Brasil é maioria nas quartas de final do QS 10000 US Open of Surfing

Bino Lopes surfing during Heat Six of Round 5 at The Vans US Open of Surfing

Brasil é maioria nas quartas de final do QS 10000 US Open of Surfing

By João Carvalho

O Brasil segue firme na busca do título do campeonato mais tradicional dos Estados Unidos, com maioria entre os oito finalistas que venceram suas baterias no sábado em Huntington Beach, na Califórnia. Entre eles, apenas dois não são tops da elite atual da World Surf League, o baiano Bino Lopes e o jovem australiano Ethan Ewing. Bino entrou no grupo dos dez surfistas que o WSL Qualifying Series classifica para o CT no QS 10000 Vans US Open of Surfing e vai enfrentar o único americano que passou para as quartas de final, Kanoa Igarashi. Antes, tem o campeão mundial Adriano de Souza contra o havaiano Sebastian Zietz e depois Filipe Toledo disputa a última vaga para as semifinais com o taitiano Michel Bourez. Também no domingo serão disputadas as quartas de final da sexta etapa do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour.

Bino Lopes (Foto: Kenneth Morris – WSL)

As oitavas de final foram iniciadas com Ryan Callinan e Ethan Ewing vencendo dois duelos australianos. No entanto, eles foram os únicos da Austrália a se classificar, contra três da maioria brasileira, um dos Estados Unidos, um do Havaí e um do Taiti. As três vitórias do Brasil no sábado só foram confirmadas no final das baterias, com a nota das últimas ondas que eles surfaram. O campeão mundial Adriano de Souza perdia para o norte-americano Nathan Yeomans, mas garantiu a virada com o 7,03 da melhor onda da bateria.

Publicidade

Já Bino Lopes liderou todo o confronto com o havaiano Torrey Meister e a nota 8,00 da sua última onda fechou a fácil vitória por 13,60 a 9,16 pontos. Com a classificação para as quartas de final, o baiano ganhou mais uma posição no ranking e agora é o sexto colocado, podendo chegar até o terceiro lugar se conquistar os 10.000 pontos do título no Vans US Open. Seu próximo adversário foi finalista em Huntington Beach no ano passado, Kanoa Igarashi, uma das novidades americanas na elite mundial do CT este ano.

O paulista Filipe Toledo, que mora na Califórnia, foi o último brasileiro a competir no sábado e fez o maior placar do dia com a nota 8,17 da sua última onda surfada na bateria contra o francês Maxime Huscenot. Filipinho venceu por 14,67 a 11,84 pontos e só não foi o recordista absoluto das oitavas de final, porque o havaiano Sebastian Zietz recebeu nota 8,67 na melhor apresentação do sábado nas ondas de Huntington Beach. Foi apenas a segunda que ele pegou no confronto com o australiano Davey Cathels e ela decidiu a vitória por 12,67 a 11,66 pontos.

Filipe Toledo (Foto: Sean Rowland - WSL)
Filipe Toledo (Foto: Sean Rowland – WSL)

No sábado, além das oitavas de final do QS 10000 Vans US Open of Surfing, foram finalizadas as categorias masculina e feminina da seletiva norte-americana para o Mundial Junior da World Surf League. As quartas de final do QS vão abrir o domingo decisivo e na sequência as meninas voltam a competir depois de dois dias de folga, para disputar as quartas de final da sexta etapa do Samsung Galaxy WSL Women´s Championship Tour ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL), antes denominada Association of Surfing Professionals (ASP), tem como objetivo celebrar o melhor surf do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, promovendo os eventos que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Samsung Galaxy Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL já possui uma enorme legião de fãs apaixonados em todo o planeta que acompanha as performances dos melhores surfistas do mundo, como Gabriel Medina, John John Florence, Adriano de Souza, Kelly Slater, Stephanie Gilmore, Greg Long, Makua Rothman, Carissa Moore, entre outros, competindo no mais imprevisível e dinâmico campo de jogo entre todos os esportes no mundo, que é o mar.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

QUARTAS DE FINAL DO QS 10000 – 5.o lugar com 5.200 pontos e US$ 7.000 de prêmio:

1.a: Ryan Callinan (AUS) x Ethan Ewing (AUS)

2.a: Adriano de Souza (BRA) x Sebastian Zietz (HAV)

3.a: Kanoa Igarashi (EUA) x Bino Lopes (BRA)

4.a: Filipe Toledo (BRA) x Michel Bourez (TAH)

OITAVAS DE FINAL DO QS 10000 – 9.o lugar com 3.700 pontos e US$ 4.300 de prêmio:

1.a: Ryan Callinan (AUS) 12.33 x 9.23 Mitch Crews (AUS)

2.a: Ethan Ewing (AUS) 11.50 x 8.53 Mitch Coleborn (AUS)

3.a: Sebastian Zietz (HAV) 12.67 x 11.66 Davey Cathels (AUS)

4.a: Adriano de Souza (BRA) 12.36 x 12.23 Nathan Yeomans (EUA)

5.a: Kanoa Igarashi (EUA) 13.27 x 8.66 Conner Coffin (EUA)

6.a: Bino Lopes (BRA) 13.60 x 9.16 Torrey Meister (HAV)

7.a: Filipe Toledo (BRA) 14.67 x 11.84 Maxime Huscenot (FRA)

8.a: Michel Bourez (TAH) 12.90 x 12.17 Carlos Munoz (CRI)

QUARTAS DE FINAL DA DO WSL WOMEN´S CHAMPIONSHIP TOUR:

———— Vitória=Semifinais / Derrota=5.o lugar com 5.200 pontos e US$ 13.250 de prêmio:

1.a: Lakey Peterson (EUA) x Sage Erickson (EUA)

2.a: Courtney Conlogue (EUA) x Tatiana Weston-Webb (HAV)

3.a: Tyler Wright (AUS) x Keely Andrew (AUS)

4.a: Stephanie Gilmore (AUS) x Malia Manuel (HAV)