Gold Coast, a oitava reserva mundial de surf

Gold Coast, a oitava reserva mundial de surf

Um dos locais mais famosos e procurados do surf mundial, a Gold Coast, na Austrália, foi nesta terça-feira oficialmente declarada como a oitava Reserva Mundial de Surf numa cerimônia em Point Danger. Essa nova Reserva estende-se de Snapper Rocks até Burleigh Heads, além de contar com outros spots de Superbank. Também estavam no páreo concorrendo a esse título mais duas regiões: Noosa, também na Austrália, e Guarda do Embaú, no Brasil.
O processo de candidatura demorou cerca de dois anos e agora a região australiana junta-se a Manly Beach, também na Austrália, Santa Cruz e Malibu nos Estados Unidos, Todos Santos no México, Punta de Lobos no Chile, Huanchaco no Peru e Ericeira em Portugal como Reserva Mundiais de Surf já existentes.
A seleção da Gold Coast teve como base quatro critérios fundamentais: a qualidade e consistência das ondas, as características ambientais, a história e cultura local e o apoio e capacidade local. “No final, este era um desfecho inevitável”, falou Andrew McKinnon, líder do movimento da Reserva Mundial de Surf da Gold Coast.

Publicidade

wsl

Depois desse título, o desafio do governo local vai ser adotar como uma das principais medidas ajudar a resolver a ameaça que tem sido a superlotação dos principais picos locais, co
mo Superbank, que é conhecido como um dos locais com mais crowd em todo o mundo. A criação de picos alternativos com fundos artificiais é uma das soluções que deverá ser colocada em prática.

Já com o estatuto de Reserva Mundial de Surf, a Gold Coast recebe agora a primeira etapa do World Tour 2016, com a janela de espera começando nesta quinta-feira, dia 10, até 21 de março nas direitas perfeitas de Snapper Rocks.
Fonte: surfportugal.pt/