Ítalo Ferreira: ‘Motivado e pressionado’

Ítalo Ferreira visita família em Baía Formosa e reencontra cachorros de estimação (Foto: Reprodução)

Líder do Circuito Mundial, potiguar não foge de favoritismo e destaca motivação para a etapa brasileira. Surfista de Baía Formosa mira título mundial e lembra final com Mick Fanning

Com o cancelamento da etapa de Margaret River, na Austrália, devido aos casos de ataque de tubarões na região, Ítalo Ferreira antecipou o retorno ao Brasil. O surfista aproveitou os dias livres para rever a família em Baía Formosa e também encontrou um tempinho para uma entrevista no Globo Esporte RN.

Publicidade

O próximo compromisso do líder do Circuito Mundial é a etapa brasileira, em Saquarema, no Rio de Janeiro, a partir do dia 11 de maio. O foco é conquistar um bom resultado em casa e se manter na ponta do ranking, mesmo reconhecendo a “pressão” que agora passa a existir.

– Vai ser muito divertido, mas, ao mesmo tempo, a pressão vai estar junto pelo fato de ser camisa amarela (de líder), ser número 1 do mundo. Mas eu tenho em mente que eu sempre preciso buscar. Eu não estou pensando ‘ah, eu tô em primeiro, vou ter que relaxar’. Eu coloco na mente que tenho que buscar mais e me coloco em uma situação pior. É até estranho falar isso, mas eu me coloco como se estivesse lá embaixo, e assim vai me motivar mais, vai me puxar ao meu melhor sempre – declarou.

Após as três primeiras etapas da temporada, Ítalo é apontado como candidato ao título mundial e não foge deste favoritismo. O surfista de BF acredita estar bem preparado e demonstra confiança, embora saiba que muitas ondas vão rolar.

– A caminhada é muito longa, é muito cedo para falar, mas as possibilidades são grandes. Eu surfo bem em todos os tipos de mar. Em todas as etapas, eu consigo me adaptar muito fácil e isso pode fluir durante o ano – frisou

Ítalo Ferreira participa de entrevista no Globo Esporte RN (Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com)

Ítalo Ferreira participa de entrevista no Globo Esporte RN (Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com)

Inesquecível

Ítalo Ferreira também lembrou a conquista em Bells Beach, a primeira em uma etapa do WSL. A vitória sobre o australiano Mick Fanning na final é descrita como um “momento incrível”, principalmente por se tratar de um ídolo do surfe mundial.

– Eu sempre frisei em todas as minhas entrevistas que o Mick Fanning é um dos caras que eu mais respeito. É uma lenda. Eu sigo o exemplo dele como profissional. No dia anterior eu queria fazer uma foto com ele para registrar o momento. Ele estava conversando com muitas pessoas, aí eu disse ‘pode deixar que amanhã eu faço na final com ele’. Estava tudo tão perfeito. Imaginei que iria ser uma coisa especial para mim, ganhar do Mick Fanning no seu último evento, um cara que eu assistia desde criança, que elevou o esporte a um nível muito alto. Foi um dos melhores momentos da minha vida – concluiu.

Italo Ferreira e Mick Fanning logo após a final em Bells Beach (Foto: Ed Sloane/WSL)
Italo Ferreira e Mick Fanning logo após a final em Bells Beach (Foto: Ed Sloane/WSL)

Por globoesporte.globo.com