Gilvanilta Ferreira busca a ‘elite do surf’

Firme no sonho de integrar a elite do surf

A potiguar Gilvanilta Ferreira desembarcou da Europa em sua saga como surfista profissional. No “velho mundo” disputou os eventos na costa francesa em Lacanau e Anglet, onde conseguiu avançar dois rounds com bons somatórios. Já em Pantin, na Espanha, foi apenas para acompanhar a competição, pois já não haviam mais vagas na competição. E essas experiências só têm feito aguçar ainda mais a sua busca por bons resultados. (Em destaque: a atleta em Anglet, França. Foto: Laurent Masurel/WSL)

Publicidade

Por Viviane Freitas

img_7286Gilvanita Ferreira sonha com a elite do surf. Foto: Viviane Freitas.

Atualmente morando no Rio de Janeiro, a atleta de 26 anos está aos poucos entrando na rotina dos cariocas. “Neste últimos dois meses, desde que vim morar aqui no Rio, tenho amadurecido bastante como pessoa e como atleta. Graças ao suporte dos meus apoiadores e à atleta Silvana Lima que me dá muitas dicas e me ajuda a puxar o meu limite”, disse Gilvanita, que conta com suporte do Canal Off, que lhe garante renda para se manter, e de Furnas, que patrocina integralmente suas viagens e competições. gil-angletA atleta encara a série em Chambre d’Amour, em Anglet, França. Foto: Laurent Masurel/WSL.

Sua estreia em um Qualifying Series da WSL foi durante gravação do programa Por Elas, no Chile. Na ocasião, Gilvanita se inscreveu no Maui and Sons Pichilemu Women’s Pro QS 1500, em Punta de Lobos, em novembro de 2015. Sem nunca ter disputado um evento internacional, ela chegou até as quartas de finais, fechando na 5ª colocação. 

img_7288A potiguar se mudou para o Rio com foco nas competições. Foto: Viviane Freitas.

“Meu foco é representar o Brasil no Circuito Mundial. É muito emocionante vestir a lycra da competição, a melhor coisa da vida! A vibração é muito boa, desde o momento em que estou no aeroporto arrastando aquelas malas enormes cheias de pranchas. Além de ser muito bom estar no meio daquelas meninas, que antes só via nos sites. Às vezes, nem consigo acreditar”, diz a atleta, que já está focada para o Brasileiro de Surf Feminino, que vai rolar nos dias 24 e 25 de setembro, na praia de Itamambuca, em Ubatuba. 

gil-ferreira-angletGilvanilta em bom desempenho na França. Foto: Laurent Masurel/WSL.

Outro bom resultado conquistado por ela foi durante o QS 1500 Praia do Forte Pro, na Bahia, onde também fechou na quinta colocação. “Este campeonato eu mesma banquei com o apoio do canal e não imaginava chegar tão longe, fiquei muito feliz com o resultado”, lembra a potiguar, que também tem um histórico de vitórias em sua terra natal, onde já venceu algumas etapas do circuito estadual de surf.

Gilvanilta se prepara para o Brasileiro de Surf Feminino. Foto: Viviane Freitas.

Além disso, a atleta está se preparando para encarar as ondas da Costa Rica, no QS 3000 Essential Costa Rica Open, entre os dias 05 a 09 de outubro. Para isso, ela treina com o preparador físico Thiago Alves, na academia Rio Sports e surfa pelas praias do Recreio dos Bandeirantes, onde mora. Estamos na torcida!