Gabriel Medina comanda o show no Surf Ranch Pro

2014 World Champion Gabriel Medina (BRA) has a points total of 17.70 (out of a possible 20.00) and on top of the leaderboard after his Qualifying Run 1 and Run 2 at the 2018 Surf Ranch Pro in Lemoore, CA, USA.
Gabriel Medina. Foto: @WSL / Kelly Cestari
By João Carvalho 

O campeão mundial Gabriel Medina comandou o show no primeiro dia do Surf Ranch Pro aberto para o público na piscina de ondas perfeitas criada por Kelly Slater no deserto de Lemoore, a mais de 200 km de distância do mar no interior da Califórnia, Estados Unidos. Ele foi o mais completo surfando de frontside e backside nos dois primeiros dias, somando 17,70 pontos com a maior nota do evento – 9,30 – na primeira esquerda que surfou na sexta-feira. E para fechar o dia, o líder do ranking Filipe Toledo também levantou a torcida, acertando tudo na última onda para ficar em quarto lugar com a maior nota nas direitas – 9,17. O potiguar Italo Ferreira é o outro brasileiro no grupo dos oito melhores que vai disputar o título no domingo, mas todos ainda vão surfar uma direita e uma esquerda para definir a classificação final neste sábado na Califórnia.

Gabriel Medina (Foto: @WSL / Kelly Cestari)

Caso Filipe confconfirme seu nome entre os top-8, ele já acaba com a chance de Medina brigar pela primeira posição na corrida pelo título mundial no domingo e continua com a lycra amarela do Jeep Leaderboard também na próxima etapa do World Surf League Championship Tour, na França. Os dois fecharam a sexta-feira confirmando a expectativa do ótimo público que assistiu ao show dos melhores surfistas do mundo nas ondas iguais para todos mostrarem o que sabem. Medina foi o penúltimo a surfar e já saiu atacando a esquerda com uma variação incrível de manobras potentes, usando a primeira sessão de tubo para mandar o difícil “rodeo flip”, seguindo com rasgadas e batidas até voar em outro aéreo, fazendo o que realmente ninguém havia feito nos dois primeiros dias.

Publicidade

“Eu estou feliz por estar aqui no Surf Ranch e é uma loucura fazer parte dessa experiência, mas não me considero o favorito pra vencer não”, disse Gabriel Medina. “O Filipe (Toledo) sim é um dos favoritos e tem muitos caras arrebentando aí também. Eu peguei umas ondas aqui antes com o Julian (Wilson), o Italo (Ferreira) e o Filipe (Toledo), nos nossos dias de treinos, então é difícil escolher um. É bom pegar mais ondas aqui, porque é muito diferente do mar. Aqui você tem que planejar como vai surfar e sempre tem algo que pode melhorar, seja um pouco mais de aéreos, mas vou tentar algo diferente e estou me sentindo bem para amanhã”.

Medina ouviu a vibração da torcida com o anúncio da nota 9,30 antes de pegar sua primeira direita, nessa passando por dentro dos tubos para receber 8,20, que depois trocou por 8,40 para totalizar 17,70 pontos. Ele tirou o primeiro lugar na classificação geral do japonês Kanoa Igarashi, com 15,73 somando notas 8,93 na direita e 6,80 na esquerda. Filipe Toledo competiu logo depois da grande apresentação de Medina e também começou forte na esquerda, mas errou uma das manobras e perdeu o restante da onda. Na direita, falhou logo no início, então a pressão ficou para a segunda tentativa, nas últimas ondas do dia. Na esquerda, também caiu logo, mas na última chance acertou tudo, manobrando forte na primeira sessão, pegando tubo e completando um aéreo “aley-oop” incrível para tirar dos juízes a maior nota nas direitas, 9,17.

Filipe Toledo (Foto: @WSL / Kelly Cestari)

“Essa esquerda tem as pontuações mais baixas, menos para o Gabriel (Medina) (risos). Mas, eu queria conseguir uma pontuação sólida na esquerda primeiro para ter mais confiança de fazer meu trabalho na direita”, contou Filipe Toledo. “Só que isso não deu certo, então estou feliz por ter conseguido me recuperar na última onda. O aéreo no final definitivamente ajudou. Depois de mostrar uma boa variedade de manobras, eu tinha que fazer algo grande pra finalizar a onda. Surfar por último é um tipo diferente de pressão, porque você fica ali vendo os caras arrebentando o dia todo. Mas, é bom porque você vê o que todos fizeram e o que conseguiram, então funciona como uma certa vantagem, talvez”.

Com a apresentação digna de número 1 do mundo na última onda surfada na sexta-feira, Filipe Toledo ficou em quarto lugar na classificação parcial do qualifying com 15,47 pontos. Ele acabou tirando do grupo dos oito finalistas o criador da piscina, Kelly Slater, que foi o melhor no primeiro dia. Agora, o dono da casa vai ter que aumentar sua pontuação neste sábado para poder brigar pelo título do Surf Ranch Pro no domingo. Antes do início do evento, Slater já apontou seu favorito para vencer, o próprio Filipe Toledo, dizendo que qualquer resultado que não seja a vitória dele, será uma surpresa.

Italo Ferreira (Foto: @WSL / Kelly Cestari)

TRÊS BRASILEIROS – Antes da estreia de Medina e Filipe no fim do dia, o potiguar Italo Ferreira era o único brasileiro que tinha restado na lista dos oito melhores. Sua melhor onda foi a primeira direita que ele surfou e valeu 8,27, mas terminou a sexta-feira em oitavo lugar, ou seja, terá que aumentar o 6,43 da sua esquerda e até melhorar o 8,27 para se garantir na rodada final. Ele tem 14,70 pontos e Slater está em nono com 14,57, seguido pelo californiano Griffin Colapinto com 14,54 e o pernambucano Ian Gouveia com 14,33. Estes três e o taitiano Michel Bourez, estão no grupo dos que terminariam empatados em nono lugar no Surf Ranch Pro, marcando 3.700 pontos no ranking da World Surf League.

Os outros dois brasileiros que ficaram entre os melhores da quinta-feira, os catarinenses Tomas Hermes e Yago Dora, já caíram para o grupo dos 13.os colocados, que recebem 1.665 pontos. Então, terão que aproveitar a última chance do sábado para ganhar mais. O campeão mundial Adriano de Souza também precisa se recuperar, pois é o 19.o colocado e ficaria igualmente em 13.o lugar. Mais cinco brasileiros estão entre os doze que terminariam em 25.o com apenas 420 pontos, Miguel Pupo, Jessé Mendes e nas últimas posições Wiggolly Dantas, Willian Cardoso e Michael Rodrigues.

Por terem sido os piores nas duas primeiras rodadas do qualifying, os três brasileiros vão abrir o sábado decisivo para apontar os finalistas do Surf Ranch Pro. O penúltimo dia então vai começar com Michael Rodrigues, Willian Cardoso e Wiggolly Dantas, na última chance de surfar uma esquerda e uma direita para tentar melhorar suas posições ou conseguir a classificação para o último dia. Já os que estão entre os top-8, entrarão somente após todos os seus concorrentes se apresentarem, já sabendo o que terão que fazer para defender suas vagas, ou até se já estão garantidos para a rodada decisiva no domingo.

Carissa Moore (Foto: @WSL / Kelly Cestari)

SHOW DAS MENINAS – Assim como no masculino, as melhores meninas do primeiro dia saíram da lista das finalistas com a estreia das mais bem colocadas no ranking na sexta-feira. A havaiana Coco Ho, que liderava a classificação com 14,94 pontos, foi tirada do grupo das quatro primeiras que vão decidir o título no domingo pelas líderes do Jeep Leaderboard, Stephanie Gilmore que surfou tubos de uma forma incrível e Lakey Peterson, ambas conseguindo a maior nota da competição feminina. Curiosamente, Steph ganhou na primeira direita que surfou, o mesmo 9,23 que Lakey tinha recebido em sua primeira esquerda.

No entanto, na soma das duas ondas, surfando de frontside e de backside, a melhor foi a havaiana Carissa Moore, somando o 8,70 da esquerda com o 8,90 da direita que recebeu logo em sua primeira participação no Surf Ranch Pro. Os 17,60 pontos que ela totalizou, só foram superados pelos 17,70 que Gabriel Medina conseguiu no fim do dia. A vice-líder do ranking, Lakey Peterson, ficou em segundo com 16,50, a jovem Caroline Marks em terceiro com 16,43 e a número 1 do Jeep Leaderboard, Stephanie Gilmore, em quarto com 16,26.

Tatiana Weston-Webb (Foto: @WSL / Kelly Cestari)

A gaúcha Tatiana Weston-Webb, que ocupa a terceira posição no ranking, também estreou na sexta-feira, mas não foi bem nas ondas da piscina. O máximo que ela conseguiu foi nota 6,90, tanto na esquerda como na direita. Com 13,80 pontos, é a décima na classificação, no grupo das que terminariam em nono lugar nesta oitava etapa do World Surf League Championship Tour, marcando 3.085 pontos no ranking. Já a cearense Silvana Lima, caiu para o das oito piores que ficam em 13.o lugar com 1.390 pontos. Ambas vão ter que surfar tudo que sabem neste sábado para melhorar estas posições.

Acompanhe a transmissão ao vivo do Surf Ranch Pro pelo www.worldsurfleague.com ou pelo aplicativo ou pelo Facebook Live da World Surf League. No sábado, o dia vai começar mais cedo, às 8h00 na Califórnia, meio-dia no Brasil, com os homens abrindo o dia e todos os 36 participantes da categoria masculina e as 18 da feminina vão competir nesta rodada final do qualifying.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensesn, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

SURF RANCH PRO – os 36 participantes entram 3 vezes para surfar 2 ondas:

CLASSIFICAÇÃO PARCIAL DO QUALIFYING MASCULINO:

———os 8 melhores vão decidir o título no domingo

—–pontos da maior nota na esquerda e na direita:

01: 17,70 – Gabriel Medina (BRA) com 9,30=E e 8,40=D

02: 15,73 – Kanoa Igarashi (JPN) com 6,80=E e 8,93=D

03: 15,56 – Owen Wright (AUS) com 8,13=E e 7,43=D

04: 15,47 – Filipe Toledo (BRA) com 6,30=E e 9,17=D

05: 15,03 – Kolohe Andino (EUA) com 7,33=E e 7,70=D

06: 15,00 – Julian Wilson (AUS) com 7,77=E e 7,23=D

07: 14,87 – Jordy Smith (AFR) com 7,27=E e 7,60=D

08: 14,70 – Italo Ferreira (BRA) com 6,43=E e 8,27=D

———os 4 próximos ficam em 9.o lugar com 3.700 pontos:

09: 14,57 – Kelly Slater (EUA) com 6,07=E e 8,50=D

10: 14,54 – Griffin Colapinto (EUA) com 5,67=E e 8,87=D

11: 14,33 – Ian Gouveia (BRA) com 7,10=E e 7,23=D

12: 14,27 – Michel Bourez (TAH) com 6,30=E e 7,97=D

———os 12 próximos ficam em 13.o lugar com 1.665 pontos:

13: 14,20 – Tomas Hermes (BRA) com 7,67=E e 6,53=D

14: 13,80 – Yago Dora (BRA) com 7,73=E e 6,07=D

15: 13,73 – Joan Duru (FRA) com 7,50=E e 6,23=D

16: 13,70 – Patrick Gudauskas (EUA) com 6,97=E e 6,73=D

17: 13,60 – Conner Coffin (EUA) com 7,07=E e 6,53=D

18: 13,56 – Connor O´Leary (AUS) com 5,83=E e 7,73=D

19: 13,56 – Adriano de Souza (BRA) com 6,83=E e 6,73=D

20: 13,30 – Mikey Wright (AUS) com 6,37=E e 6,93=D

21: 13,20 – Jeremy Flores (FRA) com 7,20=E e 6,00=D

22: 12,70 – Wade Carmichael (AUS) com 7,60=E e 5,10=D

23: 12,67 – Sebastian Zietz (HAV) com 4,00=E e 8,67=D

24: 12,64 – Ezekiel Lau (HAV) com 6,47=E e 6,17=D

———os 12 piores ficam em 25.o lugar com 420 pontos:

25: 12,57 – Miguel Pupo (BRA) com 6,40=E e 6,17=D

26: 12,50 – Keanu Asing (HAV) com 6,10=E e 6,40=D

27: 12,23 – Frederico Morais (PRT) com 6,13=E e 6,10=D

28: 11,67 – Jessé Mendes (BRA) com 3,70=E e 7,97=D

29: 11,13 – Michael February (AFR) com 5,00=E e 6,13=D

30: 10,83 – Joel Parkinson (AUS) com 5,30=E e 5,53=D

31: 10,50 – Hiroto Ohhara (JPN) com 4,50=E e 6,00=D

32: 10,30 – Matt Wilkinson (AUS) com 7,60=E e 2,70=D

33: 9,40 – Adrian Buchan (AUS) com 6,90=E e 2,50=D

34: 9,30 – Wiggolly Dantas (BRA) com 4,50=E e 4,80=D

35: 8,27 – Willian Cardoso (BRA) com 5,60=E e 2,67=D

36: 7,73 – Michael Rodrigues (BRA) com 6,30=E e 1,43=D

CLASSIFICAÇÃO PARCIAL DO QUALIFYING FEMININO:

———as 4 melhores vão decidir o título no domingo

—–pontos da maior nota na esquerda e na direita:

01: 17,60 – Carissa Moore (HAV) com 8,70=E e 8,90=D

02: 16,50 – Lakey Peterson (EUA) com 9,23=E e 7,27=D

03: 16,43 – Caroline Marks (EUA) com 8,10=E e 8,33=D

04: 16,26 – Stephanie Gilmore (AUS) com 7,03=E e 9,23=D

———as 4 próximas ficam em 5.o lugar com 4.745 pontos:

05: 14,94 – Coco Ho (HAV) com 6,77=E e 8,17=D

06: 14,84 – Johanne Defay (FRA) com 8,47=E e 6,37=D

07: 14,07 – Sage Erickson (EUA) com 6,67=E e 7,40=D

08: 14,03 – Sally Fitzgibbons (AUS) com 7,83=E e 6,20=D

———as 4 próximas ficam em 9.o lugar com 3.085 pontos:

09: 14,00 – Nikki Van Dijk (AUS) com 6,27=E e 7,73=D

10: 13,80 – Tatiana Weston-Webb (BRA) com 6,90=E e 6,90=D

11: 13,54 – Courtney Conlogue (EUA) com 6,67=E e 6,87=D

12: 13,00 – Paige Hareb (NZL) com 5,83=E e 7,17=D

———as 6 próximas ficam em 13.o lugar com 1.390 pontos:

13: 12,86 – Silvana Lima (BRA) com 6,43=E e 6,43=D

14: 12,00 – Malia Manuel (HAV) com 5,50=E e 6,50=D

15: 10,43 – Macy Callaghan (AUS) com 3,83=E e 6,60=D

16: 10,20 – Keely Andrew (AUS) com 4,03=E e 6,17=D

17: 9,26 – Bethany Hamilton (HAV) com 3,93=E e 5,33=D

18: 8,76 – Bronte Macaulay (AUS) com 5,93=E e 2,83=D

 

FINAL DO QUALIFYING MASCULINO NO SÁBADO:

——————-fuso da Califórnia de 4h00 a menos do Brasil

01: Michael Rodrigues (BRA) – 08h00 (12h00 no Brasil)

02: Willian Cardoso (BRA) – 08h08 (12h08)

03: Wiggolly Dantas (BRA) – 08h16 (12h16)

04: Adrian Buchan (AUS) – 08h24 (12h24)

05: Matt Wilkinson (AUS) – 08h32 (12h32)

06: Hiroto Ohhara (JPN) – 08h40 (12h40)

07: Joel Parkinson (AUS) – 08h48 (12h48)

08: Michael February (AFR) – 08h56 (12h56)

09: Jessé Mendes (BRA) – 09h04 (13h04)

10: Frederico Morais (PRT) – 09h12 (13h12)

11: Keanu Asing (HAV) – 09h20 (13h20)

12: Miguel Pupo (BRA) – 09h28 (13h28)

13: Ezekiel Lau (HAV) – 09h36 (13h36)

14: Sebastian Zietz (HAV) – 09h44 (13h44)

15: Wade Carmichael (AUS) – 09h52 (13h52)

16: Jeremy Flores (FRA) – 10h00 (14h00)

17: Mikey Wright (AUS) – 10h08 (14h08)

18: Connor O´Leary (AUS) – 10h16 (14h16)

————–intervalo de 01h00:

19: Adriano de Souza (BRA) – 11h11 (15h11)

20: Conner Coffin (EUA) – 11h19 (15h19)

21: Patrick Gudauskas (EUA) – 11h27 (15h27)

22: Joan Duru (FRA) – 11h35 (15h35)

23: Yago Dora (BRA) – 11h43 (15h43)

24: Tomas Hermes (BRA) – 11h51 (15h51)

25: Michel Bourez (TAH) – 11h59 (15h59)

26: Ian Gouveia (BRA) – 12h07 (16h07)

27: Griffin Colapinto (EUA) – 12h15 (16h15)

28: Kelly Slater (EUA) – 12h23 (16h23)

29: Italo Ferreira (BRA) – 12h31 (16h31)

30: Jordy Smith (AFR) – 12h39 (16h39)

31: Julian Wilson (AUS) – 12h47 (16h47)

32: Kolohe Andino (EUA) – 12h55 (16h55)

33: Filipe Toledo (BRA) – 13h03 (17h03)

34: Owen Wright (AUS) – 13h11 (17h11)

35: Kanoa Igarashi (EUA) – 13h19 (17h19)

36: Gabriel Medina (BRA) – 13h27 (17h27)

FINAL DO QUALIFYING FEMININO NO SÁBADO:

——————-fuso da Califórnia de 4h00 a menos do Brasil

01: Bronte Macaulay (AUS) – 15h04 (19h04)

02: Bethany Hamilton (HAV) – 15h12 (19h12)

03: Keely Andrew (AUS) – 15h20 (19h20)

04: Macy Callaghan (AUS) – 15h28 (19h28)

05: Malia Manuel (HAV) – 15h36 (19h36)

06: Silvana Lima (BRA) – 15h44 (19h44)

07: Paige Hareb (NZL) – 15h52 (19h52)

08: Courtney Conlogue (EUA) – 16h00 (20h00)

09: Tatiana Weston Webb (BRA) – 16h08 (20h08)

10: Nikki Van Dijk (AUS) – 16h16 (20h16)

11: Sally Fitzgibbons (AUS) – 16h24 (20h24)

12: Sage Erickson (EUA) – 16h32 (20h32)

13: Johanne Defay (FRA) – 16h40 (20h40)

14: Coco Ho (HAV) – 16h48 (20h48)

15: Stephanie Gilmore (AUS) – 16h56 (20h56)

16: Caroline Marks (EUA) – 17h04 (21h04)

17: Lakey Peterson (EUA) – 17h12 (21h12)

18: Carissa Moore (HAV) – 17h20 (21h20)