Peruanos se destacam nas grandes ondas de Pipeline

Ian Gouveia of Brazil advances in first from round four heat four to round five in the Volcom Pipe Pro 2018 held at Pipeline, Haleiwa, Oahu, Hawaii..

By João Carvalho

Os peruanos se destacaram com quatro vitórias no mar desafiador do sábado no Havaí, com ondas de 12-15 pés em Pipeline e Backdoor na batalha por vagas nas oitavas de final do Volcom Pipe Pro QS 3000. Joaquin del Castillo despachou o top havaiano Sebastian Zietz logo depois do brasileiro Robson Santos barrar o bicampeão mundial John John Florence. Mais três peruanos venceram, Alvaro Malpartida, Cristobal de Col e Miguel Tudela, numa dobradinha sul-americana com o uruguaio Marco Giorgi. E o sábado terminou com o paulista Weslley Dantas ganhando a disputa pelas últimas vagas nas oitavas de final do QS 3000 de Banzai Pipeline, na ilha de Oahu, no Havaí

Publicidade

O pernambucano Ian Gouveia já havia conquistado sua classificação na sexta-feira e não competiu no sábado. O evento foi paralisado após o encerramento da quarta fase e uma chamada para as oitavas de final anunciada para as 13h30, porém, as condições do mar não mudaram e as previsões são de estarem melhores no domingo para finalizar o campeonato. A próxima chamada para as oitavas de final ficou, então, para as 7h30 do domingo no Havaí, 15h30 no horário de verão do Brasil.

Ian Gouveia vai disputar a segunda bateria com outro top da elite da World Surf League, o francês Joan Duru, e dois norte-americanos, Ian Crane e Cam Richards, que na sexta-feira ganhou uma nota 10 nos tubaços de Pipeline. O paulista Robson Santos entra na terceira com o australiano Jack Robinson e dois havaianos, Mason Ho e Evan Valiere, com a moral elevada por ter derrotado o bicampeão mundial John John Florence na casa dele.

Robson Santos (Foto: Keoki Saguibo – WSL)

Robson enfrentou o havaiano numa hora difícil do mar, com poucas ondas boas. John John estava passando em segundo com 3,47 pontos apenas e o brasileiro só tinha surfado uma que valeu 2,93, mas achou outra no minuto final para ganhar 1,33 e conseguir a classificação com 4,26 pontos. A vitória foi do australiano Noa Deane por 6,50 nas duas únicas ondas que pegou também, enquanto o francês Nomme Mignot ficou em último com 2,97.

“As condições do mar estão realmente grandes hoje (sábado)”, disse John John Florence. “A previsão dizia que ia que ficar enorme e acabou ficando bem grande hoje, mas bem difícil de achar boas ondas. Foi um tipo de jogo diferente lá fora, tipo de gato e rato e eu não tive sorte. Mas, tudo bem, vou surfar em outro lugar então”.

Após a eliminação da grande estrela do Volcom Pipe Pro, vieram três vitórias peruanas consecutivas nas condições difíceis do mar em Pipeline. A série começou com Joaquin del Castillo, que conseguiu nota 4,07 em sua última onda para pular do terceiro para o primeiro lugar, superando os dois havaianos que estavam se classificando. Ian Walsh passou em segundo e o top do CT, Sebastian Zietz, cabeça de chave número 2 do QS 3000 de Pipeline, também foi barrado em sua estreia na temporada 2018 da World Surf League.

Joaquin Del Castillo (Foto: Keoki Saguibo – WSL)

Na disputa seguinte, Alvaro Malpartida surfou um belo tubo em sua primeira onda que valeu 6,17 e acabou confirmando a vitória com o 0,57 da sua segunda e última tentativa de surfar na bateria. Com ela, superou o australiano Mitchell Parkinson por 6,74 a 6,56 e o brasileiro Lucas Silveira foi eliminado junto com outro australiano, Mitch Coleborn. Cristobal de Col também só surfou duas ondas para vencer a 11.a bateria por 5,70 pontos, com as notas 4,17 e 1,53 recebidas. O havaiano Tanner Hendrickson passou em segundo lugar com apenas 3,56, contra 2,57 do italiano Leonardo Fioravanti e 1,33 do australiano Brent Dorrington.

PERUANOS NAS OITAVAS – Nas oitavas de final, dois peruanos vão se encontrar na quinta bateria, Joaquin del Castillo e Alvaro Malpartida. Eles disputarão duas vagas com o havaiano Tanner Hendrickson e o australiano Mikey Wright, irmão mais jovem do top do CT, Owen Wright. Já Cristobal de Col entra na sexta classificatória para as quartas de final, com o australiano Mitch Parkinson e dois havaianos, Ian Walsh e o campeão mundial Pro Junior de 2017, Finn McGill.

No confronto seguinte, o uruguaio Marco Giorgi enfrenta o havaiano do CT, Ezekiel Lau, o costa-ricense Carlos Munoz e o japonês Takayuki Wakita, que mora no Havaí. E mais dois sul-americanos vão brigar pelas duas últimas vagas para as quartas de final, o peruano Miguel Tudela e o jovem brasileiro Weslley Dantas, irmão mais jovem de Wiggolly Dantas que estava no CT até o ano passado. Seus adversários na última oitava de final são o havaiano Jamie O´Brien e o norte-americano Laheki Minamishen.

Miguel Tudela (Foto: Keoki Saguibo – WSL)

DOBRADINHA SUL-AMERICANA – Eles se classificaram nas últimas baterias da quarta fase na manhã do sábado de grandes ondas e mar difícil em Pipeline e Backdoor. A penúltima terminou com uma dobradinha sul-americana no maior palco do esporte. O peruano Miguel Tudela garantiu a vitória com um dos melhores tubos do dia, nota 7,17. Com ela, totalizou 10,84 pontos e o uruguaio Marco Giorgi ficou em segundo lugar com 6,06 nas duas únicas ondas que surfou, superando os apenas 4,17 do havaiano Kalani David e os somente 1,77 pontos do norte-americano Jordy Collins.

O jovem brasileiro Weslley Dantas também mostrou atitude para buscar os tubos e vencer a última batalha por vagas nas oitavas de final com 6,57 pontos. Takayuki Wakita e o português Nic Von Rupp terminaram empatados em segundo lugar com 5,77, mas o japonês ficou com a última vaga por ter recebido a maior nota, 4,00 contra 3,40. Wakita mora no Havaí e acabou entrando para substituir o norte-americano Conner Coffin, que estava escalado junto com seu irmão, Parker Coffin, como cabeça de chave dessa bateria e não compareceu.

Alvaro Malpartida (Foto: Tony Heff – WSL)

MAIORIA PERUANA – O Volcom Pipe Pro começou com nove brasileiros e nove peruanos entre os 144 participantes. Isso já foi um fato inédito em etapas internacionais do Circuito Mundial e outro foi concretizado no sábado, com o número de peruanos superando o de brasileiros em um evento no principal palco do esporte no mundo. A quantidade de quatro peruanos só ficou abaixo dos cinco australianos classificados para as oitavas de final e dos onze havaianos, que eram maioria entre os inscritos.

Miguel Tudela, Joaquin del Castillo, Alvaro Malpartida e Cristobal de Col, já fizeram história no Havaí com a melhor participação peruana em etapas do Circuito Mundial de Surfe Profissional na ilha de Oahu. O esquadrão sul-americano na disputa do título do QS 3000 Volcom Pipe Pro ainda tem os brasileiros Ian Gouveia, Robson Santos e Weslley Dantas, além do uruguaio Marco Giorgi, que mora em Garopaba, no litoral sul de Santa Catarina.

Acesse as transmissões ao vivo dos eventos da World Surf League no www.worldsurfleague.com

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensen, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

—————————————————————-

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

—————————————————————-

OITAVAS DE FINAL DO VOLCOM PIPE PRO QS 3000 NO HAVAÍ:

———-3.o=17.o lugar (US$ 1.000 e 600 pts) e 4.o=25.o lugar (US$ 750 e 555 pts):

1.a: Koa Smith (HAV), Billy Kemper (HAV), Aritz Aranburu (ESP), Noa Mizuno (HAV)

2.a: Joan Duru (FRA), Ian Crane (EUA), Cam Richards (EUA), Ian Gouveia (BRA)

3.a: Evan Valiere (HAV), Jack Robinson (AUS), Mason Ho (HAV), Robson Santos (BRA)

4.a: Masatoshi Ohno (JPN), Joshua Moniz (HAV), Soli Bailey (AUS), Noa Deane (AUS)

5.a: Joaquin del Castillo (PER)Alvaro Malpartida (PER), Tanner Hendrickson (HAV), Mikey Wright (AUS)

6.a: Ian Walsh (HAV), Mitch Parkinson (AUS), Cristobal de Col (PER), Finn McGill (HAV)

7.a: Ezekiel Lau (HAV), Carlos Munoz (CRI), Marco Giorgi (URU), Takayuki Wakita (JPN)

8.a: Laheki Minamishen (EUA), Jamie O´Brien (HAV), Miguel Tudela (PER)Weslley Dantas (BRA)

RESULTADOS DOS SUL-AMERICANOS NAS PRIMEIRAS FASES:

QUARTA FASE – 3.o=33.o lugar (US$ 550 e 360 pts) e 4.o=49.o lugar (US$ 450 e 330 pts):

————-resultados da sexta-feira:

3.a: 1-Cam Richards (EUA), 2-Aritz Aranburu (ESP), 3-Manuel Selman (CHL), 4-Cody Young (HAV)

4.a: 1-Ian Gouveia (BRA), 2-Noa Mizuno (HV), 3-Dwight Pastrana (PRI), 4-Raoni Monteiro (BRA)

5.a: 1-Evan Valiere (HAV), 2-Masatoshi Ohno (JPN), 3-Tomas Tudela (PER), 4-Elijah Gates (HAV)

————-resultados do sábado:

8.a: 1-Noa Deane (AUS), 2-Robson Santos (BRA), 3-John John Florence (HAV), 4-Nomme Mignot (FRA)

9.a: 1-Joaquin del Castillo (PER), 2-Ian Walsh (HAV), 3-Sebastian Zietz (HAV), 4-Balaram Stack (EUA)

10: 1-Alvaro Malpartida (PER), 2-Mitch Parkinson (AUS), 3-Lucas Siveira (BRA), 4-Mitch Coleborn (AUS)

11: 1-Cristobal de Col (PER), 2-Tanner Hendrickson (HAV), 3-Leonardo Fioravanti (ITA), 4-Brent Dorrington (AUS)

12: 1-Finn McGill (HAV), 2-Mikey Wright (AUS), 3-Koa Rothman (HAV), 4-Hizunomê Bettero (BRA)

14: 1-Carlos Munoz (CRI), 2-Jamie O´Brien (HAV), 3-Benji Brand (HAV), 4-Jeronimo Vargas (BRA)

15: 1-Miguel Tudela (PER)2-Marco Giorgi (URU), 3-Kalani David (HAV), 4-Jordy Collins (EUA)

16: 1-Weslley Dantas (BRA), 2-Takayuki Wakita (JPN), 3-Nic Von Rupp (PRT), 4-Parker Coffin (EUA)

TERCEIRA FASE – 3.o=65.o lugar com 210 pontos e 4.o=81.o lugar com 180 pontos:

4.a: 1-Dwight Pastrana (PRI), 2-Manuel Selman (CHL), 3-Ryland Rubens (EUA), 4-Facundo Arreyes (ARG)

6.a: 1-Jack Robinson (AUS), 2-Elijah Gates (HV), 3-Alonso Correa (PER), 4-Olamana Eleogram (HAV)

8.a: 1-Robson Santos (BRA), 2-Jacome Correia (PRT), 3-Makai McNamara (HAV), 4-Yage Araujo (BRA)

9.a: 1-Ian Walsh (HAV), 2-Alvaro Malpartida (PER), 3-Reef Heazlewood (AUS), 4-Sunny Garcia (HAV)

10: 1-Mitch Parkinson (AUS), 2-Joaquin del Castillo (PER), 3-Harley Ross (AUS), 4-Kaito Ohashi (JPN)

12: 1-Koa Rothman (HAV), 2-Cristobal de Col (PER), 3-Anthony Walsh (HAV), 4-Shun Murakami (JPN)

13: 1-Riley Laing (AUS), 2-Jeronimo Vargas (BRA), 3-Gatien Delahaye (FRA), 4-Keijiro Nishi (JPN)

14: 1-Jamie O´Brien (HAV), 2-Laheki Minamishen (EUA), 3-Lucca Mesinas (PER), 4-Eithan Osborne (EUA)

15: 1-Kalani David (HAV), 2-Nic Von Rupp (PRT), 3-David do Carmo (BRA), 4-Danny Fuller (HAV)

16: 1-Weslley Dantas (BRA), 2-Jordy Collins (EUA), 3-Noah Beschen (HAV), 4-O´Neill Massin (TAH)

SEGUNDA FASE – 3.o=97.o lugar com 60 pontos e 4.o=113.o lugar com 45 pontos:

4.a: 1-Facundo Arreyes (ARG), 2-Noa Mizuno (HAV), 3-Jhonny Corzo (MEX), 4-Christopher Kervin (EUA)

5.a: 1-Evan Valiere (HAV), 2-Alonso Correa (PER), 3-Jason Shibata (HAV), 4-Colt Ward (EUA)

7.a: 1-Ulualoha Napeahi (HAV), 2-Jacome Correia (PRT), 3-Martin Jeri (PER), 4-Tristan Guilbaud (FRA)

8.a: 1-Yagê Araujo (BRA), 2-Luke Gordon (EUA), 3-Kainehe Hunt (HAV), 4-Logan Bediamol (HAV)

10: 1-Joaquin del Castillo (PER), 2-Ian Walsh (HAV), 3-Andrew Jacobson (EUA), 4-Joh Azuchi (JPN)

16: 1-O´Neill Massin (TAH), 2-Danny Fuller (HAV), 3-Adrian Garcia (PER), 4-Shaun Burns (EUA)