“Fabio Gouveia: A Onda é se Divertir”

 Episódio 03: Pernambuco
Pernambuco é a última escala nordestina da série “Fabio Gouveia: A Onda é se Divertir”. E se em nossa passagem pela região as ondas não estavam lá essas coisas, por outro lado as belezas naturais deste rochoso litoral e a simpatia e bom humor da galera local tornaram este episódio um dos mais divertidos da série.
Na capital Recife onde morou nos anos 90, Fabinho visita os irmãos Romulo e Rogério Bastos que fabricavam as pranchas Custom com as quais alcançou suas primeiras vitórias no circuito mundial. As divertidas histórias do inicio da carreira profissional de Fabinho – como a vez em que comeu doce de leite achando que era pirão – são relembradas com muitas gargalhadas nos encontros com estas duas verdadeiras figuras, que são referência do surf brasileiro e que continuam na ativa fabricando pranchas, cada um com a sua marca própria.
Em Maracaípe, que se tornou o pólo do surfe pernambucano depois que os ataques de tubarão impediram o surfe na região urbana do Recife no início dos anos 90, Fabinho surfa com o irreverente e “enigmático” Junior Lagosta, a quem patrocina com suas pranchas, nos picos do Borete e Camarões. Ele também visita o pioneiro shaper Ricardo Marroquim, amigo de longa data e com quem já fez muitas pranchas.
A diversão se completa no desafio virtual de aéreos “Suvaco Air” proposto por Fia, onde Lagosta e o top mundial Ítalo Ferreira saem voando de tudo quanto é jeito num duelo pra ver quem manda o melhor aéreo. Difícil decidir
Em outras ocasiões, Fia surfa com a emblemática prancha modelo Picolé nas direitas da Pedra de Xaréu e reencontra o amigo ex-surfista profissional Eduardo “Rato” Fernandes, que nos recebeu em sua paradisíaca pousada e nos mostrou o seu eclético acervo de pranchas para todo tipo de surf.
E é Rato que encerra o episódio com altas imagens surfando umas marolas de kitefoil no quintal de sua pousada, ressaltando a sua paixão por todos os esportes com prancha: “A gente só tem uma vida de prêmio então porque não sentir novas sensações, experimentar coisas novas?”, questiona ele, resumindo bem o conceito da série.
A exemplo do episódio anterior, a trilha sonora segue privilegiando a rica cena musical pernambucana, com clássicos de Chico Science & Nação Zumbi, Mundo Livre SA. e Lenine, além de Nirvana e Timewarp Inc. Ao final desta passagem pelo nordeste, ficou a vontade poder de gravar uma temporada inteira de episódios na região, tamanha a riqueza de personagens e paisagens que compõem este pedaço de litoral.
Equipe Scult Filmes:
Direção e Produção: Luciano Burin
Produção Executiva: Gustavo Migliora
Imagens: Antonio Zanella, Felipe Queiroz, Luciano Burin e Marcos D’Elboux
Edição e Finalização: Luciano Burin
Assistente de Edição: Antonio Zanella e Felipe Queiroz
Tratamento de Cor: Fabiano Sperotto
Imagens Adicionais: Felipe Queiroz,  Acervo Pessoal Fabio Gouveia

Episódio 02: Baía Formosa

No segundo episódio da série “A Onda é se Divertir”, Fabio Gouveia volta à onda mágica de Baía Formosa (RN), onde lapidou a sua “linha encantada” nas longas direitas do Pontal ainda adolescente.

Publicidade

Seguindo os passos da “invasão paraibana” de surfistas a esta pacata vila de pescadores no estado vizinho, Fia tem nas lembranças das surf trips de fim de semana a Baía Formosa algumas das suas mais saudosas lembranças da juventude.

Ao lado de amigos como Alexandre “Calcinha”, Otávio Lima e Breno Formiga e hospedado da pousada do shaper Helder “Longarina”, Fia relembra a emoção de chegar ao pico pegando carona nos caminhões de cana de açúcar que ainda circulam pela região, sem saber se ia ter onda ou não, de dormir em redes nas varandas das casas de veraneio fechadas, e de contar com a ajuda da hospitaleira Dona Regina que cozinhava o almoço pra turma.

Nas gravações, a diversão com o receptivo povo local é simbolizada na figura de Zé Pretinho e seu bom humor contagiante. Já o reencontro com os surfistas locais que marcaram sua evolução no surf, como os irmãos João Maria e Chicó Nascimento, revelam as características que fazem de Baia Formosa um celeiro constante de novos talentos, como o atual líder do ranking mundial Ítalo Ferreira – que dá show de surf nas ondas da região e revela o seu amor pelo pico.

A paisagem deslumbrante da baía, repleta de dunas e falésias com seu por do sol magnifico, se une à trilha sonora nacional, com Lenine, Chico Science & Nação Zumbi e Airto Moreira, para compor o conteúdo de um dos episódios mais bonitos da série. Pessoalmente, rever estas imagens é relembrar de um dia realmente mágico.

Equipe Scult Filmes:
Direção e Produção: Luciano Burin
Produção Executiva: Gustavo Migliora
Imagens: Antonio Zanella, Felipe Queiroz e Luciano Burin
Edição e Finalização: Luciano Burin
Assistente de Edição: Antonio Zanella
Tratamento de Cor: Fabiano Sperotto
Imagens Adicionais: Felipe Queiroz, Filme “Fabio Fabuloso” e Acervo Pessoal Fabio Gouveia

Episódio 01: De Volta às Origens

No primeiro episódio da série, a lenda do surfe brasileiro Fabio Gouveia volta às suas origens na Paraíba, onde reencontra seus pais, amigos e ídolos de infância, além de apresentar a nova geração de surfistas locais, em encontros cheios de nostalgia e diversão. “Dá aquela saudade, mas parece que quando eu vou eu curto muito mais, absorvo muito mais”, explica Fabinho sobre voltar para sua terra natal.

Conhecer os pais de Fabinho, que residem na praia de Intermares em João Pessoa, é entender a base de carinho e humildade que o levou a conquistar o mundo com o surf. “Fabinho merece ter esses resultados que ele alcançou, e vem alcançando ainda na vida,  porque é um cara que tem muita força de vontade e um pensamento muito positivo. Esse pensamento positivo o ajuda demais na vida”, avalia seu pai, Marcos Gouveia.

Fia e Badeco

No Dique de Cabedelo, ao lado dos molhes de pedra que proporciona aquela que é considerada a melhor onda da região, ele se encontra e surfa com Arnaldo Badeco – “o primeiro surfista paraibano que eu vi estampado numa revista de surf”, lembra Fabinho, sobre o seu primeiro ídolo no surf.

E foi com Badeco que gravamos uma das mais emocionantes entrevistas de toda a série. Vindo como ele mesmo diz do “lado humilde desse país”, Badeco, que foi campeão paraibano de surf, contou que procura retribuir a sorte de ter encontrado no surf uma oportunidade de vida, incentivando garotos a aprenderem a surfar na escolinha de surf que montou e comandou por muitos anos, chegando a abrigar 40 alunos de uma só vez, mas que recentemente foi obrigado a fechar. “Se você causar o bem para uma única pessoa, você já vai estar fazendo uma revolução “ resume Badeco, citando uma frase de um livro que o marcou.

Dique de Cabedelo, 2017

As recordações dos amigos de infância Otávio Lima e Alexandre “Calcinha” evocam imagens de uma infância alegre e saudável nas ruas de “Jampa”, onde a turma rodava a cidade toda de bicicross e se juntava na praia do Bessa para pegar as primeiras ondas.

Fia também fala sobre as condições de ondas pequenas do litoral paraibano que facilitam o surgimento de novos talentos, como Kauã Hanson e Yuri Barros – que já se destacam no cenário nacional. Ele também surfa na paradisíaca Praia do Coqueirinho, junto com a surfista local Rayssa Fernandes.  “Tem sempre um novo talento ali. Eu acho que o fato de não ter as melhores condições força a galera a treinar mais, a ralar mais, a buscar seus objetivos”, analisa Fabinho.

Fia e Paulo Bala

Mais tarde Fabinho visita o seu primeiro shaper e patrocinador Paulo Bala, que hoje se dedica à música. “Fabinho foi um significado pro surfe enorme, foi quem abriu as portas pra essa meninada que está aí”, analisa Bala, cuja música “Extremo Oriental”, uma homenagem às belezas de João Pessoa, encerra o episódio.

O episódio está disponível no link: https://globosatplay.globo.com/canal-off/v/7518175/ 

Episódio 01:

Direção e Produção: Luciano Burin
Produção Executiva: Gustavo Migliora
Cinegrafistas: Antonio Zanella e Luciano Burin
Edição e Finalização: Luciano Burin
Edição Adicional: Antonio Zanella 

Tratamento de Cor: Fabiano Sperotto
Edição de Som: Luciano Burin
Imagens Adicionais:  Ivan Drones, Felipe Lima, Michel Machtoub e Jackson Kleuson (foto)

Produção Local Adicional: Chicó Moura

A Onda é Se Divertir

A série  “Fabio Gouveia: A Onda é se Divertir” com 13 episódios de 25 minutos é um produção da Scult Filmes, que estreia dia 15/04 (segunda) às 22hs no Canal OFF.

Desde que se aposentou das competições o “mestre do surfe brasileiro” Fabinho Gouveia tem se dedicado a explorar as mais variadas formas de se divertir e expandir a sua paixão pelo surfe.
Se divertir pode ser voltar ao pico de surfe da infância, mesmo que por lá as ondas raramente estejam boas.
Se divertir pode ser fazer uma prancha de madeira pela primeira vez, ou experimentar uma réplica de um modelo que fez história.
Pode ser surfar junto com o seu herói local da infância, visitar o seu primeiro shaper e os seus primeiros amigos de surfe.
Pode ser finalmente surfar aquela onda internacional que você sempre viu nos vídeos, ou relembrar histórias do passado com seu maior ídolo no esporte.
Se divertir pode ser pegar um longboard emprestado quando as ondas não passam da canela, ou conversar com um colega surfista que hoje virou shaper, ou conhecer uma coleção incrível de pranchas históricas.
Se divertir pode ser visitar o berço do surfe, remar em ondas famosas, ou surfar uma marola qualquer de um pico conhecido.
Se divertir pode ser passar horas na sala de shape desenhando linhas e sonhando com a alegria que aquela nova prancha pode proporcionar.
Pode ser aprender a surfar rebocado, ou se preparar para o desafio de encarar as maiores ondas da sua vida.
Pode ser testar novos equipamentos, jogos de quilhas, designs retrô ou futuristas, e até mesmo modelos exóticos e pouco funcionais.
Se divertir pode ser voltar a estaca zero e aprender a surfar com uma prancha que flutua fora d’água.
Ou pode ser apenas repetir a rotina diária de surfar com os filhos no quintal de casa, seja num dia clássico ou mexido.
Seja qual for a escolha, se o surfe deve ser sinônimo de diversão, então a onda é se divertir.

Este é o texto que resume o espírito da série, que resgata a carreira do mestre do surfe brasileiro (e meu ídolo de infância) e promove encontros com grandes nome do surfe mundial na busca pela essência de diversão associada ao surf, nas suas mais variadas formas.

Foram mais de três anos desde a produção do documentário “Shapes & Fia”, que acabou servindo como um “piloto” para vender a ideia de uma série para tv inspirada nesse conteúdo – e aqui cabe um agradecimento o então diretor do Canal OFF, Guilherme Zattar, por acreditar e investir na nossa ideia.

As gravações passam pelas raízes de Fabinho no nordeste (Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco), episódios em Santa Catarina (Floripa, Laguna e Jaguaruna) e viagens para o Havaí e a Califórnia, onde Fabinho reencontra o ídolo Tom Curren e ex-colegas do circuito mundial como Rob Machado, Neco Padaratz e Taylor Knox. Tendo o carisma natural de Fabinho como fio condutor, a série é uma jornada repleta de encontros informativos e cheios de diversão, buscando sempre valorizar os personagens e os locais visitados.

Esta foi a primeira série de TV produzida pela Scult Films e é difícil descrever a sensação de ver uma obra tão extensa (com mais 330 minutos de conteúdo editado) ganhar vida, lembrando de tudo o que se passou desde que as ideias foram colocadas no papel, e todas as aventuras desencadeadas no processo de realiza-las. Fica aqui o meu agradecimento a todos aqueles que participaram diretamente da realização dessa obra audiovisual. Tenho muito orgulho do que conseguimos realizar.

FABIO GOUVEIA – A ONDA É SE DIVERTIR 

Ficha Técnica: 

Direção: Luciano Burin
Produção Executiva: Gustavo Migliora 
Cinegrafistas: Antonio Zanella, Fabiano Sperotto, Luciano Burin
Produção: Luciano Burin
Assistente de Produção: Gustavo Migliora 
Edição e Finalização: Luciano Burin 
Assistentes de Edição: Antonio Zanella e Fabiano Sperotto
Tratamento de Cor: Fabiano Sperotto
Edição de Som: Luciano Burin 

Cinegrafistas Adicionais:

Nordeste:  Felipe Queiroz / Ivan Drones  /Michel Mactoub
Santa Catarina: Renato Tinoco / Marcos D’Elboux / Nelson Ferraz / Edgar Henkes (in memorian)

Hawaii: Johnny De Cesare / Mateus Werneck

Califórnia: Pietro França

Edição Adicional eps 12: Loic Wirth 

Imagens de Acervo: Pietro França / Felipe Queiroz / Jimmy Metyko / Bruno Lemos / Rafael Mellin / James Thisted / Jackson Kleuson / Felipe Lima / Filmes: “Fabio Fabuloso”de Pedro Cezar e Ricardo Bocão,  “Searching for Tom Curren” de

A série “Fabio Gouveia: A Onda é Se Divertir” vai ao ar com episódios inéditos toda segunda feira às 22hs no Canal OFF e reprises na terça às 08:00hs, na quarta às 02:00 e 18:30hs, na sexta às 11:30 hs, no sábado às 14:00 e às 22:00hs e no domingo às 02:00, 13:00 hs e a meia noite. O programa também está disponível à qualquer hora no NET NOW e na GlobosatPlay.