Felipe Cesarano o “Gordo” aparece em Jurassic World sem os créditos

Surfista leva susto ao se ver em Jurassic World e diz que não autorizou uso de imagem

Felipe Cesarano, surfista brasileiro de ondas grandes, aparece em cena do filme e admite a possibilidade de processar estúdio americano

Imagina só ir ao cinema com os amigos, assistir a “Jurassic World: Reino Ameaçado”, comprar pipoca, refrigerante, sentar na poltrona, olhar para o telão e… dar de cara com você mesmo em uma cena ao lado de um dinossauro numa onda gigante surfada dois anos atrás no Havaí. Foi exatamente isso que aconteceu com o surfista brasileiro de ondas grandes Felipe Cesarano, o “Gordo”, durante a pré-estreia do filme no Brasil.

O big rider virou “ator” de Hollywood sem saber. Uma onda gigante que ele pegou em Jaws, na ilha de Maui, no Havaí, em 2016, durante a temporada de grandes ondulações, aparece no filme. Na cena, “Gordo” é quase atropelado por um dinossauro enquanto dropa (desce) uma onda – o trecho foi divulgado, inclusive, em trailers da produção (veja abaixo na publicação da Universal Pictures).

Publicidade

– Achei maneiro, mas antiprofissional. Fiquei meio surpreso. Vi o trailer e eu estava lá. Aí vi no Instagram, estavam usando minha onda. A única onda surfada do filme sou eu, sem autorização. Fiquei meio chateado. Não é nem a questão de dinheiro, mas se o mundo sabe se sou eu ali minha carreira poderia levantar. A imagem aparece eu não ganhei nada – disse Felipe Cesarano ao GloboEsporte.com.

“Gordo” alega que não autorizou a utilização da imagem, registrada, inclusive, em outro ângulo para a gravação do programa “Pedro vai para o mar”, do Canal Off, com o surfista brasileiro Pedro Scooby. No filme, a onda passou por edição e ganhou efeitos especiais para ir às telonas. O GloboEsporte.com entrou em contato com a assessoria de imprensa da Universal Pictures, mas não obteve resposta até a publicação da reportagem.                                                                                                                                                     – Já estou falando com alguns advogados amigos meus que estão me aconselhando entrar com uma ação lá fora (no exterior). Eu não acho justo. A gente já vive uma situação difícil, arrisco minha vida ali, é uma questão de risco de vida, meu trabalho. Mas de qualquer forma foi engraçado e até satisfatório estar no cinema e ver a onda, que já é grande, ainda mais em 3D – completou.

Pedro Scooby, também surfista de ondas grandes, estava no cinema com o amigo quando a cena foi descoberta. Bem humorado, ele conta que até ficou surpreso pelo fato de a onda não ter sido tão editada – Scooby, inclusive, estava no mar e viu Felipe Cesarano pegá-la ao vivo.

– Foi muito maneiro, porque geralmente Hollywood transforma as coisas, coloca muito efeito. Por exemplo, no Caçadores de Emoções os caras mudaram o tamanho da onda. E no Jurassic World não, era o tamanho da onda mesmo. A onda era gigante, por sinal. É claro que depois fomos jantar e ficamos brincando: “Ihhh, virou uma estrela de Hollywood”, ficamos brincando com ele. É isso. Vamos ver no que vai dar isso aí, porque pelo jeito não foi autorizado por ele – disse Scooby.

– Na hora foi irado, porque nós vimos no trailer. O Scooby identificou o Gordo, porque a gente se reconhece facilmente quando está surfando. Aí ficamos na expectativa. Foi a maior festa, porque aparecer um cara que é nosso amigo surfando num filme dessa magnitude, desse tamanho. Fizemos a maior festa dentro do cinema e a cena é a maior doideira. Mas o Gordo mesmo só ficou sabendo através do Scooby – completou o também surfista Gabriel Pastori, que estava no cinema.

Pastori, porém, admite a surpresa pelo fato de “Gordo” não ter sido procurado antes da divulgação do filme.

– Cara, a gente trabalha com isso, então qualquer empresa, qualquer meio que queira usar nossa imagem surfando, ainda mais numa onda desse tamanho, que o cara demora a vida toda para pegar, precisa avisar… E ninguém avisou nada a ele.

                                                  Por globoesporte.globo.com