Quartas de final São Chico ECO Festival definidas

Quartas de final São Chico ECO Festival definidas no primeiro dia na Prainha

By João Carvalho 

O São Chico ECO Festival foi iniciado em ondas difíceis para surfar na sexta-feira na Prainha e a grande surpresa foi a eliminação da equatoriana Dominic Barona, que lidera o ranking regional da WSL South America e tinha chegado nas semifinais em todas as outras cinco etapas disputadas, antes de São Francisco do Sul. Ela foi barrada pelas experientes Diana Cristina e Taís Almeida na primeira disputa por vagas nas quartas de final. Já na categoria Pro Junior, para surfistas com até 18 anos de idade, as favoritas ao título sul-americano que será decidido em Santa Catarina, venceram suas primeiras baterias, as peruanas Sol Aguirre e Daniela Rosas e as brasileiras Tainá Hinckel e Maju Freitas.

Sol Aguirre (Foto: Marcio David)

Dependendo das condições do mar e do tempo, o São Chico ECO Festival pode até ser encerrado neste sábado. Sol Aguirre é a atual campeã sul-americana e largou na frente na busca pelo bicampeonato, vencendo a etapa encerrada domingo passado nas ondas da sua casa, em Lobitos. Em São Francisco do Sul, a peruana ganhou a bateria que inaugurou o primeiro evento promovido pela embaixadora do surfe feminino na WSL South America, Marina Werneck, em condições bem diferentes das que costuma surfar.

Publicidade

“As ondas aqui são bem diferentes das de lá de casa no Peru. Mas, no ano passado já competi no Brasil e sabia que as ondas são de beachbreaks (fundos de areia), então já estava me preparando pra surfar melhor esse tipo de onda”, contou Sol Aguirre, que falou sobre a busca pelo bicampeonato sul-americano. “É claro que eu quero isso, mas minha meta principal é me classificar para o Mundial, porque sei que lá estarão as melhores surfistas e eu quero estar lá também de novo”.

Taina Hinckel (Foto: Marcio David)

A jovem peruana ganhou o título sul-americano de 2017 também em Santa Catarina, impedindo que a catarinense Tainá Hinckel conquistasse o bicampeonato em casa na Guarda do Embaú. Na etapa de Lobitos, Sol Aguirre fez uma final peruana com Daniela Rosas, com ambas barrando as brasileiras Tainá e Maju Freitas nas semifinais. Além de definir a campeã de 2018, no São Chico ECO Festival também está em jogo as duas vagas para o Mundial Pro Junior da World Surf League, que será realizado na primeira semana de dezembro na Ilha Taiwan.

Tainá e Maju ganharam as duas baterias 100% brasileiras da categoria Pro Junior na sexta-feira e precisam de um resultado melhor do que o das duas peruanas, pois Daniela Rosas também estreou com vitória na disputa pelas duas últimas vagas para as quartas de final. No sábado, Sol Aguirre disputa a primeira bateria com a brasileira Rafaella Teixeira. A segunda será entre Maju Freitas e a argentina Catalina Mercere. Na terceira, Taina Hinckel enfrenta Isabela Saldanha. E a última vaga para as semifinais será disputada por Daniela Rosas e Julia Duarte.

“O mar está bem difícil e a primeira bateria é mais para descobrir como conseguir as notas, o que que os juízes estão querendo ver. Mas, as coisas fluíram e foi bom começar o evento vencendo”, disse Tainá Hinckel, que preferiu não falar muito sobre a busca pelo título sul-americano e pela vaga para o Mundial Pro Junior. “Eu procuro nem pensar nisso. Para mim, é bateria por bateria, estou me divertindo e muito feliz em estar aqui em São Francisco do Sul, isso é o mais importante no momento”.

Maju Freitas (Foto: Marcio David)

Já a carioca Maju Freitas foi mais incisiva:  “As ondas estão meio mexidas, mas foi bem legal conseguir passar minha bateria, porque estou disputando o título e agora é focar na próxima. Eu fui bem no Peru, fiquei em terceiro lugar lá e agora estou na disputa do título, dependendo dos resultados de algumas outras atletas. Estou focada, treinando bastante, então vou tentar o título aqui e, se for para ser minha vitória, será”.

ETAPA DO QS 1500 – Depois da estreia das meninas na categoria Pro Junior, foi iniciada a etapa do QS 1500 valendo pontos para o WSL Qualifying Series e para o ranking regional da WSL South America. Todas as participantes foram divididas em oito baterias na primeira fase e as dezesseis classificadas voltaram a competir à tarde, para disputar as vagas para as quartas de final, quanto o formato da competição muda de baterias com quatro atletas para apenas duas, em confrontos diretos mulher a mulher.

A grande surpresa da sexta-feira veio logo na abertura da segunda fase, com a queda da equatoriana Dominic Barona pelas igualmente experientes Diana Cristina e Taís Almeida. Mimi lidera o ranking sul-americano da WSL South America com uma campanha impressionante, três vitórias, um segundo lugar e um terceiro. Agora conheceu seu pior resultado em etapas do WSL Qualifying Series na América do Sul esse ano.

A paraibana Diana Cristina, mais conhecida por Tininha, foi quem venceu a primeira etapa do QS feminino no Brasil, no Costão do Santinho em Florianópolis em 2006. Uma das finalistas era a hoje hexacampeã mundial, que pode conquistar seu sétimo título antecipadamente na França, a australiana Stephanie Gilmore. Tininha foi vice-campeã no QS 1000 encerrado no domingo na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. E no São Chico ECO Festival, foi a única surfista a ganhar uma nota no critério excelente dos juízes, 8,00, na sexta-feira na Prainha.

Diana Cristina (Foto: Marcio David)

“O mar está bastante difícil, mas na primeira fase consegui achar uma onda boa que me rendeu um 8,00, no conceito excelente. E agora, consegui achar duas ondinhas ali para me classificar para as quartas de final”, disse Diana Cristina. “Na semana passada, fiz uma grande final com a Monik Santos lá no Rio de Janeiro, que foi uma inspiração a mais para vir para cá, para continuar neste ritmo de competição junto com as meninas”.

Sobre barrar a líder do ranking sul-americano, Dominic Barona, Tininha falou: “Eu pude acompanhar as competições dela no QS. Semana passada competimos juntas algumas baterias lá na Barra da Tijuca e ela tá surfando muito bem, mas encontrou algumas dificuldades nas ondas do Brasil. A bateria foi boa, bem disputada, tinha a Taís (Almeida) também que surfa muito, então estou feliz por ter conseguido passar em primeiro”.

Monik Santos (Foto: Marcio David)

A recordista de nota do São Chico ECO Festival vai disputar a primeira vaga para as semifinais no sábado com a cearense Yanca Costa. Na segunda quarta de final, Taís Almeida enfrenta a campeã da etapa carioca do QS 1000 que terminou domingo passado na Barra da Tijuca, Monik Santos. Foi a primeira vitória da pernambucana no Circuito Mundial e na Prainha de São Francisco do Sul, ganhou as duas baterias que disputou no primeiro dia.

“As condições do mar não estão muito boas, mas Graças a Deus consegui as ondas certas para vencer as baterias e agora é concentrar para amanhã (sábado)”, disse Monik Santos. “Estou muito feliz com estes resultados que venho tendo. É a recompensa de muita dedicação e comprometimento, então as coisas estão acontecendo. Espero que continue assim e eu consiga sair daqui vitoriosa de novo, se Deus quiser”.

Melanie Giunta (Foto: Marcio David)

Na chave de baixo, que vai apontar a segunda finalista do São Chico ECO Festival, a peruana Melanie Giunta enfrenta a catarinense Julia dos Santos na terceira quarta de final e a última será entre a espanhola Lucia Martino e a potiguar Gilvanilta Ferreira. Melanie Giunta é a peruana mais bem colocada no ranking mundial do WSL Qualifying Series, 41.o lugar. Lucia Martino é a única participante da Espanha em São Francisco do Sul. Julia dos Santos é uma surpresa entre as finalistas e Gilvanilta é uma das melhores em manobras aéreas no Brasil.

“Estou muito feliz e até me senti confortável aqui”, disse a peruana Melanie Giunta, após vencer a terceira bateria da segunda fase. “Apesar das ondas muito difíceis, eu consegui achar duas que me garantiram a passagem para amanhã (sábado)É a primeira vez que estou aqui em São Francisco do Sul e o lugar é muito lindo, as pessoas são muito amistosas, muito amáveis, então estou muito feliz por estar aqui. Na verdade, estou me sentindo em casa”.

Gilvanilta Ferreira (Foto: Marcio David)

A última bateria da sexta-feira de céu nublado e vento frio em São Francisco do Sul, foi vencida por uma surfista acostumada com as águas quentes e o calor de Natal, no Rio Grande do Norte. Uma das características do surfe de Gilvanilta Ferreira são as manobras aéreas, que ela sempre treina nas ondas de Ponta Negra, mas ainda não arriscou nenhum voo na Prainha.

“Está bem frio aqui, passei um friozinho legal porque resolvi surfar só de short, mas Graças a Deus consegui achar boas ondas para passar em primeiro mais uma vez. Isso só me motiva e dá mais confiança para a próxima bateria”, disse Gilvanilta Ferreira, que também falou sobre os confrontos de apenas duas atletas. “Eu não tenho muita experiência em competir mulher a mulher, mas treinei em Natal e estou bem preparada para isso. Até agora não soltei nenhum aéreo. Não consegui achar nenhuma onda que eu conseguisse encaixar um aéreo legal, mas quem sabe amanhã né (risos)”.

Lucia Martino (Foto: Marcio David)

VILA ECOLÓGICA – Também na sexta-feira foi aberta a Vila Ecológica na arena do São Chico ECO Festival no calçadão da Prainha. São várias atrações e atividades para o público, com foco ambiental e de preservação da Natureza. Na quinta-feira à tarde, aconteceu a cerimônia de adesão do município de São Francisco do Sul à Campanha Mares Limpos da ONU (Organização das Nações Unidas) e uma Mesa Redonda muito produtiva, com representantes de várias entidades debatendo sobre a problemática do lixo e a gestão de resíduos sólidos nas praias brasileiras, entre outros assuntos.

– ONU – Campanha Mares Limpos

– Marina Werneck – Embaixadora do Surfe Feminino na WSL South America

– Renato Gama Lobo – Prefeito de São Francisco do Sul

– Gabriel Daniel Conorath – Secretario de Meio Ambiente de São Francisco do Sul

– Vereador Pedrão – Projeto Floripa Livre de Plástico

– Projeto TAMAR

– Projeto Route Brasil

– Projeto Keep The Ocean Blue

– Projeto Babitonga Ativa

– Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos

– Projeto Toninhas

– Projeto Meros do Brasil – Instituto COMAR

– Curso de Biologia Marinha da UNIVILLE

– Associação Movimento Ecológico Carijós – AMECA

– Projeto Prancha Ecológica – ECOGAROPABA

– Ecosurf

– Associação Francisquense de Surf

Fotos da Adesão à Campanha Mares Limpos e Mesa Redonda Ambiental no link https://we.tl/t-dMR3OKVaJX

O São Chico ECO Festival é o primeiro campeonato do projeto idealizado pela surfista profissional que inclusive já foi campeã sul-americana Pro Junior da WSL South America em 2007, Marina Werneck, de fomentar o crescimento do surfe feminino no Brasil. O evento será realizado com o importante apoio da Prefeitura Municipal e da Secretaria de Meio-Ambiente de São Francisco do Sul.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensen, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

—————————————————————-

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

—————————————————————-

BATERIAS QUE ABREM O SÁBADO EM SÃO FRANCISCO DO SUL:

QUARTAS DE FINAL DO PRO JUNIOR – Derrota=5.o lugar com 420 pontos:

1.a: Sol Aguirre (PER) x Rafaella Teixeira (BRA)

2.a: Maju Freitas (BRA) x Catalina Mercere (ARG)

3.a: Taina Hinckel (BRA) x Isabela Saldanha (BRA)

4.a: Daniela Rosas (PER) x Julia Duarte (BRA)

QUARTAS DE FINAL DO QS 1500 – Derrota=5.o lugar com 420 pontos:

1.a: Diana Cristina (BRA) x Yanca Costa (BRA)

2.a: Taís Almeida (BRA) x Monik Santos (BRA)

3.a: Melanie Giunta (PER) x Julia dos Santos (BRA)

4.a: Lucia Martino (ESP) x Gilvanilta Ferreira (BRA)

RESULTADOS DA SEXTA-FEIRA NO SÃO CHICO ECO FESTIVAL:

SEGUNDA FASE DO QS 1500 – 3.a=9.o lugar com 300 pts e 4.a=13.o lugar com 280 pts:

1.a: 1-Diana Cristina (BRA), 2-Taís Almeida (BRA), 3-Dominic Barona (EQU), 4-Anne dos Santos (BRA)

2.a: 1-Monik Santos (BRA), 2-Yanca Costa (BRA), 3-Tainá Hinckel (BRA), 4-Daniela Rosas (PER)

3.a: 1-Melanie Giunta (PER), 2-Lucia Martino (ESP), 3-Maju Freitas (BRA), 4-Josefina Ane (ARG)

4.a: 1-Gilvanilta Ferreira (BRA), 2-Julia dos Santos, 3-Camila Cassia (BRA), 4-Jessica Anderson (CHL)

PRIMEIRA FASE DO QS 1500 – 3.a=17.o lugar com 200 pts e 4.a=25.o lugar com 185 pts:

1.a: 1-Dominic Barona (EQU), 2-Yanca Costa (BRA), 3-Ananda Veras (BRA), w.o-Hayanna Iguchi (BRA)

2.a: 1-Diana Cristina (BRA), 2-Daniela Rosas (PER), 3-Lara Barrios (PER), 4-Lucia Cosoleto (ARG)

3.a: 1-Monik Santos (BRA), 2-Anne dos Santos (BRA), 3-Susã Leal (BRA), 4-Lucia Indurain (ARG)

4.a: 1-Tainá Hinckel (BRA), 2-Taís Almeida (BRA), 3-Sol Aguirre (PER), 4-Isabela Saldanha (BRA)

5.a: 1-Melanie Giunta (PER), 2-Jessica Anderson (CHL), 3-Mar del Solar (PER)

6.a: 1-Maju Freitas (BRA), 2-Camila Cassia (BRA), 3-Louisie Frumento (BRA), 4-Lorena Fica (CHL)

7.a: 1-Gilvanilta Ferreira (BRA), 2-Lucia Martino (ESP), 3-Julia Camargo (BRA), 4-Julia Duarte (BRA)

8.a: 1-Julia dos Santos (BRA), 2-Josefina Ane (ARG), 3-Catalina Mercere (ARG), 4-Karol Ribeiro (BRA)

PRIMEIRA FASE DO PRO JUNIOR – 3.a=9.o lugar com 300 pts e 4.a=13.o lugar com 280 pts:

1.a: 1-Sol Aguirre (PER), 2-Catalina Mercere (ARG), 3-Bruna Carderelli (BRA)

2.a: 1-Maju Freitas (BRA), 2-Rafaella Teixeira (BRA), 3-Leticia Peixe (BRA), 4-Julia Camargo (BRA)

3.a: 1-Taina Hinckel (BRA), 2-Julia Duarte (BRA), 3-Anne dos Santos (BRA), 4-Louisie Frumento (BRA)

4.a: 1-Daniela Rosas (PER), 2-Isabela Saldanha (BRA), 3-Lara Barrios (PER), 4-Ana Romão (BRA)