Definidos os finalistas do Pro Junior no Chile

Gabriela Bryan (Foto: Nicolás Diaz)

Definidos os finalistas do Pro Junior no Héroes de Mayo Iquique Pro no Chile

By João Carvalho 

Os primeiros finalistas do Héroes de Mayo Iquique Pro já foram decididos na sexta-feira no Chile. Foi um dia exclusivo para os surfistas com até 18 anos de idade competirem na categoria Pro Junior e o destaque do dia foi o brasileiro Leo Casal, que bateu todos os recordes da semana com a nota 8,17 e os 14,84 pontos que totalizou, com seu ataque de backside nas direitas de La Punta. Ele vai disputar a liderança na corrida pelo título sul-americano na final catarinense com Lucas Vicente, que pode atingir um feito inédito, de sair de Iquique na frente dos dois rankings da WSL South America, da categoria profissional e do Pro Junior. A peruana Daniela Rosas também pode conseguir isso, se ganhar a final da melhor surfista da semana entre as meninas, a havaiana Gabriela Bryan. Os títulos serão decididos no domingo e no sábado serão definidos os semifinalistas do QS 3000 masculino e do QS 1500 feminino.

A primeira final do Héroes de Mayo Iquique Pro a ser formada na sexta-feira foi a do Pro Junior feminino. A havaiana Gabriela Bryan aumentou seus próprios recordes entre as meninas, para nota 7,00 e 13,43 pontos, logo na primeira bateria que disputou nas pequenas ondas de La Punta. Depois, derrotou a atual bicampeã sul-americana Pro Junior da WSL South America nas semifinais, com a peruana Sol Aguirre terminando em terceiro lugar no Chile.

Publicidade

“Eu disputei muitas baterias nos últimos dias e sinto que surfei bem em todas, então agora que cheguei na final, vou dar meu máximo porque quero ganhar o campeonato”, disse Gabriela Bryan. “O mar baixou bastante em comparação aos outros dias, pois estava bem grande no início da semana. Mas, parece que vai subir de novo e estarei preparada. Eu vim do Havaí até aqui com o objetivo de ganhar, então estou bem feliz agora, por ter chegado na final”.

Daniela Rosas (Foto: Nicolás Diaz)

A outra semifinal foi um desafio entre as líderes dos rankings sul-americanos da WSL South America, entre a do Pro Junior, Tainá Hinckel, com a da categoria profissional, Daniela Rosas. Foi uma bateria fraca de ondas, mas a peruana não desperdiçou as poucas chances que teve para surfar e ganhou da brasileira por 8,70 a 7,67 pontos. Caso consiga derrotar pela primeira vez a invicta em Iquique esse ano, Gabriela Bryan, Daniela Rosas passa a dividir a liderança do Pro Junior com Tainá Hinckel e ela já está na frente do ranking principal da WSL South America.

“Estou superfeliz, porque na verdade minha meta era chegar na final, então agora quero ganhar de qualquer maneira”, disse Daniela Rosas. “Eu vou entrar superfocada na final e espero conseguir sair daqui liderando os dois rankings sul-americanos. As ondas estão bem pequenas hoje (sexta-feira), ficou muito difícil de achar boas ondas, mas surfei o que precisava pra ir pra final. Daqui de Iquique, vou para o Brasil competir lá no Ceará semana que vem, porque quero me classificar para o Mundial Pro Junior de qualquer jeito esse ano”.

Daniel Templar (Foto: Nicolás Diaz)

PRO JUNIOR MASCULINO – Na categoria masculina, a disputa também está acirrada e a liderança do ranking será decidida na grande final do Héroes de Mayo Iquique Pro, entre os catarinenses Lucas Vicente e Leo Casal. Quem vencer, supera a pontuação do paulista Daniel Adisaka, que foi barrado em um dos confrontos diretos pela ponta na sexta-feira. Foi quando Leo Casal registrou um novo recorde de pontos para as quatro competições que estão sendo disputadas nesta semana no pointbreak de direitas de La Punta.

Ele mostrou um backside poderoso, usando muita força nas manobras para arrancar a maior nota do Pro Junior e fazer o maior placar entre todos os mais de 200 surfistas de 20 países que competiram em Iquique. Com o 8,17 recebido, atingiu 14,84 pontos. O chileno Noel De La Torre já tinha feito a maior nota do dia, 7,17, no início da bateria, mas no final foi ultrapassado pelo saquaremense Daniel Templar e acabou eliminado junto com Daniel Adisaka.

Daniel Templar chegou no Chile em terceiro lugar no ranking e poderia assumir a ponta se passasse para a final, mas Leo Casal fez outra grande apresentação para chegar em sua primeira decisão de título na categoria Sub-18. Ele não competiu na primeira etapa no Rio de Janeiro, porque estava se recuperando de um corte no pé que o afastou das ondas por dois meses. Retornou agora e com força total, como recordista absoluto do Pro Junior em Iquique.

Leo Casal (Foto: Nicolás Diaz)

“Estou muito feliz, porque vim pra cá com uma expectativa grande de dar a volta por cima, pois tinha me machucado (corte no pé) e fiquei 2 meses sem surfar, então tô vivendo um sonho em chegar na final”, disse Leo Casal. “Aqui tem altas ondas, o campeonato está animal e eu vim crescendo no evento a cada bateria, tanto nas notas, como de motivação e confiança no meu surfe. Foi isso que me fez chegar aqui e quero soltar o surfe na final pra ganhar o campeonato. Estou com meu pai aqui, então agora é relaxar para vir com tudo no domingo”.

LIDERANÇA DUPLA – Na outra semifinal, que fechou a sexta-feira no Chile, Lucas Vicente despachou o último surfista de outro continente que ainda estava na competição. Ele já havia eliminado o taitiano Kauli Vaast, junto com o argentino Franco Radziunas, no confronto anterior e escolheu as melhores ondas para ganhar a vaga na final do norte-americano Nick Marshall, por 10,37 a 9,00 pontos. Lucas tem apenas 17 anos, já está na frente do ranking profissional da WSL South America, que computa os resultados das etapas do WSL Qualifying Series no continente, agora pode também liderar o da sua categoria, Pro Junior.

Lucas Vicente (Foto: Nicolás Diaz)

“Estou bem feliz com o dia de hoje. Um pouco cansado porque competi bastante, mas vim para cá com o objetivo de vencer no Pro Junior pra me recuperar do mau resultado no Rio de Janeiro e o primeiro passo foi dado, que era chegar na final”, disse Lucas Vicente. “O mar diminuiu bastante hoje (sexta-feira), as ondas demorando pra entrar, mas tive sangue frio de esperar pra escolher as melhores na hora certa, pra passar as baterias. Vai ser irado fazer a final com o Leo (Casal), que é de Florianópolis (SC) como eu. Já competimos bastante lá, mas vou dar o meu melhor, porque soube aqui que essa bateria decide o líder do ranking e esse é o meu objetivo, de quem sabe, ficar na frente dos dois rankings sul-americanos, o que ninguém conseguiu ainda. Pode ser uma coisa inédita e estou muito feliz por estar quase chegando lá”.

Héroes de Mayo Iquique Pro está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e neste sábado só serão disputadas baterias do QS 3000 masculino e do QS 1500 feminino a partir das 8h00 no Chile. Para o domingo, a programação é começar o dia com as semifinais das etapas do QS, para depois rolarem as quatro decisões de títulos.

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensesn, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

———————————————————–

FINAIS PRO JUNIOR NO DOMINGO – 1.o=1.000 pontos e 2.o=750 pontos:

Masculino: Lucas Vicente (BRA) x Leo Casal (BRA)

Feminina: Daniela Rosas (PER) x Gabriela Bryan (HAV)

RESULTADOS DA SEXTA-FEIRA NO HÉROES DE MAYO IQUIQUE PRO:

SEMIFINAIS – Derrota=3.o lugar com 560 pontos no Sul-americano:

1.a: Leo Casal (BRA) 9.46 x 6.70 Daniel Templar (BRA)

2.a: Lucas Vicente (BRA) 10.37 x 9.00 Nick Marshall (EUA)

QUARTA FASE – 1.o e 2.o=Semifinais / 3.o=5.o lugar (420 pts) e 4.o=7.o lugar (395 pts):

1.a: 1-Leo Casal (BRA), 2-Daniel Templar (BRA), 3-Noel De La Torre (CHL), 4-Daniel Adisaka (BRA)

2.a: 1-Lucas Vicente (BRA), 2-Nick Marshall (EUA), 3-Kauli Vaast (TAH), 4-Franco Radziunas (ARG)

TERCEIRA FASE – 3.o=9.o lugar (300 pts) e 4.o=13.o lugar (280 pts):

1.a: 1-Daniel Adisaka (BRA), 2-Daniel Templar (BRA), 3-Eduardo Motta (BRA), 4-Vicente Diaz Barriga (CHL)

2.a: 1-Noel De La Torre (CHL), 2-Leo Casal (BRA), 3-Mateus Sena (BRA), 4-Pedro Bianchini (BRA)

3.a: 1-Kauli Vaast (TAH), 2-Nick Marshall (EUA), 3-Caio Costa (BRA), 4-Sebastian Tello (PER)

4.a: 1-Lucas Vicente (BRA), 2-Franco Radziunas (ARG), 3-Wallace Vasco (BRA), 4-Leonardo Barcelos (BRA)

SEMIFINAIS FEMININAS – Derrota=3.o lugar com 560 pontos no Sul-americano:

1.a: Gabriela Bryan (HAV) 12.50 x 6.00 Sol Aguirre (PER)

2.a: Daniela Rosas (PER) 8.70 x 7.67 Tainá Hinckel (BRA)

TERCEIRA FASE – 1.a e 2.a=Semifinais / 3.a=5.o lugar (420 pts) e 4.a=7.o lugar (395 pts):

1.a: 1-Gabriela Bryan (HAV), 2-Sol Aguirre (PER), 3-Julia Duarte (BRA), 4-Isabela Saldanha (BRA)

2.a: 1-Daniela Rosas (PER), 2-Tainá Hinckel (BRA), 3-Lara Barrios (PER), 4-Julie Nishimoto (JPN)

BATERIAS DO QS 3000 E DO QS 1500 QUE VÃO ABRIR O SÁBADO:

QUINTA FASE DO QS 3000 – 3.o=17.o lugar (600 pts) e 4.o=25.o lugar (555 pts):

1.a: José Gundesen (ARG), Samuel Igo (BRA), Billy Stairmand (NZL), Alvaro Malpartida (PER)

2.a: John Mel (EUA), Vitor Mendes (BRA), Yuri Gonçalves (BRA), João Chianca (BRA)

3.a: Jack Robinson (AUS), Wesley Leite (BRA), Sebastian Correa (PER), Miguel Blanco (PRT)

4.a: Lucas Vicente (BRA), Robson Santos (BRA), Ricardo Cruzado (PER), Joaquin del Castillo (PER)

5.a: Camilo Hernandez (CHL), Nolan Rapoza (EUA), Gatien Delahaye (FRA), Lucca Mesinas (PER)

6.a: Imaikalani Devault (HAV), Manuel Selman (CHL), Cristobal de Col (PER), Dean Bowen (AUS)

7.a: Miguel Tudela (PER), Jeronimo Vargas (BRA), Renan Peres (BRA), Matthew McGillivray (AFR)

8.a: Ian Gentil (HAV), Elliot Paerata-Reid (NZL), Guillermo Satt (CHL), Danilo Cerda (CHL)

TERCEIRA FASE DO QS 1500 – 1.a e 2.a=Quartas de Final – 3.a=9.o lugar (450 pts) e 4.a=13.o lugar (420 pts):

1.a: Gabriela Bryan (HAV), Coco Cianciarulo (ARG), Bailey Nagy (HAV), Neis Lartigue (FRA)

2.a: Daniela Rosas (PER), Dominic Barona (ECU), Autumn Hays (EUA), Nadia Erostarbe (ESP)

3.a: Jessica Anderson (CHL), Emily Nishimoto (JPN), Tainá Hinckel (BRA), Lucia Indurain (ARG)

4.a: Sofia Mulanovich (PER), Meah Collins (EUA), Julie Nishimoto (JPN), Freya Prumm (AUS)