Julian Wilson vence na França

Julian Wilson não deu mole na França e ficou com o título da nona etapa do CT, que terminou no final de semana passado.

Publicidade

O australiano, que já havia vencido a primeira etapa na Gold Coast, Austrália, voltou a ocupar a posição mais alta no pódio, interrompendo a sequência de vitórias brasileiras neste ano e mostrou que permanece vivo na briga pelo caneco de campeão mundial da temporada.

Com boas ondas rolando em Les Culs Nus no dia decisivo, Wilson exibiu um bom repertório de manobras, inclusive, as aéreas, com destaque para um enorme e perfeito aéreo reverse de backside em sua bateria contra Gabriel Medina, que lhe rendeu a nota 10 unânime dos juízes e sua vaga para a grande final.

Na outra ponta, seu compatriota Ryan Callinan derrotou o norte-americano Conner Coffin e garantiu a outra vaga para a última bateria do evento.

Mostrando mais sintonia com as ondas e muita determinação, Julian achou as duas melhores ondas e ficou com o troféu do evento, encurtando a diferença do ranking pela disputa do título mundial de 2018, ocupando a terceira posição geral.

Filipe Toledo, que até então, vestia a lycra amarela, não foi bem na etapa francesa e despediu-se prematuramente do evento, quando perdeu para Callinan na terceira rodada, terminando o campeonato na 13ª colocação e deixando de ocupar a primeira posição no ranking geral.

A próxima parada do WSL World Tour será em Peniche, Portugal, entre os dias 16 a 27 de outubro.

Por Chris Kato/ Hurley Brasil

Fotos: WSL / Poullenot

Assista a bateria final de Julian Wilson: