New Advance e OHP se unem para produzir pranchas para Miguel e Samuel Pupo

 

 

Publicidade

Quando duas empresas referências se unem para potencializar um objetivo comum, é certeza de bons resultados. A New Advance, uma das maiores fábricas de pranchas do País, e a OHP, do conceituado shaper Wagner Pupo, firmaram parceria para a produção de “foguetes” para os irmãos Miguel e Samuel Pupo. A iniciativa é o primeiro passo de um projeto mais amplo, visando oferecer produtos para o público em geral.

Miguel, experiente atleta do WCT, e o caçula Samuel, promissor surfista e que vem garantindo grandes resultados, já estão usando os novos modelos, feitos de epóxi, acompanhando a tendência mundial. Pai, técnico e shaper dos dois atletas, Wagner Pupo conta que já vinha buscando a nova tecnologia há tempos e encontrou na New Advance o parceiro ideal, por toda a estrutura oferecida.

A ideia da união partiu de José Sergio da Silva, o Serginho, da New Advance, que sabe da importância de ter atletas como exemplos para futuros clientes. No mercado desde 1990, a fábrica com sede em São Vicente tem grande capacidade de produção e ultimamente estava voltada para as pranchas de Stand Up Paddle (SUP) e Longboard. “Foi algo natural. O mercado pediu”, ressalta.

“Com a explosão do SUP, estávamos no lugar certo, na hora certa, patrocinando o campeão mundial Leco Salazar”, acrescenta Serginho, que há muito tempo já domina a tecnologia da fabricação das pranchas em epóxi. “90% das pranchas são com epóxi e isopor”, reforça o empresário empolgando em ter um atleta na elite mundial.

Segundo ele, o novo patrocínio representa a busca incessante pelo crescimento da marca. “A New Advance está sempre querendo evoluir, está sempre se mexendo. Vendo que o desejo da molecada são as pranchas que estão no Circuito Mundial, essa virou a nossa meta. Por isso, procurei o Wagner Pupo para iniciarmos essa parceria. Isso nos faz crescer, marcar o nosso espaço”, comenta.

A prancha de epóxi é mais leve, mais resistente, mais durável, possui mais flutuação, garantindo melhor performance nas ondas. “Estamos testando vários tipos de construção para os atletas. Uma delas é o Carbonflex, que é a criação da longarina de carbono dentro do bloco de isopor”, revela Serginho.

“Com isso, estamos tendo alto desempenho e a prancha tem ficado super-resistente e flexível. Essa semana fizemos vários testes em Maresias. Também temos um bloco com densidade desenvolvida pelo nosso shaper Neco Carbone, que faz a diferença”, acrescenta Serginho.

“Como todo mundo está usando epóxi, decidimos seguir esse caminho. Trocamos uma ideia com o Serginho, que já tem uma boa experiência com o material, para construir uma prancha diferente, mais flexível, visando uma performance melhor e para eles terem equipamento que o mercado está pedindo hoje”, destaca Wagner Pupo.

THE BOARD TRADER SHOW – Miguel e Samuel também servirão como “vitrines” para o público. “O feedback deles é fundamental. Vão fazer a propaganda naturalmente e quem quiser usar a prancha, vai entrar em contato”, afirma Sergio. “A expectativa com a chegada do verão é um crescimento bom. Teremos a Feira, vamos expor e estamos otimistas”, destaca o fabricante, ressaltando a participação na The Board Trader Show, a primeira feira de pranchas do País, nos dias 25 a 27 de novembro, na Expo Convention Center, em São Paulo.

Os testes com as novas pranchas já vinham sendo feitos há algum tempo e a estreia oficial em campeonatos é recente. Miguel já usou os equipamentos na etapa do Teahupoo, no Taiti, e volta a competir agora em Trestles, Estados Unidos, na oitava etapa do WCT. Samuel começou muito bem, fazendo duas finais no campeonato na Virgínia, também em ondas norte-americanas, com a primeira final na carreira em um QS, ficando em quarto lugar, e ainda a terceira posição no Pro Júnior, num mesmo dia. “Inicialmente, a produção é para eles. Mas vamos atender o público interessado, com certeza”, completa Serginho.

Fábio Maradei – FMA Notícias

Galeria de Imagens