Oi Pro Junior Series começa nesta sexta-feira

Mateus Herdy defeats Eithan Osborne in the Final of the 2018 Taiwan Open World Junior Championships at Jinzun Harbour, Taiwan.
Mateus Herdy (Foto: @WSL / Tim Hain)

Oi Pro Junior Series começa nesta sexta-feira na Barra da Tijuca

By João Carvalho | 9 de maio de 2019

O Oi Pro Junior Series e o Oi Longboard Pro começam nesta sexta-feira com um total de 94 competidores quase lotando o limite de inscrições das quatro categorias que estarão em disputa na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Este será o primeiro evento no Brasil com o princípio da igualdade na premiação para homens e mulheres, incentivado pela World Surf League. No Pro Junior masculino, todas as 48 vagas foram preenchidas e a grande atração será o atual campeão mundial da categoria para surfistas com até 18 anos, o catarinense Mateus Herdy. Surfistas do Peru, Chile, Argentina e Uruguai, também estão na capital carioca para disputar os primeiros pontos no ranking da WSL South America, que define os campeões sul-americanos da temporada. A primeira chamada da sexta-feira será as 8h00 para todas as categorias.

Publicidade

A comissão técnica do Oi Pro Junior Series e do Oi Longboard Pro, se reúne mais cedo para analisar as condições das ondas e decidir a programação do dia, anunciando qual entrará primeiro no mar. Todas as baterias são eliminatórias e serão disputadas na altura do número 3.500 da Av. Lucio Costa, em frente ao Rico Point, entre os postos 5 e 6 da Barra da Tijuca. Os surfistas que foram escalados nas primeiras baterias, terão que ficar mais atentos e preparados para competir, caso sua categoria seja a definida para abrir a sexta-feira.

Os 48 inscritos no Oi Pro Junior Series masculino, foram divididos em duas fases de oito baterias. Os dezesseis mais bem colocados no ranking sul-americano do ano passado, fazem parte da lista dos cabeças de chave que só entram na segunda rodada. Os demais estão na fase inicial e o primeiro confronto do ano na categoria Pro Junior terá dois brasileiros, João Cypriano e Uriel Sposaro, disputando duas vagas para a segunda fase com o chileno Tomas Bock. O campeão mundial Mateus Herdy já entra na seguinte com mais três brasileiros, Renan dos Anjos, Thiago Eduardo e João Lucas Bessy.

Mateus Herdy (Foto: @WSL / Tim Hain)

Entre os cabeças de chave da primeira das quatro etapas do Oi Pro Junior Series, destaque para o catarinense Lucas Vicente, que com apenas 17 anos de idade, lidera o principal ranking da WSL South America em 2019, que computa os resultados das etapas do WSL Qualifying Series realizadas na América do Sul. Já aconteceram três e foi na terceira, com o vice-campeonato na etapa da Argentina, que ele tirou o primeiro lugar do top do CT, Jadson André, que estava na frente desde a vitória no Oi Hang Loose Pro Contest em Fernando de Noronha.

PRO JUNIOR FEMININO – No Oi Pro Junior Series feminino, a peruana Daniela Rosas que também lidera o principal ranking da WSL South America, da categoria profissional, é uma das dezesseis participantes que foram divididas na primeira fase. As meninas só tiveram uma etapa do WSL Qualifying Series no continente esse ano na Argentina e a peruana largou na frente, derrotando a chilena Lorena Fica na grande final. Daniela está na quarta e última bateria com a também peruana Lara Barrios e duas brasileiras, Rafaella Teixeira e Pamella Mel.

Daniela Rosas (Foto: Mariano Antúnez)

Caso a categoria feminina seja a escolhida para abrir o primeiro dia, o Oi Pro Junior Series vai começar com a atual bicampeã sul-americana da categoria Sub-18 estreando logo na primeira bateria do campeonato. A peruana Sol Aguirre venceu os títulos de 2017 e 2018 e sua primeira batalha na busca pelo tri será contra a argentina Coco Cianciarulo e duas brasileiras, Julia Duarte e Maju Freitas. Já a campeã de 2016, Tainá Hinckel, uma das atletas patrocinadas pela Oi, foi escalada na terceira bateria com as também brasileiras Bruna Carderelli e Kemily Sampaio e a peruana Alessia Moro. As duas primeiras colocadas em cada se classificam.

OI LONGBOARD PRO – No Oi Longboard Pro, que volta a promover uma etapa internacional da modalidade que não acontecia no Brasil desde 2010, um total de trinta competidores vai disputar os primeiros pontos no ranking sul-americano da WSL South America na Barra da Tijuca. São vinte homens divididos em duas fases e os bicampeões mundiais Phil Rajzman e Piccolo Clemente estão entre os oito cabeças de chave da segunda rodada de quatro baterias. O carioca é o atual campeão sul-americano e estreia na primeira, enquanto o peruano entra na última. Caso o evento comece pelo Longboard masculino, os primeiros a competir na sexta-feira serão os brasileiros Patrick Ribeiro, Gabriel Moura e Romoaldo Nascimento.

Phil Rajzman (@WSL / Tim Hain)

No Oi Longboard Pro feminino, todas as dez participantes estão na rodada inicial e a primeira bateria já vai reunir as duas principais concorrentes ao título no Rio de Janeiro e para o sul-americano de 2019. A carioca Chloé Calmon já foi vice-campeã mundial e lidera o ranking 2019 da World Surf League, vencendo a primeira etapa do circuito na Austrália. E a pernambucana Atalanta Batista é tricampeã sul-americana, ganhando as três últimas disputas de título da WSL South America. As duas vão estrear na Barra da Tijuca junto com Mainá Thompson.

QUATRO ETAPAS – A Oi já patrocina a etapa brasileira do World Surf League Championship Tour desde 2015 e os principais nomes do surfe nacional, como os campeões mundiais Gabriel Medina e Adriano de Souza, o bicampeão do Oi Rio Pro, Filipe Toledo, Italo Ferreira, Silvana Lima e a jovem Tainá Hinckel, que completou 16 anos de idade nesta quarta-feira. Agora, a Oi também passa a investir na base do esporte, na principal competição para surfistas com até 18 anos do mundo, além de resgatar a modalidade Longboard no Brasil.

Atalanta Bastista (@WSL / Tim Hain)

Serão quatro etapas do Oi Pro Junior Series em quatro estados do país, duas delas combinadas com o Oi Longboard Pro e todas com igualdade na premiação em dinheiro para homens e mulheres. A abertura na Barra da Tijuca é a primeira com as duas competições e os campeões no domingo largarão na frente na disputa pelos títulos sul-americanos.

As duas próximas serão apenas para a nova geração competir na Bahia, de 12 a 14 de julho na Praia de Stella Maris, em Salvador, e em Santa Catarina, de 11 a 13 de outubro em Florianópolis. Na última, de 08 a 10 de novembro na Praia de Maresias, em São Sebastião, São Paulo, o Oi Pro Junior Series e o Oi Longboard Pro irão decidir os campeões regionais de 2019 da WSL South America.

Oi Pro Junior Series e o Oi Longboard Pro são uma realização da World Surf League South America com patrocínio da Oi como naming rights e da Subway, além do apoio da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro e Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ) para esta primeira etapa na Barra da Tijuca. Todas terão o portal Waves como parceiro de mídia e serão transmitidas ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo www.waves.com.br

A OI E O ESPORTE – A companhia patrocina grandes eventos esportivos, equipes e atletas de diferentes modalidades como surfe, skate e eventos de cultura urbana. Além de patrocinar desde 2015 o Oi Rio Pro, a etapa brasileira do World Surf League Championship Tour, a Oi patrocina os principais surfistas brasileiros: Gabriel Medina, Ítalo Ferreira, Filipe Toledo, Silvana Lima e Adriano de Souza, o Mineirinho, além do surfista Davizinho, de 12 anos, vice-campeão mundial de surfe adaptado. Como parte do legado do patrocínio aos Jogos Cariocas de Verão de 2016 e 2017, a Oi construiu pistas de skate em Manguinhos e São João da Barra e reformou o skate park de Campo Grande – aproveitando assim o grande potencial do esporte urbano para aproximar culturas e realidades, transformando espaços públicos.

—————————————————————-

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

Assessoria de Imprensa da Oi – Adriana Castelo Branco – adriana.castelobranco@oi.net.br

——————————————————————

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensen, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

PRIMEIRA FASE DO PRO JUNIOR – 3.o=33.o lugar (120 pts) e 4.o=41.o lugar (113 pts):

1.a: João Cypriano (BRA), Tomas Bock (CHL), Uriel Sposaro (BRA)

2.a: Renan dos Anjos (BRA), Thiago Eduardo (BRA), Mateus Herdy (BRA), João Lucas Bessy (BRA)

3.a: Rodrigo Saldanha (BRA), Cauã Gonçalves (BRA), Heitor Duarte (BRA), Valentin Neves (BRA)

4.a: Ryan Kainalo (BRA), Ryan Cordeiro (BRA), Bruno Sauberman (BRA), Kayki Marcandalli (BRA)

5.a: Pedro Pupo (BRA), Kainan Meira (BRA), João Corsetti (BRA), Diego Brigido (BRA)

6.a: Daniel Adisaka (BRA), Lucas Campos (BRA), Martin Ottado (URU), Hedieferson Junior (BRA)

7.a: Cristobal Montecinos (CHL), Heitor Mueller (BRA), Nazareno Pereyra (ARG), Pedro Amorim (BRA)

8.a: Pedro Bianchini (BRA), Luiz Mendes (BRA), Juan Diego Dañino (PER), Sany Oliveira (BRA)

SEGUNDA FASE – CABEÇAS DE CHAVE – 3.o=17.o lugar (200 pts) e 4.o=25.o lugar (185 pts):

1.a: Eduardo Motta (BRA), Caio Costa (BRA),

2.a: Leonardo Barcelos (BRA), Mateus Sena (BRA),

3.a: Daniel Templar (BRA), Cauã Costa (BRA),

4.a: Lucas Vicente (BRA), Luan Hanada (BRA),

5.a: Raul Dañino (PER), Eric Bahia (BRA),

6.a: Wallace Vasco (BRA), Ricardo Williams (PER),

7.a: Leo Casal (BRA), Fernando Junior (BRA),

8.a: Diego Aguiar (BRA), Kauê Germano (BRA),

PRO JUNIOR FEMININO – 3.a=9.o lugar (300 pts) e 4.a=13.o lugar (280 pts):

1.a: Sol Aguirre (PER), Julia Duarte (BRA), Coco Cianciarulo (ARG), Maju Freitas (BRA)

2.a: Isabela Saldanha (BRA), Julia Camargo (BRA), Tainara Vieira (BRA), Naire Marquez (BRA)

3.a: Tainá Hinckel (BRA), Bruna Carderelli (BRA), Alessia Moro (PER), Kemily Sampaio (BRA)

4.a: Daniela Rosas (BRA), Lara Barrios (PER), Rafaella Teixeira (BRA), Pamella Mel (BRA)

PRIMEIRA FASE DO LONGBOARD – 3.o=17.o lugar (200 pts) e 4.o=21.o lugar (193 pts):

1.a: Patrick Ribeiro (BRA), Gabriel Moura (BRA), Romoaldo Nascimento (BRA)

2.a: Igor Pitasi (BRA), Rodrigo Sousa (BRA), Marcelo Freitas (BRA)

3.a: Pedro Ribeiro (BRA), Jonas Santos (BRA), Carlos Henrique Filho (BRA)

4.a: Augusto Olinto (BRA), Yam Wisman (BRA), Jefson Silva (BRA)

SEGUNDA FASE – CABEÇAS DE CHAVE – 3.o=9.o lugar (300 pts) e 4.o=13.o lugar (280 pts):

1.a: Phil Rajzman (BRA), Alexandre Escobar (BRA),

2.a: Julian Schweizer (URU), Wenderson Biludo (BRA),

3.a: Rodrigo Sphaier (BRA), Jeferson Silva (BRA),

4.a: Piccolo Clemente (PER), Carlos Bahia (BRA),

LONGBOARD FEMININO – 3.a=9.o lugar (300 pts) e 4.a=13.o lugar (280 pts):

1.a: Chloé Calmon (BRA), Mainá Thompson (BRA), Atalanta Batista (BRA)

2.a: Jasmim Avelino (BRA), Shayana Avelino (BRA)

3.a: Maria Fernanda Reyes (PER), Ayllar Cinti (BRA)

4.a: Monique Pontes (BRA), Evelin Neves (BRA), Cristiana Pires (BRA)