Gabriel Medina mantém a calma e a confiança e busca subir no ranking em etapa brasileira

Gabriel Medina. Foto Divulgação WSL

Medina vê melhor início de Tour após título mundial e mira estar 100% no Rio
Surfista ocupa a 11ª colocação do ranking e compara rendimento nas três primeiras etapas do circuito mundial com desempenho nos últimos anos

Publicidade

Gabriel Medina chega ao Rio Pro, a etapa de Saquarema do Mundial de Surfe, na 11ª colocação do ranking, com 8.750 pontos. São 14.250 pontos a menos que o líder John John Florence. Apesar de não estar entre os primeiros colocados, o surfista brasileiro mantém a calma e a confiança. O motivo? Após três etapas na Austrália, ele acredita que teve o melhor início do Tour depois de 2014, quando faturou o título mundial.

Gabriel Medina está em São Sebastião se preparando para a etapa do Rio (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)

Gabriel Medina está em São Sebastião se preparando para a etapa do Rio (Foto: Reprodução/ TV Vanguarda)

Na primeira etapa, em Gold Coast, Medina lesionou o joelho durante a competição e, mesmo assim, terminou na terceira colocação. Nas duas etapas seguintes, em Margaret River e Bells Beach, estava em recuperação da lesão. Ficou na 25ª e na 13ª colocação, respectivamente.

– Comecei bem, com um terceiro na Gold Coast. Depois, apareceu a lesão. Tive dois maus resultados. Mas está sendo o melhor ano depois do título mundial. Estou confiante. Teve anos piores, em que comecei perdendo as três de cara e, no fim do ano, estava disputando o título mundial. É confiar até o fim e fazer o meu – afirmou o surfista, durante o evento de abertura da Final Internacional do Grom Search 2017, em Maresias.

Gabriel Medina ainda está se recuperando da lesão no ligamento colateral medial do joelho direito. A lesão foi de Grau 2, sem lesões de menisco ou edemas ósseos importantes. O surfista se lesionou em 20 de março e o prazo de recuperação estimado foi de oito a dez semanas.

Gabriel Medina trata lesão com fisioterapia (Foto: Divulgação)

Gabriel Medina trata lesão com fisioterapia (Foto: Divulgação)

O atleta acredita que estará em boas condições de disputar a etapa de Saquarema, no Rio de Janeiro. A competição começa no próximo dia 9 e vai até o dia 20.

– Estou me recuperando ainda. Fiquei um tempo sem surfar, só fazendo fisioterapia. Está indo bem. Acho que até o Rio de Janeiro consigo estar 100% ou perto dos 100%. É o que mais quero agora. Estar recuperado e preparado para a etapa de Saquarema, que é uma etapa que gosto. Fica uma dorzinha no joelho, em alguns exercícios na água em que você precisa desse agachamento, algumas manobras também precisa estar dobrando. Mas faz parte – disse.

Na etapa de Saquarema, Medina abre a disputa na bateria contra o português Frederico Morais e o australiano Ethan Ewing. Essa será a bateria que abre o evento.

Clique aqui e confira as outras baterias.

Fonte globoesporte.globo.com