Mutirão Ecológico coleta 80 sacos de lixo

1º Mutirão Ecológico da Associação de Surf Praias de Itajaí – ASPI. Foto Divulgação

Voluntários recolheram mais de 80 sacos de lixo. Quem vê de longe não imagina a quantidade de lixo que fica escondido nas pedras dos molhes da praia da Atalaia em Itajaí.

Publicidade

Em pouco mais de duas horas os voluntários que participaram do 1º Mutirão Ecológico da Associação de Surf Praias de Itajaí – ASPI encheram mais de 80 sacos de lixo de 200 litros com bitucas de cigarro, garrafas pet, sacolas plásticas, linhas de pesca e garrafas quebradas.

O mutirão foi o primeiro de quatro etapas que serão realizadas nas praias de Itajaí. O próximo será na faixa de areia da praia da praia da Atalaia, ainda sem data definida. Os mais de 50 voluntários chegaram às 9h, os 30 primeiros receberam as camisetas do projeto Keep The Ocean Blue, pegaram as luvas e os sacos de lixo e começaram a coleta.

A falta de consciência ecológica dos frequentadores do molhe da Atalaia impressionou os voluntários que se espantaram com a quantidade entulhos encontrados nas pedras. Dentre tanto lixo encontrado o item que mais chamou atenção foi um cartão de banco. O que deixou os participantes do mutirão preocupados foi a quantidade de garrafas quebradas no molhe. Muitas crianças e adultos frequentam o local e podem se ferir com os cacos.

Para se ter uma ideia de quanto o material retirado do molhe prejudica o meio ambiente uma bituca de cigarro demora cinco anos para se decompor e foram recolhidas mais de 500. As garrafas pet levam 400 anos para se decompor e as linhas de pesca 650 anos. O trabalho realizado chamou a atenção dos frequentadores do molhe que prometeram dar um destino correto para o lixo.

O Mutirão Ecológico organizado pela ASPI tem o apoio da Oceano Surfwear, Prefeitura Municipal de Itajaí, Tac Print, MRH Surf Boards, RICTV Record e Programa Longarina.

Por Rodrigo Sikorski

Galeria de Imagens