Medina e John John encaram repescagem na etapa portuguesa

Quem será que leva o título mundial? Medina ou John John. Fotos: WSL.

O Moe Rip Curl Pro Portugal, décima e penúltima etapa do Circuito Mundial, já começou dando o que falar com os favoritos ao título de 2016 perdendo na estreia da competição. Atuais líder e vice-líder do ranking, John John FlorenceGabriel Medina, que estão acostumados a passarem com facilidade no primeiro round dos eventos, vão ter que encarar a repescagem na etapa portuguesa. John John, que busca o título antecipado em Portugal, perdeu para o brasileiro Jadson André e Medina acabou sendo derrotado pelo português Frederico Morais no primeiro dia de competição em Peniche.

Publicidade

O australiano Ryan Callinan e o português  Miguel Blanco, que também foram derrotados nesta terça-feira, podem mudar a história da temporada na próxima fase. Assim que o campeonato recomeçar, o havaiano entra na água contra o convidado Blanco, já Gabriel encara o novato do circuito Callinan. E como  a repescagem é eliminatória, a queda do brasileiro pode abrir caminho para o título inédito de John John. Mas se Medina passar por essa fase, ele pode assumir a liderança do Tour. Então, confira um pouco sobre os dois coadjuvantes que podem roubar a cena em Portugal.

MIGUEL BLANCO

O jovem português e o atual líder do ranking se enfrentaram na bateria da primeira fase, mas ambos foram derrotados pelo brasileiro Jadson André. Com seu jeito descontraído, Blanco caiu nas graças dos portugueses e faz sua primeira participação no Tour a convite do evento. Hoje com 20 anos de idade, Miguel é considerado uma joia promissora em sua terra natal, que não possui representantes na elite. O português chamou a atenção a nível nacional ao vencer torneios juniores em seu país e, internacionalmente, tem como destaque uma vitória em etapa na categoria Junior em Caparica no ano passado. Na divisão de acesso seu melhor resultado da carreira é um vice-campeonato no  QS de Zarautz, na Espanha.

O jovem atleta português. Foto: Poullenot/WSL.

O jovem atleta ganhou fama mundial de uma forma inusitada. Há dois anos um vídeo gravado pela namorada de Blanco viralizou na internet, com mais de meio milhão de visualizações e compartilhado por mais de seis mil pessoas. O vídeo mostrava o surfsita tentando voltar para o mar, na praia de Caparica, através das pedras quando uma grande onda surgiu em sua direção. Encurralado, ele ficou sem ter para onde correr, mas conseguiu mergulhar a tempo. Veja as imagens:

 Ryan Callinan

Adversário de Gabriel Medina na repescagem, o australiano de 24 anos está em sua primeira temporada no Circuito após conquistar a última vaga na elite através da divisão de acesso em 2015. , Ryan tem um surf progressivo, de manobras aéreas, como especialidade e é apontado na Austrália como um dos expoentes da nova geração do país.

Calliman, que mostra um repertório variado de manobras nas sessões de free surf,  não vem fazendo jus à expectativa dos australianos em sua temporada de estreia na elite. Das nove etapas já realizadas, ele venceu apenas três baterias e perdeu em outras 18, duas delas para Gabriel Medina em Hossegor (Round 1) e Fiji (Round 2).

O australiano está em sua primeira temporada no Circuito. Foto: Cestari/WSL.

Mas a primeira participação do aussie a nível internacional em 2009, foi aos 17 anos de idade numa etapa da divisão de acesso. Sua primeira vitória em etapa foi pelos juniores, em Victor Harbour, na Austrália. A vaga na elite veio de forma discreta em 2015, sem títulos, mas graças a bons resultados em etapas cruciais, que valiam muitos pontos, duas delas no Brasil: uma semifinal em Itacaré e uma quartas de final em Saquarema.

Em 36º com apenas 8.250 pontos, Ryan Callinan tem grandes chances de deixar a divisão principal em 2017. Para evitar que isso, ele perceisa de dois excelentes resultados nas duas últimas etapas, que o coloquem entre os 22 primeiros colocados que permanecem na elite.

Confira ao vivo as disputas da etapa portuguesa, com a próxima chamada marcada para esta quinta-feira às às 05:00 horas pelo horário de Brasília, aqui.

Fonte  globo.com