Mick Fanning lesiona tornozelo e pode ficar fora de J-Bay

Mick Fanning num rasgadão em J-Bay - foto: WSL/Kirstin

Mick Fanning lesiona tornozelo e pode ficar fora de J-Bay

Australiano se machuca em treinamento antes da competição e inicia fisioterapia para se recuperar até o evento. Tricampeão sofreu ataque de tubarão neste local em 2015.
O tão esperado retorno de Mick Fanning à etapa de Jeffreys Bay, na África do Sul, pode não acontecer este ano. Nesta sexta, o tricampeão mundial sofreu uma lesão no tornozelo durante um treinamento na própria J-Bay e virou dúvida para o evento, cuja janela se inicia no próximo dia 6, quarta-feira. Fanning já iniciou a fisioterapia e está otimista em participar da etapa um ano depois de ser atacado por um tubarão no local.

Publicidade

– Obviamente, quando sofri a lesão fiquei preocupado, achando que não daria para participar do evento. Mas depois, ao iniciar a fisioterapia, vi que dá para me recuperar a tempo. Espero estar em condições de competir em J-Bay, que é um lugar muito especial para mim – disse Fanning ao site oficial da Liga Mundial de Surfe (WSL).
Vivendo um “ano sabático”, Fanning participou de três das cinco etapas do Circuito Mundial 2016 já realizadas até aqui. Ele ocupa atualmente a 16ª colocação no ranking com 13.450 pontos. Quanto ao risco de um novo ataque de tubarão, o australiano se disse confiante nas medidas adotadas pela WSL para evitar ataques.

– Eu confio na WSL e nas medidas que implantaram. É, contudo, uma daquelas coisas onde é o oceano e, ultimamente, não há muito que se possa fazer. Estou pensando positivo e ansioso para voltar. O primeiro contato será um pouco complicado para tirar isso da cabeça. Eu surfei em muitos lugares diferentes e não vi mais tubarões desde então e não me senti preocupado. Faz parte do surfe – comentou o tricampeão mundial.

Fanning está escalado para competir logo na bateria 1 do J-Bay Pro 2016. Os adversários do australiano são o americano Conner Coffin e o brasileiro Alejo Muniz.

O tricampeão mundial Mick Fanning torceu o tornozelo durante uma sessão de treino em Jeffrey’s Bay, que a partir do dia 6/7 recebe o J-Bay Open, sexta etapa do circuito mundial da WSL.

O surfista australiano, que em 2016 compete em apenas algumas em etapas do circuito, chegou antes para treinar no pico. “Era a terceira onda do meu segundo dia. Três a quatro pés de onda. Sonho. Fiz um cutback e machuquei o tornozelo. Agora precisarei de uns dias no sofá,” disse no vídeo publicado pela revista australiana Stab (aqui).

Ao que tudo indica, o surfista não ficará de fora da etapa. “J-Bay é um desses lugares especiais. Adoro vir até aqui. Essa é uma das ondas que mais gosto no mundo. A velocidade e as linhas que você pode desenhar, adoro tudo isso, então espero poder dar um jeito para cair n’água e remar.”

Confira abaixo as baterias do Round 1 do evento:

1: Mick Fanning (AUS), Conner Coffin (USA), Alejo Muniz (BRA)
2: Italo Ferreira (BRA), Miguel Pupo (BRA), Ryan Callinan (AUS)
3: John John Florence (HAW), Kanoa Igarashi (USA), Keanu Asing (HAW)
4: Adriano de Souza (BRA), Josh Kerr (AUS), Kai Otton (AUS)
5: Gabriel Medina (BRA), Dusty Payne (HAW), Alex Ribeiro (BRA)
6: Matt Wilkinson (AUS), Davey Cathels (AUS), Steven Sawyer (ZAF)
7: Filipe Toledo (BRA), Kelly Slater (USA), Matt Banting (AUS)
8: Adrian Buchan (AUS), Kolohe Andino (USA), Jadson Andre (BRA)
9: Jordy Smith (ZAF), Wiggolly Dantas (BRA), Adam Melling (AUS)
10: Caio Ibelli (BRA), Joel Parkinson (AUS), Jeremy Flores (FRA)
11: Julian Wilson (AUS), Nat Young (USA), Jack Freestone (USA)
12: Sebastian Zietz (HAW), Michel Bourez (PYF), Stuart Kennedy (AUS)

Fontes: GloboEsporte e HARDCORE