Com novo patrocínio, Medina fala sobre o Tour 2017

Gabriel Medina na Audi . Foto Vinicius Reche

Ele levantou a taça de campeão mundial em 2014 e acredita no bicampeonato neste ano de 2017

Publicidade

CLIQUE AQUI E VEJA O VIDEO DA ENTREVISTA

Gabriel Medina esteve em São Paulo, na última quinta feira, 26, e anunciou novo patrocínio com montadora alemã de automóveis Audi. Na oportunidade, disse o que espera da próxima temporada e também sobre o Instituto Medina, que tem inauguração oficial confirmada no dia 31 deste mês.

O retorno aos treinamentos está marcado para agora em fevereiro. O paulista tem como meta um bom início de temporada, em busca do bicampeonato mundial, que tem início no dia 14 de março, na Gold Coast, Austrália. “Esse mês vai ser de treinamento forte preparaçao para esse começo de temporada. A perna australiana é muito importante e nos últimos anos eu tenho dado uma ‘falhadinha’. Acredito que se eu começar bem, depois para o resto do ano, as coisas vão dar certo”, disse Medina.

Na busca pelo título na temporada de 2017, Gabriel acredita que a disputa será acirrada e destacou alguns nomes como principais concorrentes. “Na verdade, todos na WSL são difíceis de competir. Acho que o Mick Fanning (Austrália), no último ano dele competindo, vai dar o máximo dele; o John John (Florence – Havaí) por ter vencido o titulo mundial, e o Filipinho (Toledo – Brasil)… Acho que esses três caras são os mais ‘chatos’”, disse o paulista.

O campeão mundial de 2014 falou sobre o Instituto Medina, que tem sua inauguração na próxima terça feira (31/01), em Maresias, São Sebastião (SP) e, terá como objetivo dar oportunidade as jovens promessas do surfe brasileiro. “Eu viajo para caramba. É difícil minha agenda. Mas quando eu puder, vou estar com a molecada, tentando interagir de alguma forma, seja treinando juntos com eles. No que puder ajudar, vou ajudar”, finaliza.

Fonte innersport.com.br