Filipe, Medina e Pupo disputam o título no Surf Ranch Pro

Gabriel Medina (BRA) has a points total of 17.70 (out of a possible 20.00) after his Qualifying Run 3 at the 2018 Surf Ranch Pro in Lemoore, CA, USA.
Gabriel Medina. Foto: @WSL / Sean Rowland
By João Carvalho 

Ninguém conseguiu tirar o primeiro lugar de Gabriel Medina no sábado, Filipe Toledo trocou sua nota mais baixa para ficar em quarto na classificação geral e Miguel Pupo aproveitou a última chance de conquistar sua vaga para decidir o título do Surf Ranch Pro na Califórnia, neste domingo Estados Unidos. Com seu cabelo vermelho, Pupo aumentou suas duas notas no sábado e vai tentar, junto com os líderes do ranking, a sétima vitória brasileira seguida do Brasil nesta oitava etapa do World Surf League Championship Tour. Os cinco que podem impedir isso são o criador da piscina de ondas no deserto de Lemoore, Kelly Slater, os australianos Julian Wilson e Owen Wright, o japonês Kanoa Igarashi e o havaiano Sebastian Zietz.

Gabriel Medina (Foto: @WSL / Sean Rowland)

Dos três brasileiros classificados para decidir o título no domingo, Miguel Pupo foi quem teve que batalhar pela vaga e ele manobrou forte, surfou belos tubos e trocou suas duas notas. A da esquerda aumentou de 6,40 para 7,13 e a da direita de 6,17 para 8,43 surfando um longo tubo para voar para a terceira posição no geral com 15,56 pontos. Depois, no decorrer do dia, caiu para sétimo, mas permaneceu entre os finalistas. Este é o seu melhor resultado substituindo os tops contundidos esse ano. Estar entre os oito melhores, é como chegar nas quartas de final nas etapas normais do World Surf League Championship Tour no mar.

Publicidade

“Demorei um pouco para entender como esse evento funciona, mas estava tentando fazer minhas ondas como já tinha treinado aqui e dessa vez deu certo”, disse Miguel Pupo. “Eu tava ganhando uns 6 (nota), então sabia que tinha melhorar hoje (sábado). Eu assisti muitos vídeos daqui e aprendi que você tem que ir pra cima da onda. E aquele tubo na direita, foi o melhor que eu surfei aqui, foi demais quando vi que tava saindo. Foi legal conseguir os pontos. Minha esposa e minha bebê estão assistindo, temos outro a caminho, então vamos apenas curtindo a vida”.

Miguel Pupo (Foto: @WSL / Sean Rowland)

Por ter sido o melhor nos dois primeiros dias, Medina foi o último a entrar na piscina no sábado. Mas, nem precisou se esforçar, pois ninguém tinha conseguido ultrapassar os 17,70 pontos das notas 9,30 na esquerda e 8,40 na direita, que recebeu em sua estreia na sexta-feira. Quem chegou mais perto foi o australiano Julian Wilson, que está na briga pelo título mundial com os brasileiros e atingiu 17,27 com o 8,60 e 8,67 que tirou no sábado.

O número 1 do ranking, Filipe Toledo, também teve que correr atrás de aumentar seus pontos para permanecer entre os oito finalistas e subiu a nota da sua esquerda para 7,47. Ele ficou em quarto lugar no qualifying com 16,64 pontos e, por estar entre os oito finalistas, já tirou Gabriel Medina da disputa pela ponta na corrida do título mundial e vai continuar vestindo a lycra amarela do Jeep Leaderboard na próxima etapa, em outubro na França.

Filipe Toledo (Foto: @WSL / Sean Rowland)

Quando saiu da piscina, Filipe tinha assumido a terceira posição no geral, mas foi ultrapassado pelo japonês Kanoa Igarashi, que subiu seus pontos para 16,83. Em quinto ficou o australiano Owen Wright com 16,13, seguido por Kelly Slater em sexto com 15,77, Miguel Pupo em sétimo com 15,56 e o havaiano Sebastian Zietz em oitavo com 15,50 pontos.

HORÁRIOS DEFINIDOS – Os últimos colocados neste grupo, serão os primeiros a entrar na piscina no domingo. Cada um terá três chances de pegar uma esquerda e uma direita, para computar a maior nota surfando de frontside e de backside. O primeiro campeão do Surf Ranch Pro será aquele que conseguir a maior somatória.

O último dia vai começar pela categoria feminina, às 9h00 na Califórnia, 13h00 no Brasil. Depois vem os homens, com Sebastian Zietz abrindo a batalha final às 9h32 e Miguel Pupo entrando em seguida, às 9h40. Filipe Toledo vai pegar sua primeira onda às 10h04 (14h04 no Brasil) e Gabriel Medina às 10h28 (14h28). Aí entram as meninas novamente para suas segundas participações, depois voltam os homens e o rodizio se repete para a terceira e última chance dos doze finalistas.

Yago Dora (Foto: @WSL / Sean Rowland)

OUTROS BRASILEIROS – O catarinense Yago Dora foi outro brasileiro que quase se classifica para o domingo. Ele tinha entrado na lista dos oito melhores com a nota 9,00 que conseguiu tirar na esquerda, a maior do sábado no Surf Ranch Pro. Mas, acabou saindo dos top-8 quando Julian Wilson fez a maior somatória do dia. Yago terminou em nono lugar no evento e subiu da 22.a para a 21.a posição no Jeep WSL Ranking com os 3.700 pontos recebidos.

Outros cinco brasileiros ficaram no grupo dos 13.os colocados, marcando 1.665 pontos, Italo Ferreira em 13.o no qualifying, Tomas Hermes em 14.o, Adriano de Souza em 15.o, Michael Rodrigues em 18.o e Ian Gouveia em 19.o. Três não conseguiram sair do grupo dos piores nas ondas da piscina criada por Slater na Califórnia e ficaram em 25.o lugar no evento com 420 pontos, Willian Cardoso em 26.o no geral, Jessé Mendes em 32.o e Wiggolly Dantas na última posição.

Tatiana Weston-Webb (Foto: @WSL / Sean Rowland)

DECISÃO FEMININA – Entre as meninas, o Brasil está fora da briga pelo título e ninguém conseguiu entrar no grupo das quatro primeiras que tinha sido definido na sexta-feira. Elas foram as últimas a surfar no sábado, mas nem forçaram muito por já estarem classificadas e nenhuma aumentou nota. A havaiana Carissa Moore permaneceu em primeiro, Lakey Peterson em segundo, a também norte-americana Caroline Marks em terceiro e a australiana Stephanie Gilmore em quarto.

No domingo, a primeira a surfar no Surf Ranch será a número 1 do Jeep Leaderboard, Stephanie Gilmore, às 9h00 na Califórnia, 13h00 no Brasil. Caroline Marks entra em seguida, depois Lakey Peterson e por último Carissa Moore. Após essa primeira rodada feminina, tem a primeira masculina, a segunda feminina, a segunda masculina e aí as últimas voltas das meninas e dos homens para definir os títulos do Surf Ranch Pro.

Silvana Lima (Foto: @WSL / Kelly Cestari)

BRASILEIRAS – As duas brasileiras da elite mundial ficaram no grupo das que dividiram o nono lugar no evento, marcando 3.085 pontos no Jeep WSL Ranking. A cearense Silvana Lima ainda aumentou a sua nota da direita no sábado para 7,40 e subiu para o 11.o lugar na classificação geral com 13,83 pontos.

Esta foi a última competição da cearense, que agora volta ao Brasil para operar o joelho direito e só retorna em 2019. A gaúcha Tatiana Weston-Webb não melhorou nenhuma nota no sábado e terminou em 12.o com 13,80 nas duas computadas. Mesmo assim, não perde a terceira posição no Jeep Leaderboard neste domingo na Califórnia.

Acompanhe a transmissão ao vivo do último dia do Surf Ranch Pro pelo www.worldsurfleague.com ou pelo aplicativo ou pelo Facebook Live da World Surf League, a partir das 13h00 no fuso horário de Brasília, 09h00 na Califórnia.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensesn, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

SURF RANCH PRO – HORÁRIOS DO DOMINGO:

DECISÃO DO TÍTULO FEMININO – 3 chances para cada:

—————-fuso da Califórnia de 4h00 a menos do Brasil

01: Stephanie Gilmore (AUS) – 09h00 (13h00 no Brasil) – 11h30 – 13h06

02: Caroline Marks (EUA) – 09h08 – 11h38 – 13h14

03: Lakey Peterson (EUA) – 09h16 – 11h46 – 13h22

04: Carissa Moore (HAV) – 09h24 – 11h54 – 13h30

DECISÃO DO TÍTULO MASCULINO – 3 chances para cada:

—————-fuso da Califórnia de 4h00 a menos do Brasil

01: Sebastian Zietz (HAV) – 09h32 (13h32 no Brasil) – 12h02 – 13h46

02: Miguel Pupo (BRA) – 09h40 (13h40) – 12h10 – 13h54

03: Kelly Slater (EUA) – 09h48 (13h48) – 12h18 – 14h02

04: Owen Wright (AUS) – 09h56 (13h56) – 12h26 – 14h10

05: Filipe Toledo (BRA) – 10h04 (14h04) – 12h34 – 14h18

06: Kanoa Igarashi (JPN) – 10h12 (14h12) – 12h42 – 14h26

07: Julian Wilson (AUS) – 10h20 (14h20) – 12h50 – 14h34

08: Gabriel Medina (BRA) – 10h28 (14h28) – 12h58 – 14h42

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO QUALIFYING MASCULINO:

———os 8 melhores vão decidir o título no domingo

—–pontos da maior nota na esquerda e na direita:

01: 17,70 – Gabriel Medina (BRA) com 9,30=E e 8,40=D

02: 17,27 – Julian Wilson (AUS) com 8,60=E e 8,67=D

03: 16,83 – Kanoa Igarashi (JPN) com 7,90=E e 8,93=D

04: 16,64 – Filipe Toledo (BRA) com 7,47=E e 9,17=D

05: 16,13 – Owen Wright (AUS) com 8,70=E e 7,43=D

06: 15,77 – Kelly Slater (EUA) com 7,27=E e 8,50=D

07: 15,56 – Miguel Pupo (BRA) com 7,13=E e 8,43=D

08: 15,50 – Sebastian Zietz (HAV) com 6,83=E e 8,67=D

———os 4 que ficaram em 9.o lugar com 3.700 pontos no ranking:

09: 15,07 – Yago Dora (BRA) com 9,00=E e 6,07=D

10: 15,03 – Kolohe Andino (EUA) com 7,33=E e 7,70=D

11: 15,03 – Jordy Smith (AFR) com 7,43=E e 7,60=D

12: 15,00 – Conner Coffin (EUA) com 7,07=E e 7,93=D

———os 12 que ficaram em 13.o lugar com 1.665 pontos:

13: 14,70 – Italo Ferreira (BRA) com 6,43=E e 8,27=D

14: 14,63 – Tomas Hermes (BRA) com 7,93=E e 6,70=D

15: 14,60 – Adriano de Souza (BRA) com 7,87=E e 6,73=D

16: 14,60 – Joan Duru (FRA) com 7,50=E e 7,10=D

17: 14,54 – Griffin Colapinto (EUA) com 5,67=E e 8,87=D

18: 14,33 – Michael Rodrigues (BRA) com 6,30=E e 8,03=D

19: 14,33 – Ian Gouveia (BRA) com 7,10=E e 7,23=D

20: 14,27 – Michel Bourez (TAH) com 6,30=E e 7,97=D

21: 14,13 – Connor O´Leary (AUS) com 6,40=E e 7,73=D

22: 14,10 – Patrick Gudauskas (EUA) com 7,37=E e 6,73=D

23: 13,37 – Jeremy Flores (FRA) com 7,37=E e 6,00=D

24: 13,30 – Mikey Wright (AUS) com 6,37=E e 6,93=D

———os 12 que ficaram em 25.o lugar com 420 pontos:

25: 13,13 – Wade Carmichael (AUS) com 7,60=E e 5,53=D

26: 13,10 – Willian Cardoso (BRA) com 7,27=E e 5,83=D

27: 13,10 – Keanu Asing (HAV) com 6,10=E e 7,00=D

28: 12,64 – Ezekiel Lau (HAV) com 6,47=E e 6,17=D

29: 12,30 – Adrian Buchan (AUS) com 6,90=E e 5,40=D

30: 12,23 – Hiroto Ohhara (JPN) com 6,23=E e 6,00=D

31: 12,23 – Frederico Morais (PRT) com 6,13=E e 6,10=D

32: 12,17 – Jessé Mendes (BRA) com 4,20=E e 7,97=D

33: 11,16 – Michael February (AFR) com 5,03=E e 6,13=D

34: 11,03 – Matt Wilkinson (AUS) com 7,60=E e 3,43=D

35: 10,83 – Joel Parkinson (AUS) com 5,30=E e 5,53=D

36: 9,47 – Wiggolly Dantas (BRA) com 4,50=E e 4,97=D

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO QUALIFYING FEMININO:

———as 4 melhores vão decidir o título no domingo

—–pontos da maior nota na esquerda e na direita:

01: 17,60 – Carissa Moore (HAV) com 8,70=E e 8,90=D

02: 16,50 – Lakey Peterson (EUA) com 9,23=E e 7,27=D

03: 16,43 – Caroline Marks (EUA) com 8,10=E e 8,33=D

04: 16,26 – Stephanie Gilmore (AUS) com 7,03=E e 9,23=D

———as 4 que ficaram em 5.o lugar com 4.745 pontos:

05: 15,83 – Sally Fitzgibbons (AUS) com 7,83=E e 8,00=D

06: 15,24 – Johanne Defay (FRA) com 8,47=E e 6,77=D

07: 14,94 – Coco Ho (HAV) com 6,77=E e 8,17=D

08: 14,37 – Courtney Conlogue (EUA) com 6,67=E e 7,70=D

———as 4 que ficaram em 9.o lugar com 3.085 pontos:

09: 14,07 – Sage Erickson (EUA) com 6,67=E e 7,40=D

10: 14,00 – Nikki Van Dijk (AUS) com 6,27=E e 7,73=D

11: 13,83 – Silvana Lima (BRA) com 6,43=E e 7,40=D

12: 13,80 – Tatiana Weston-Webb (BRA) com 6,90=E e 6,90=D

———as 6 que ficaram em 13.o lugar com 1.390 pontos:

13: 13,57 – Paige Hareb (NZL) com 6,40=E e 7,17=D

14: 12,44 – Macy Callaghan (AUS) com 5,17=E e 7,27=D

15: 12,00 – Malia Manuel (HAV) com 5,50=E e 6,50=D

16: 10,60 – Keely Andrew (AUS) com 4,03=E e 6,57=D

17: 9,93 – Bethany Hamilton (HAV) com 4,60=E e 5,33=D

18: 9,10 – Bronte Macaulay (AUS) com 5,93=E e 3,17=D