Distrito Federal recebe o Aloha Spirit

Foto Carla Falleiros

Depois de reunir mais de 1.500 atletas de 18 estados e até do exterior, na abertura em Ilhabela, chegou a vez de Brasília, no Distrito Federal, receber o Aloha Spirit, evento que reúne diversas modalidades aquáticas, junto com ações sociais, culturais e ambientais. Apesar de estar distante mais de mil quilômetros do mar, a capital do Brasil proporciona condições ideais para receber o maior festival de esportes aquáticos do Continente e um dos três maiores do Mundo.

O cenário será o Lago Paranoá, no Pontão do Lago Sul, um dos melhores visuais da capital do Brasil. Serão sete modalidades em ação: o va’a, as canoas havaianas, o stand up paddle (SUP), a natação em águas abertas, o paddleboard, o surski, a apneia estática e o waterman (reunindo natação, SUP e paddleboard). A inclusão social é bem incentivada e com grande participação de deficientes físicos em diversas provas, como natação e canoagem.

Outra atração fica com a prática da yoga. Em paralelo ao esporte, o evento traz várias atividades socioambientais, culturais e educativas, inclusive com participação de alunos de escolas públicas da região, com mutirões de limpeza do lago e o Festival Aloha Spirit de Cinema, realizado no Espaço Conexões.

Publicidade

Há, também, a realização das rodas de discussão sobre a defesa do meio ambiente, remetendo ao tema central do Aloha Spirit 2019, “A Simbologia da Água”. As inscrições já estão abertas, devem ser feitas no site oficial do evento, o https://alohaspirit.com.br/aloha-brasilia-df.php, com os atletas podendo optar por uma ou mais provas, e o primeiro lote, com desconto, válido até o dia 15 de maio.

Na etapa inicial, realizada na Praia do Perequê, em Ilhabela, litoral de SP, um dos grandes destaques foi Luiz Guida, o Animal, vitorioso nas duas provas de SUP. A modalidade foi válida pelo ranking mundial Paddle League e teve a participação da norte-americana campeã do Mundo, Fiona Wylde, que fez valer o favoritismo para vencer no SUP Técnico e ser a segunda no SUP Race, atrás de outro grande nome, Lena Ribeiro.

No va’a, sem dúvida, o grande momento do encontro, com uma chegada emocionante entre duas tradicionais equipes brasileiras, com vitória da Brucutus, de Bertioga, sobre a Poseidon, de Santos, no sprint final e por uma distância mínima, empolgando o público na arena. Já na natação em águas abertas, dois grandes rivais dividiram os pódios, com Luiz Felipe Lebeis vencedor da prova de 3.800 metros e o veterano Artur Pedroza levando a de 1.500m.

O Aloha Spirit 2019 tem o patrocínio de Corona (Ambev), com apoios de Projeto Mares Limpos da ONU Meio Ambiente e Menos um Lixo. Realização: Associação Magna de Desportes e Ecooutdoor com gestão e produção da Intercult.

Saiba mais sobre o Aloha Spirit, no site oficial alohaspirit.com.br e nas redes sociais: youtube.com/alohaspiritBRinstagram.com/alohaspiritbrasil e facebook.com/AlohaSpiritBrasil

Foto Alexandre Socci