Joel Tudor condena patrocínio de cerveja

Joel Tudor. Foto Divulgação
Bicampeão mundial de longboard, Joel Tudor critica o patrocínio de bebidas alcoólicas no CT e sugere apoio à indústria da maconha.

Em entrevista ao site da revista australiana Stab, o bicampeão mundial de longboard Joel Tudor condenou o patrocínio de uma marca de bebidas na sexta etapa do CT, realizada em Jeffreys Bay, África do Sul.

Sempre polêmico em suas declarações, o californiano ainda sugeriu que a WSL (World Surf League) procurasse outro parceiro, e apontou uma alternativa. Um dos motivos da ira de Tudor seria o público-alvo visado pela indústria: a juventude de 14 a 25 anos.

Publicidade

Zero benefício para a saúde e provavelmente a maior droga de entrada na terra”, escreveu o longboarder no Instagram, no post que deu origem à entrevista.

1590x914
Joel Tudor critica a presença da indústria de bebidas no CT e defende o patrocínio de empresas ligadas à maconha. Foto: Reprodução.

“No entanto, vocês se recusam a apoiar a indústria da maconha, uma indústria que beneficia a terra, que pode nos livrar de combustíveis fósseis e do plástico, do desmatamento, beneficia a saúde, também reabastece o solo arruinado pelas toxinas usadas pela agricultura. Ainda somos os maus… Fiquem cientes da hipocrisia louca que nos rodeia – Go Green 2017! Ah, você também pode fazer pranchas a partir de materiais baseados em cânhamo!”, completou Tudor.

À Stab, o californiano reafirmou sua posição e ainda disse que não bebe uma gota de cerveja.

“Eu posso beber uma margarita em um restaurante mexicano ou alguns whiskies no meu aniversário, mas nunca fui bebedor de cerveja. Nunca. Quer dizer, como qualquer criança, já fiquei muito bêbado e desmaiei, mas isso faz parte da vida. Mas, evitando principalmente o álcool, ainda tenho o mesmo tamanho da cintura que tinha no ensino médio. Minha saúde é boa e vejo muitas pessoas da minha idade que não estão no mesmo barco. O denominador comum é bebida”, declarou o californiano.

Procurada pela Stab, a WSL não se pronunciou sobre as declarações do californiano.

Fonte waves.terra.com.br