosas largou na frente, contra a chilena Lorena Fica na grande final.

Jack Robinson campeão em Iquique 2018 (Foto; Nicolas Diaz)

As duas próximas etapas serão no Chile. A segunda edição do Heroes de Mayo Iquique Pro é a única do calendário 2019 da WSL South America que terá o pacote completo, com etapas do WSL Qualifying Series e do Pro Junior para homens e mulheres. A competição masculina dobrou o status do evento, de QS 1500 para QS 3000, enquanto a feminina permaneceu como QS 1500. Outra novidade este ano foi a inclusão da categoria Pro Junior, para a nova geração também competir na mesma semana de 20 a 26 de maio nas ondas de Iquique.

10 ANOS – Dois dias depois, também no Chile, já começa a histórica décima edição do Desafio de Arica nos tubos fantásticos de El Gringo, na Ex-Isla Alarcán. O Maui and Sons Arica Pro Tour é o segundo evento mais tradicional do calendário da WSL South America esse ano, atrás somente do Hang Loose Pro Contest, que estreou em 1986 no Brasil. A etapa chilena começou em 2009 e os peruanos ganharam a maioria dos títulos ao longo dos nove anos. O big-rider Gabriel Villaran venceu a primeira edição, Alvaro Malpartida a de 2013 e Tomas Tudela a de 2017. Os brasileiros foram campeões em duas, com Jessé Mendes em 2014 e Jeronimo Vargas no ano passado. O carioca vai defender o título nos dias 28 de maio a 02 de junho.

Jeronimo Vargas (Foto: Nicolas Diaz)

No mesmo domingo do dia 2 de junho, será encerrada outra prova da WSL South America na mesma semana, o Pena Litte Monster, que só começa na sexta-feira, 30 de maio. A marca Pena já promoveu um circuito com esse nome, que já foi considerado como a principal competição para as categorias de base na Região Nordeste do país. Também já teve a categoria Pro Junior válida pelo Circuito Brasileiro e, agora, o Pena Little Monster elevou o seu nível com a inclusão no calendário sul-americano da WSL South America. A estreia será nas ondas da Praia da Taíba, em São Gonçalo do Amarante, cerca de 70 Km da capital do Ceará.

Acompanhem a atualização dos calendários do escritório regional da World Surf League na América do Sul pelo www.wslsouthamerica.com

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager

(48) 999-882-986 – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensesn, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.