Founders´ Cup of Surfing: Brasil necessita de 100% de precisão na piscina

Filipe Toledo scored a 7.83 point ride on his first left wave and a 6.93 point ride on his first right wave towards the Qualifying Run 1 team total of 63.59 points for Team Brazil at the 2018 Founders Cup at Lemoore, CA, USA.
Filipe Toledo (Foto: @WSL / Kelly Cestari)

Brasil começa em quarto lugar na WSL Founders´ Cup of Surfing

By João Carvalho

A primeira competição por equipes da história da World Surf League, começou no sábado com cinco times formados pelos melhores surfistas do mundo representando seus países na WSL Founders´ Cup of Surfing, na piscina de ondas criada por Kelly Slater, em Lemoore, na Califórnia, Estados Unidos. Os três homens e duas mulheres de cada time, tiveram a chance de surfar duas ondas para a direita e duas para esquerda no sábado, com as maiores notas recebidas por cada um sendo computadas para a equipe. Filipe Toledo ganhou a única nota 10 do dia, mas o Brasil ficou em quarto lugar no geral e precisa chegar entre os três primeiros para disputar a fase final.

Todos ainda terão que entrar na piscina mais uma vez para pegar uma direita e uma esquerda no Surf Ranch e será a última chance para a seleção brasileira se recuperar principalmente da sua primeira apresentação, que foi bem fraca. Na segunda participação, Filipe Toledo foi o primeiro a brilhar numa direita que arrancou a primeira nota 10 dos juízes, mostrando seu arsenal de manobras modernas do surfe mais progressivo do dia. Começou com uma rasgada forte, seguida por um aéreo rodando e uma batida explosiva antes de entrar num dos tubos mais longos do sábado, saindo depois de ficar entocado na cortina d´água por 13,2 segundos, para mandar mais duas manobras para finalizar.

Publicidade

“Eu estou na Lua por ter conseguido surfar uma onda perfeita para receber a primeira nota 10 na piscina. É incrível isso e estou muito feliz por estar participando deste evento, representando o meu país”, disse Filipe Toledo. “Eu conversei com minha equipe antes de competir de novo, disse que ia arriscar mais e eles concordaram comigo. Fiquei bem mais confiante em saber que eles estavam me apoiando e estou contente por ter dado tudo certo naquela direita”.

Gabriel Medina (Foto: @WSL / Kelly Cestari)

A performance de Filipe Toledo parece ter animado a seleção brasileira. Também nas direitas, Adriano de Souza conseguiu uma nota 7,93, Silvana Lima ganhou 8,33 e Gabriel Medina computou um 9,17 para o time, numa onda que ele completou um difícil aéreo “Rodeo” depois de surfar um longo tubo. A jovem catarinense Tainá Hinckel, de somente 14 anos de idade, não conseguiu acompanhar o forte ritmo da equipe e o Brasil ocupa a quarta posição com um total de 72,30 pontos, superando apenas os 72,12 do time da Europa.

“Depois do Filipe (Toledo) ganhar um 10, fiquei muito feliz e entusiasmado para também buscar uma nota alta”, contou Gabriel Medina, que é o capitão da seleção brasileira na WSL Founders´ Cup of Surfing. “Eu estava tentando chegar no final da esquerda para fazer o aéreo, não consegui, mas na direita deu tudo certo. Ainda temos mais uma chance de melhorar amanhã (domingo) e espero conseguir completar o aéreo no final da esquerda para aumentar nossos pontos”.

Silvana Lima (Foto: @WSL / Kelly Cestari)

EUA NA FRENTE – Contando com o único surfista local do Surf Ranch, o idealizador da piscina de ondas no interior da Califórnia, Kelly Slater, além do apoio de toda a torcida que comprou ingressos para encher as arquibancadas, os Estados Unidos largaram na frente da WSL Founders´ Cup of Surfing com 80,83 pontos. Apesar da participação do onze vezes campeão mundial e do atual bicampeão, John John Florence, quem mais pontuou para o time norte-americano foi uma menina, a tricampeã mundial Carissa Moore.

A havaiana atingiu 17,80 pontos, somando uma nota 9,43 na direita com 8,37 na esquerda. Slater totalizou 17,27 com 8,47 na direita e 8,80 na esquerda. John John Florence foi bem na direita, chegando perto da nota máxima com o 9,80 que recebeu, mas na esquerda só conseguiu 5,20. Com isso, fechou o dia com 15,00 pontos, abaixo dos 16,23 de Kolohe Andino. A outra menina, Lakey Peterson, ajudou a colocar os Estados Unidos em primeiro lugar com os 14,53 pontos que somou para a equipe.

Adriano de Souza (Foto: @WSL / Kelly Cestari)

Outro destaque do sábado foi o tricampeão mundial Mick Fanning, que já encerrou sua carreira no World Surf League Championship Tour, mas está reforçando o time australiano, que ficou em segundo lugar no sábado com 75,82 pontos. Fanning colaborou com 17,50 da nota 9,07 que recebeu na melhor esquerda que surfou e 8,43 na direita. A hexacampeã mundial Stephanie Gilmore foi a segunda melhor do time com 16,86 pontos, seguida pela atual bicampeã Tyler Wright com 15,73, Matt Wilkinson com 14,80 e Joel Parkinson decepcionou, com apenas 10,93 pontos nas duas melhores ondas que surfou.

A WSL Founders´ Cup of Surfing está sendo transmitida ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo canal ESPN também aqui para o Brasil. A última rodada classificatória para a fase final vai abrir o domingo às 9h00 em Lemoore, na Califórnia, 13h00 no fuso horário de Brasília. A seleção brasileira será a segunda a se apresentar e a previsão é de eles começarem a competir as 10h10, 14h10 no Brasil.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensesn, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

WSL FOUNDERS´ CUP 2018 – resultados das duas primeiras fases no sábado:

1.o- ESTADOS UNIDOS – 80,83 pontos:

Carissa Moore: 17,80 pontos – nota 9,43 na direita e 8,37 na esquerda

Kelly Slater: 17,27 pontos – nota 8,47 na direita e 8,80 na esquerda

Kolohe Andino: 16,23 pontos – nota 7,43 na direita e 8,80 na esquerda

John John Florence: 15,00 pontos – nota 9,80 na direita e 5,20 na esquerda

Lakey Peterson: 14,53 pontos – nota 7,93 na direita e 6,60 na esquerda

2.o- AUSTRÁLIA – 75,82 pontos:

Mick Fanning: 17,50 pontos – nota 8,43 na direita e 9,07 na esquerda

Stephanie Gilmore: 16,86 pontos – nota 8,23 na direita e 8,63 na esquerda

Tyler Wright: 15,73 pontos – nota 9,33 na direita e 6,40 na esquerda

Matt Wilkinson: 14,80 pontos – nota 6,43 na direita e 8,37 na esquerda

Joel Parkinson: 10,93 pontos – nota 7,40 na direita e 3,53 na esquerda

3.o- MUNDO – 75,33 pontos:

Jordy Smith (AFR): 17,94 pontos – nota 9,07 na direita e 8,87 na esquerda

Michel Bourez (TAH): 16,30 pontos – nota 7,50 na direita e 8,80 na esquerda

Paige Hareb (NZL): 15,86 pontos – nota 8,33 na direita e 7,53 na esquerda

Kanoa Igarashi (JAP): 12,70 pontos – nota 8,83 na direita e 3,87 na esquerda

Bianca Buitendag (AFR): 12,53 pontos – nota 4,93 na direita e 7,60 na esquerda

4.o- BRASIL – 72,30 pontos:

Filipe Toledo: 17,83 pontos – nota 10,0 na direita e 7,83 na esquerda

Gabriel Medina: 16,04 pontos – nota 9,17 na direita e 6,87 na esquerda

Adriano de Souza: 14,76 pontos – nota 7,93 na direita e 6,83 na esquerda

Silvana Lima: 14,00 pontos – nota 8,33 na direita e 5,67 na esquerda

Tainá Hinckel: 9,67 pontos – nota 4,17 na direita e 5,50 na esquerda

5.o- EUROPA – 72,12 pontos:

Leonardo Fioravanti (ITA): 17,57 pontos – nota 9,57 na direita e 8,00 na esquerda

Jeremy Flores (FRA): 17,24 pontos – nota 8,47 na direita e 8,77 na esquerda

Frederico Morais (PRT): 13,94 pontos – nota 6,77 na direita e 7,17 na esquerda

Johanne Defay (FRA): 13,67 pontos – nota 7,00 na direita e 6,67 na esquerda

Frankie Harrer (ALE): 9,70 pontos – nota 3,83 na direita e 5,87 na esquerda