QS 1500 Maui and Sons Arica Pro Tour começa segunda-feira no Chile

QS 1500 Maui and Sons Arica Pro Tour começa segunda-feira no Chile

By João Carvalho

Publicidade

Começa nesta segunda-feira (18) o prazo do QS 1500 Maui and Sons Arica Pro Tour no Chile, com 48 participantes de sete países se inscrevendo na etapa mais desafiadora do calendário da WSL South America. A bancada de El Gringo produz tubos fantásticos até em grandes ondulações e esse é o maior atrativo para os surfistas que gostam de ondas mais pesadas. No ano passado, as condições do mar ficaram tão extremas no último dia que as finais foram canceladas e não foi definido um campeão, para preservar a integridade física dos atletas. A vitória no Desafio de Arica vale um prêmio de 10.000 dólares, 1.500 pontos para o WSL Qualifying Series e 1.000 para o ranking da WSL South America, que define o campeão sul-americano da temporada.

Já foram realizadas duas etapas esse ano, o Rip Curl Pro Argentina em Mar del Plata vencido por Flavio Nakagima e o Praia do Forte Pro na Bahia por outro brasileiro, Bino Lopes. Mas, o líder do ranking sul-americano é o argentino Leandro Usuna, que foi vice-campeão em casa e assumiu a ponta ao chegar nas semifinais do QS 1500 do Brasil. Os dois brasileiros não vão competir no Chile, mas Leandro Usuna está em Arica para defender a liderança no Maui and Sons Pro Tour. Ele é um dos dezesseis cabeças de chave escalados para entrar na segunda fase.

Os outros 24 foram divididos nas oito baterias que vão abrir a 29.a etapa do WSL Qualifying Series no Chile. O atual campeão mundial Pro Junior da World Surf League, Lucas Silveira, estreia na primeira do dia, com o brasileiro disputando duas vagas para a segunda fase com o chileno Sebastian Oliva e o argentino Francisco Usuna. Os brasileiros são maioria entre os inscritos, com onze surfistas, sete deles entrando na primeira fase e quatro na segunda.

Os peruanos também comparecem em grande número, só um a menos do Brasil, dez no total, com quatro cabeças de chave também e seis na rodada inicial. Entre esses seis, estão os dois finalistas da primeira edição do Desafio de Arica nas grandes ondas de El Gringo em 2009, o campeão Gabriel Villaran na segunda bateria e Alvaro Malpartida na sexta. Malpartida perdeu essa final, mas em 2013 conquistou o seu troféu de campeão do Maui and Sons Arica World Star batendo o australiano Anthony Walsh na decisão do título.

O Chile forma o terceiro maior pelotão, com nove participantes, entre eles Guillermo Satt campeão em Arica em 2011 e Manuel Selman, um dos quatro semifinalistas da edição do ano passado que não teve um vencedor, pois o mar ficou storm e muito perigoso no último dia e as finais foram canceladas. Ambos estão entre os dezesseis cabeças de chave da segunda fase. Completam a lista de países que estarão representados no Maui and Sons Arica Pro Tour esse ano, a Argentina com cinco inscritos, Austrália e Estados Unidos com dois cada e a França com um concorrente ao título nos tubos e El Gringo.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL), antes denominada Association of Surfing Professionals (ASP), tem como objetivo celebrar o melhor surf do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, promovendo os eventos que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Samsung Galaxy Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL já possui uma enorme legião de fãs apaixonados em todo o planeta que acompanha as performances dos melhores surfistas do mundo, como Gabriel Medina, John John Florence, Adriano de Souza, Kelly Slater, Stephanie Gilmore, Greg Long, Makua Rothman, Carissa Moore, entre outros, competindo no mais imprevisível e dinâmico campo de jogo entre todos os esportes no mundo, que é o mar.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

CAMPEÕES DAS SEIS EDIÇÕES DO MUNDIAL DE ARICA NO CHILE:

2015: QS 1500 Maui and Sons Arica World Star – finais canceladas no mar storm do último dia

2014: Jessé Mendes (BRA) no 3-Star Maui and Sons Arica World Star – 2.o-Marco Giorgi (URU)

2013: Alvaro Malpartida (PER) no 3-Star Maui and Sons World Star – 2.o-Anthony Walsh (AUS)

2012: Anthony Walsh (AUS) no 3-Star Maui and Sons Arica World Star – 2.o-Eala Stewart (HAV)

2011: Guillermo Satt (CHL) no 3-Star Arica World Star Tour – 2.o-Camilo Hernandez (CHL)

2009: Gabriel Villarán (PER) no 3-Star Rusty Arica Pro Challenge – 2.o-Alvaro Malpartida (PER)

PRIMEIRA FASE – 3.o=33.o lugar com 180 pontos e 4.o=41.o lugar com 170 pontos:

1.a: Lucas Silveira (BRA), Sebastian Oliva (PER), Francisco Usuna (ARG)

2.a: João Chianca (BRA), Sebastian Correa (PER), Gabriel Villaran (PER)

3.a: Nate Dorman (EUA), Jean Pierre Quiroz (PER), Cristiano Bins (BRA)

4.a: Dean Bowen (AUS), Adrian Garcia (PER), Juan Arca (ARG)

5.a: Joaquin Del Castillo (PER), Julian Iturralde (ARG), Renato Aguirre (CHL)

6.a: Roberto Araki (CHL), Myles Laine-Toner (EUA), Alvaro Malpartida (PER)

7.a: Yage Araujo (BRA), Pedro Neves (BRA), Michael Dias (BRA)

8.a: Marcos Correa (BRA), Leonardo Acevedo (CHL), William Alliotti (FRA)

CABEÇAS DE CHAVE DA SEGUNDA FASE – 3.o=17.o lugar (300 pts) e 4.o=25.o lugar (280 pts):

1.a: Leandro Usuna (ARG),

2.a: Samuel Igo (BRA), Lucas Chianca (BRA),

3.a: Max Longhurst (AUS), Tomas Tudela (PER),

4.a: Manuel Selman (CHL), Nahuel Amalfitano (ARG),

5.a: Flavio Nakagima (BRA),

6.a: Guillermo Satt (CHL), Nicolas Vargas (CHL),

7.a: Cristobal De Col (PER), Jeronimo Vargas (BRA),

8.a: Alonson Correa (PER), Martin Jeri (PER),

TOP-10 DO RANKING SUL-AMERICANO DA WSL SOUTH AMERICA – 2 etapas:

1.o: Leandro Usuna (ARG) – 1.310 pontos

2.o: Flavio Nakagima (BRA) – 1.280

3.o: Bino Lopes (BRA) – 1.000

4.o: Marco Fernandez (BRA) – 750

5.o: Marcos Correa (BRA) – 745

6.o: David do Carmo (BRA) – 700

7.o: Messias Felix (BRA) – 605

8.o: Caetano Vargas (BRA) – 580

9.o: Jesse Mendes (BRA) – 560

10: Wesley Santos (BRA) – 530