Caso Medina – Para Slater o vencedor foi mesmo Tanner

Com um print de comentários negativos em seu Instagram, o maior nome do surf de todos os tempos, o norte-americano Kelly Slater, publicou um longo post na mesma mídia social dando sua opinião sobre a bateria entre Gabriel Medina e Tanner Gudauskas.

Confira e comente:

Publicidade

“Isso é o que eu acho da bateria entre Gabriel Medina e Tanner Gudaukas. A primeira onda do Tanner, 8,50, foi a melhor onda surfada na bateria, com a maior variedade e comprometimento das manobras.

Gabriel teve a melhor nota na primeira troca de liderança, 8,83, o que eu achei incorreto, tanto assistindo ao vivo quando vendo nos replays. Aquilo já deixou um tom estranho na bateria. A onda que o Gab tirou 8,30 teria facilmente o colocado na liderança naquele exato momento. O Tanner teve um 8,67 no meio da bateria que eu achei supervalorizado em mais de 1 ponto.

Então, quando o Tanner pegou a sua última onda ele deveria estar em segundo lugar, precisando de uma onda 8,50, mais ou menos, e ele surfou essa última onda muito bem.

Eu acho que os juízes ficaram perdidos depois da primeira troca de liderança. No momento em que o Gab pegou sua melhor onda, tirou 8,30 e não recebeu a pontuação que precisava, todo mundo ficou confuso, inclusive eu.

Não importa o que você pense, foi uma bateria muito disputada, que poderia ter ido para um lado ou para o outro. Eu acho que as pessoas acabam pegando pequenas oportunidades para criarem grandes discussões sobre coisas que não são muito importantes na vida pessoal delas.

A forma que as pessoas estão lidando com a situação sobre a bateria é ridícula. Foi uma bateria muito próxima que poderia ter ido para qualquer lado. Pra ser sincero, três de nós que vão para todos os eventos vimos em casa que Tanner tinha uma mínima liderança, considerando todas as ondas.

Minha solução? Os juízes não deveriam saber a situação atual de cada bateria e pontuar de acordo com a onda, mas mesmo assim eles ainda vão tentar definir quem surfou melhor na bateria.

Todos nós tivemos baterias próximas, tendendo para o nosso lado ou para o outro, então é isso, que a discussão (e o bloqueio) continue”.

Fonte ricosurf.com.br