IGM promove saúde bucal e conscientização para os pais dos atletas

Instituto Gabriel Medina tem novo dia de prevenção em saúde bucal e conscientização para os pais dos atletas

Quem já não ouviu a frase “A saúde começa pela boca”? Pode ser um clichê, mas verdadeira. Manter a higiene bucal é muito importante para garantir uma boa saúde. Esse foi o principal recado de mais uma etapa do Projeto Sorriso Saudável, Futuro Campeão, desenvolvido pelo Instituto Horliana neste sábado (3) no Instituto Gabriel Medina (IGM). A atividade reuniu os atletas e seus pais e duas diferentes frentes.

Publicidade

Para os atletas, mais uma fase de revisão da técnica de higiene bucal e evidenciação de placa bacteriana – todos fotografados e novamente orientados sobre a escovação dos dentes e uso de fio dental. A adesão foi total, demonstrando uma conscientização sobre a importância da iniciativa. Vale ressaltar que a boa higiene bucal é a primeira condição do projeto para que o atleta tenha sequência no tratamento, totalmente gratuito.

Para os pais, foi realizada a apresentação do projeto, os próximos passos, sobretudo os tratamentos, e a conscientização da necessidade de comprometimento da família no processo de promoção da saúde bucal e também do exemplo que devem dar aos filhos. “Os pais entenderam o papel deles, a repercussão que uma boa saúde bucal traz para o rendimento do atleta. E, mais do que isso, que são parte do processo de promoção de saúde. Ou seja, a saúde do atleta começa em casa, com o envolvimento dos pais, como exemplos, incentivo, motivação”, destacou o doutor Ricardo Horliana, conceituado cirurgião-dentista, parceiro do IGM desde a sua criação.

“Alertamos que a saúde bucal começa com uma boa higiene bucal. Metade dos problemas de saúde estão relacionados a aspectos microbiológicos. Se os pais tiverem consciência e começarem a trabalhar isso em casa, consequentemente a melhora da saúde será significativa”, reforçou.

Segundo ele, a receptividade dos pais foi muito positiva, com interação durante o encontro. “Eles participaram ativamente e viram que os recursos que a equipe de saúde bucal está trazendo para o IGM é de alta tecnologia, de última geração, com parceiros fantásticos, que estão apoiando o projeto e trazendo benefícios que dificilmente você encontra num projeto social”, comentou Horliana, citando a Morelli Ortodontia e a Compass Inteligência e Tecnologia para dentistas.

Agora, a equipe do projeto, que também conta com os cirurgiões dentistas Wagner Nascimento e Renato Mahnke, o Bato, e as técnicas Joelma Lelis e Andreia Theodora, definirá quem sãos os atletas que atenderam os critérios para avançar para a próxima etapa – a maioria tratamento ortodôntico e também estético. “Desde que os atletas tenham uma boa higiene bucal. Temos uma margem de tolerância, porque entendemos que é um processo cultural e todos vão melhorar ao longo do tempo. Mas se não atenderem, paramos o processo”, avisou Horliana.

“Só vai poder começar aquele que está cuidando bem da higiene, se comprometendo com o processo, e estaremos sempre avaliando isso”, acrescentou o cirurgião-dentista, agradecendo os parceiros da ação, a Clínica Santo Sorriso, a Clínica Quallis, a Mahnke Odontologia, a Colgate, a Compass, o Grupo Morelli e o Hotel Delta Maresias.

O IGM – O Instituto Gabriel Medina (IGM) foi inaugurado no dia 31 de janeiro de 2017 e tem a sua sede na Praia de Maresias, em São Sebastião, no litoral norte de SP. Criado do sonho do primeiro brasileiro campeão mundial de surf, o projeto tem como proposta oferecer aos atletas a mesma estrutura e metodologia que Gabriel Medina conta para os seus treinamentos. Em pouco tempo, o projeto se tornou referência, inclusive no exterior, servindo de modelo como centro de treinamento de alto-rendimento para a nova geração do surf.

A sede foi estrategicamente instalada exatamente em frente do local onde Gabriel Medina aprendeu a surfar e treinou durante a sua adolescência. Conta com academia, piscina, sala de aula teórica e de tecnologia, auditório, departamento médico, palanque fixo, para treinamentos de surf, e o acervo dos troféus das principais conquistas de Gabriel, inclusive o título mundial.

Os atletas, dos dez aos 16 anos, são selecionados através do Circuito Medina, e treinam no contraturno da escola, tendo sessões de surf, preparação física, natação, além de apneia, aulas de inglês e de tecnologia, alimentação e atendimentos médico e odontológico.

“Sabemos que nem todos os atletas serão novos campeões mundiais ou mesmo seguirão a carreira de surfista profissional, mas estamos preparando aqui o futuro deles. Poderão trabalhar com o surf em outras profissões. Estamos transformando cidadãos. O esporte transforma”, falou Simone. “Se na minha época eu tivesse uma estrutura dessas, com certeza, a minha trajetória teria sido mais fácil. Quando me tornei campeão mundial, quis retribuir um pouco do que o surf me deu”, comentou Gabriel Medina.

FOTOS FÁBIO MARADEI E ALEKO STERGIOU

FMA Notícias

Galeria de Imagens