Italo e Jadson são o Brasil nas finais do US Open of Surfing

Jadson Andre (BRA) advances to the Quarterfinals of the 2018 VANS US Open of Surfing after winning Heat 5 of Round 5 at Huntington Beach, CA, USA.
Jadson Andre. Foto: @WSL / Kenneth Morris
By João Carvalho 

Os potiguares Italo Ferreira e Jadson André ganharam os duelos brasileiros das oitavas de final no sábado e vão se enfrentar na disputa pela terceira vaga para as semifinais do QS 10000 Vans US Open of Surfing neste domingo na Califórnia. Jadson derrotou o paranaense Peterson Crisanto, que já perdeu a liderança do WSL Qualifying Series para o havaiano Seth Moniz, enquanto o natalense assumiu a terceira posição no ranking. E Italo venceu o confronto de tops do CT com o cearense Michael Rodrigues. Já o campeão mundial Adriano de Souza e a gaúcha Tatiana Weston-Webb foram barrados na briga por vagas nas quartas de final.

Jadson Andre (Foto: @WSL / Kenneth Morris)

O sábado foi mais um dia de ondas pequenas, de menos de 1 metro de altura, com grandes intervalos entre as séries, fazendo com que poucas entrassem nas baterias em Huntington Beach. Com isso, era preciso aproveitar qualquer oportunidade para surfar. Mineirinho foi o primeiro a competir e chegou a ganhar a maior nota da bateria – 8,27 – contra Griffin Colapinto. O norte-americano só surfou duas ondas contra três do brasileiro e foi cirúrgico ao conseguir notas 8,17 e 5,83 para vencer por 14,00 a 13,27 pontos.

Publicidade

Na disputa seguinte, o francês Jorgann Couzinet aumentou o recorde de pontos do US Open para 15,50, somando 8,17 com 7,33 contra o californiano Cam Richards. Estas marcas só foram superadas no penúltimo confronto do dia pelo havaiano Seth Moniz, que retomou a ponta do ranking perdida para Peterson Crisanto quando o paranaense ganhou a outra única etapa do QS 10000 disputada esse ano, em Ballito, na África do Sul. O havaiano pegou uma esquerda e arriscou um aéreo de backside incrível, com dois dos cinco juízes dando nota 10 e a média ficando em 9,87. Com ela, atingiu 15,70 pontos para se tornar o recordista absoluto do campeonato.

Seth Moniz (Foto: @WSL / Kenneth Morris)

DUELOS BRASILEIROS – Isso aconteceu logo após as duas baterias 100% brasileiras no maior palco do surfe nos Estados Unidos. Na primeira delas, não entraram muitas ondas e Peterson Crisanto nem conseguiu mostrar o surfe que o levou até a liderança do ranking. Já o natalense Jadson André completou três ondas e computou 7,67 e 6,50 para ganhar fácil por 14,17 a 3,53 pontos. Com a derrota em nono lugar no US Open, Peterson viu Seth Moniz lhe tirar o primeiro lugar no ranking, enquanto Jadson subia para a terceira posição, que estava com o catarinense Alejo Muniz.

No segundo confronto verde-amarelo, os dois surfistas ficaram mais ativos no mar, ambos indo em várias ondas, porém a maioria não abria paredes para manobras e nem formava rampas para voar. O potiguar de Baía Formosa, Italo Ferreira, foi mais feliz na escolha e achou duas regulares para seguir para as quartas de final com um placar de 11,73 a 6,80 pontos. O cearense Michael Rodrigues terminou empatado em nono lugar com Adriano de Souza e Peterson Crisanto, marcando 3.700 pontos no ranking.

Italo Ferreira (Foto: @WSL / Kenneth Morris)

QUARTAS DE FINAL – No domingo, a batalha por vagas nas semifinais vai começar com uma bateria norte-americana entre dois tops do CT, Kolohe Andino e Griffin Colapinto. Na segunda quarta de final, o francês Jorgann Couzinet, que entrou no grupo dos dez surfistas que o WSL Qualifying Series classifica para a elite dos top-34 da World Surf League na Califórnia, enfrenta o australiano Dion Atkinson. Depois vem o confronto brasileiro entre os potiguares Italo Ferreira e Jadson André e o do novo líder do ranking, Seth Moniz, com o defensor do título do Vans US Open of Surfing, o japonês Kanoa Igarashi.

CT FEMININO – Enquanto Kanoa ainda briga pelo bicampeonato em Huntington Beach, na sétima etapa feminina do World Surf League Championship Tour, as duas finalistas do ano passado já foram eliminadas. A campeã, Sage Erickson, não passou nenhuma bateria dessa vez e ficou em último lugar. Já a brasileira Tatiana Weston-Webb, que perdeu a decisão do título para a norte-americana, foi barrada na batalha pelas últimas vagas para as quartas de final na manhã do sábado.

Tatiana Weston-Webb (Foto: @WSL / Kenneth Morris)

Apesar da derrota em nono lugar, a gaúcha criada no Havaí não perde a terceira posição no ranking nesta etapa. Tatiana não conseguiu superar as duas norte-americanas que enfrentou na última bateria da terceira fase. A vencedora foi Courtney Conlogue com o maior placar das meninas no sábado, 13,90 pontos com notas 7,00 e 6,90. Em segundo lugar passou a jovem Caroline Marks com 11,70 pontos, contra 10,26 da única participante do Brasil no US Open esse ano, pois a cearense Silvana Lima não competiu por estar contundida.

A próxima adversária de Courtney Conlogue é outra americana, a vice-líder do ranking Lakey Peterson, na última bateria das quartas de final. Lakey tenta recuperar a lycra amarela do Jeep Leaderboard perdida para a australiana Stephanie Gilmore na decisão do título da etapa passada em Jeffreys Bay, na África do Sul. A hexacampeã mundial vai disputar a primeira vaga para as semifinais com a francesa Johanne Defay.

As etapas do QS 10000 masculina e do CT feminino na Vans US Open of Surfing estão sendo transmitidas ao vivo de Huntington Beach na Califórnia pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo da World Surf League.

Courtney Conlogue (Foto: @WSL / Kenneth Morris)

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensen, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

—————————————————————-

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

—————————————————————-

QUARTAS DE FINAL DO QS 10000 VANS US OPEN OF SURFING:

1.a: Kolohe Andino (EUA) x Griffin Colapinto (EUA)

2.a: Jorgann Couzinet (FRA) x Dion Atkinson (AUS)

3.a: Italo Ferreira (BRA) x Jadson André (BRA)

4.a: Kanoa Igarashi (JPN) x Seth Moniz (HAV)

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com 3.700 pontos e US$ 4.300:

1.a: Kolohe Andino (EUA) 9.20 x 8.84 Reef Heazlewood (AUS)

2.a: Griffin Colapinto (EUA) 14.00 x 13.27 Adriano de Souza (BRA)

3.a: Jorgann Couzinet (FRA) 15.50 x 9.10 Cam Richards (EUA)

4.a: Dion Atkinson (AUS) 10.64 x 9.43 Tanner Gudauskas (EUA)

5.a: Jadson André (BRA) 14.17 x 3.53 Peterson Crisanto (BRA)

6.a: Italo Ferreira (BRA) 11.73 x 6.80 Michael Rodrigues (BRA)

7.a: Seth Moniz (HAV) 15.70 x 13.50 Evan Geiselman (EUA)

8.a: Kanoa Igarashi (JPN) 14.33 x 12.23 Michael February (AFR)

QUARTAS DE FINAL DO CT VANS US OPEN OF SURFING:

1.a: Stephanie Gilmore (AUS) x Johanne Defay (FRA)

2.a: Carissa Moore (HAV) x Nikki Van Dijk (AUS)

3.a: Caroline Marks (EUA) x Sally Fitzgibbons (AUS)

4.a: Lakey Peterson (EUA) x Courtney Conlogue (EUA)

TERCEIRA FASE – 1.a e 2.a=Quartas de Final e 3.a=9.o lugar com 3.085 pontos e US$ 11.500:

1.a: 1-Johanne Defay (FRA)=13.16, 2-Carissa Moore (HAV)=10.90, 3-Pauline Ado (FRA)=7.87

2.a: 1-Nikki Van Dijk (AUS)=13.54, 2-Stephanie Gilmore (AUS)=11.46, 3-Malia Manuel (HAV)=10.07

3.a: 1-Sally Fitzgibbons (AUS)=13.60, 2-Lakey Peterson (EUA)=12.40, 3-Coco Ho (HAV)=12.00

4.a: 1-Courtney Conlogue (EUA)=13.90, 2-Caroline Marks (EUA)=11.70, 3-Tatiana Weston-Webb (BRA)=10.26