Kiama é palco do Mundial Pro Junior pelo segundo ano consecutivo

Kiama, em New South Wales, é o palco da etapa única do Mundial Pro Junior da WSL. Foto Divulgação/ WSL

A cidade de Kiama, em New South Wales, Austrália, foi escolhida pela segunda vez consecutiva como a sede do Mundial Pro Junior da WSL (World Surf League). O evento acontece entre os dias 4 e 13 de janeiro e reúne surfistas de até 18 anos nas categorias Masculina e Feminina.

Publicidade

O Brasil será representado na Austrália por Mateus Herdy, João Chianca e Samuel Pupo entre os homens e Tainá Hinckel entre as mulheres. Os peruanos Jhonny Guerrero e Sol Aguirre completam o time sul-americano.

Cada uma das sete regiões da WSL (África, Austrália / Oceania, Ásia, Europa, Havaí, América do Norte e América do Sul) participam do Mundial e realizaram seletivas ao longo desta temporada. Todas as regiões serão representadas por quatro surfistas no Masculino e duas no Feminino.

“O WSL Junior Championships existe como um termômetro para os futuros talentos, um passo para a elite profissional e já coroou alguns dos maiores ícones do esporte”, comenta o sul-africano Travis Logie, ex-top do CT e agora comissário da WSL. “Estamos bem felizes que voltará a Kiama, lugar de ótimas ondas e palco perfeito para as disputas”, completa.

Nomes como Adriano de Souza, Gabriel Medina, Joel Parkinson, Sally Fitzgibbons e Andy Irons já conquistaram o Mundial Pro Junior da WSL. Mais recentemente, Lucas Silveira (2015) e Caio Ibelli (2011/12) levaram o troféu para o Brasil. Pablo Paulino (2x) e Pedro Henrique também já consagraram-se campeões mundiais Pro Junior pela WSL.

No último Mundial Matheus Herdy terminou em quinto. Neste ano ele volta a disputar o título de melhor surfista sub-18 do mundo. Foto William Zimmermann

Fonte waves.com.br