Jamie O’Brien mais chocante e hilário do que nunca

Jamie O’Brien mais chocante e hilário do que nunca
Conversamos com Jamie O’Brien um pouco antes da estreia dos episódios da sua nova temporada.
Por Beau Flemister, tradução Julia Aquino
Pergunte a qualquer músico e eles vão dizer que uma das partes mais difíceis de como fazer um novo álbum é superar o último. Mas, um cara que consegue inovar e se superar sempre é J.O.B. Com episódios ainda mais chocantes, criativos e divertidos, Jamie O’Brien está prestes a lançar o “Who Is J.O.B.
? 6.0″ (estréia dia 22/07).
Pouco antes de sua estreia na Red Bull TV, nos batemos um papo com o mentor do próprio show em North Shore, Oahu, para saber alguns detalhes sobre o que faz essa sexta temporada ser ainda melhor do que as outras.

jamie-o-brien-em-chamas-em-teahupoo

Publicidade

VEJA O VIDEO NO SITE DA RED BULL!
Jamie O’Brien, você está prestes a lançar a sua mais nova temporada de “Who Is J.O.B?”. O que podemos esperar?
Eu acho que uma melhor qualidade de… vida? Hahaha. Acho que a qualidade do show, desde o trabalho do câmera até as manobras. Isso é muito nítido. Dessa vez, nós temos um novo diretor e editor, o que fez a vibe da temporada mudar ainda mais para melhor. Então, o show pode ter uma ligeira sensação nova, mas também é muito divertido e engraçado, é claro. Basicamente, em todo inverno nós nos perguntamos: “como podemos fazer para elevar o nível?”. E, a resposta desse ano foi: viajar. Nós fomos filmar também na Irlanda, Canadá e Califórnia.
A sua confiança continua a mesma quando você filma em outros lugares, por exemplo, fora da zona de conforto que você tem na sua casa?
Sim. Acho que uma vez que você sai da sua zona de conforto é mais difícil criar conteúdo, mas é muito maneiro. Por exemplo, quando estávamos indo para o Canadá nós nos perguntamos: “Hm, o que vamos fazer lá?”. Não tínhamos ideia alguma! Mas, quando chegamos eu falei para o pessoal encontrar uma oportunidade de diversão em tudo. Afinal, nós não estamos de férias, nós temos um show para criar.
Você costuma agir mais por instinto ou você prepara algum tipo de plano?
Praticamente por instinto com um bom plano arquitetado. Em determinado dia, especialmente em casa, eu paro para pensar em algumas ideias. Fico bravo quando olho algo brilhante que outra pessoa fez. Penso: “como não tive essa ideia antes?”. Por um momento, eu realmente quero pegar uma onda enquanto faço SUP-squatch boxing.
unnamed (1)
Espera… SUP… squatch… boxing?
Sim, é tipo travar uma luta de boxe em cima de uma prancha de SUP enquanto você pega uma onda. Isso é a minha paixão: pensar em algo louco e tornar realidade. E entubar em Pipeline, é claro.
Como foi o processo de amadurecimento desde a primeira temporada?
Acho que nós descobrimos o que realmente dá certo. Nós escolhemos a melhor ideia, construímos uma história, acrescentamos algumas coisas e passamos um tempo surfando no pico. É sempre bom ter um momento de descontração. E aí nasce um episódio épico.
Como vocês dividem as “tarefas”?
Bom, tem coisas que são melhores serem feitas pelo Poopies. Mas, tem certas coisas que ele nunca faria e eu fico: “nossa, deixa comigo!”. Sinto que há um equilíbrio no show. Poopies é o cara típico. Mas, ainda sinto que a maior onda que ele pegou na vida foi durante uma brincadeira nossa.
Então Poopies estará nessa nova temporada?
Claro! Poopies e eu estamos fortemente envolvidos com essa sexta temporada. E também há Kaikea Elias. Kaikea é a motivação por trás de tudo. Ele é quem me acorda antes do sol nascer para colocar o jet ski na água. Ryan Hipwood foi para Irlanda com a gente, Scotty Vibes está com a gente, Kalani Chapman também… O Team Grom todo, que é como nos chamamos. É difícil achar amigos que querem dropar ondas de 10 pés.
Teve alguma situação em especial nessa temporada que fez você repensar sobre a sua sanidade?
Acho que houve um momento esse inverno no qual um amigo de Maui estava me ajudando a fazer uma troca de prancha em uma onda em Jaws. Eu estava realmente com medo. Quando chegamos ao aeroporto, me perguntaram: “Você trouxe a prancha para fazer o board transfer? “. E eu:: “NÃO!”. Na Irlanda, também, não surfei uma sessão. O risco era muito maior que a recompensa.
Você se arrepende de algo?
Hm… Não. Bom, eu estava de bodyboard em Pipe e acabei machucando meu joelho. Provavelmente foi a minha pior lesão no ano e olha que eu nem estava surfando! Então, pensei: “por que fiz isso?”. É muito difícil criar conteúdo com um joelho ruim. Mas, nós conseguimos dar a volta por cima.
Quem te influencia na hora de criar o conteúdo?
Eu gosto de assistir ao que Mad Hueys anda fazendo e também, é claro, aos episódios de Mason Ho – “License to Chill”. Mas, honestamente, estou tão ocupado com o nosso próprio projeto e show que não estou nem olhando para o conteúdo das outras pessoas. O que nós fazemos é tão divertido. É como fazer um filme, só que com muito mais graça.
Como você e o Team Grom são vistos pela galera de North Shore?
Todo mundo é legal com a gente. Além do mais, todos nós temos uma boa relação com o pessoal de Pipe. Tem sido como uma amizade ao longo da vida, sabe? Claro, sempre há alguém que não gosta de algo, mas isso acontece em todo lugar.
E quais são os planos para o futuro?
Alguns grandes planos para um piloto estão por vir, para o show rolar em um formato mais longo. Depois dessa sexta temporada nós nos sentimos sortudos por continuarmos com o projeto. E felizes por Poopies ainda estar vivo. Hahaha.

Fonte redbull.com.br