Encontro de Artes & Cultura Urbana movimenta Mongaguá

Encontro de Artes & Cultura Urbana movimenta Mongaguá no sábado 

Programação intensa entre 14 e 20 horas de sábado envolve batalhas, grafite, skate, street dança e pockets shows no Centro de Mongaguá.

Com objetivo de desenvolver o potencial artístico de jovens da região e valorizar a cultura urbana na cidade, aconteceu neste sábado o primeiro encontro Caiçara de Artes & Cultura Urbana na praça localizada em frente à igreja Matriz, no Centro, Mongaguá (SP).

Publicidade

O evento traz uma programação intensa entre 14 e 20 horas, envolvendo batalhas, grafite, skate, street dança e pockets shows. Em um telão será exibido o clipe do single Máquina do Tempo, do skatista e poeta Vitor Sagaz, lançado no início do mês e gravado na cidade.

“Moro em Mongaguá há seis anos e foi um prazer retratar a cidade neste clipe de estreia. A repercussão foi muito boa, com bastante engajamento na internet. De quebra, com uma Secretaria de Cultura preocupada e atenta, conseguimos realizar um grande evento que promete ficar para a história da cidade”, comenta Sagaz.

Skatista desde 1987, ‘Sagaz’ há oito anos deu uma guinada na vida ao formar seus primeiros versos. Em 2016 lançou o livro Skatepoesia, explosão autoral de sentimentos e vivências e rodou o país com seu testemunho poético. A partir daí, surgiu a oportunidade de musicalizar os poemas e Sagaz encarou o desafio descobrindo um universo novo ainda a ser desbravado.

De volta após uma temporada de cinco meses em San Francisco, na Califórnia, finalizou as gravações da música “Máquina do Tempo”, com produção, mixagem, masterização e captação de áudio do multi-instrumentista Alq Miztah, pseudônimo de Fernando Alves.

Três competições simultâneas prometem entreter o público: um “Game of Skate”, com manobras solo, além de batalha de rima e break (dança de rua). Pra completar, uma “live painting” com o artista local Ricardo Bodão, conhecido pelas artes de cunho realista, no muro do colégio Aracy da Silva Freitas ajudará a compor o cenário do local.

Nancy Geringer