Boas disputas marcam o segundo dia do Circuito Oceânico em Florianópolis

Pajero (foto) manteve a liderança na ORC, assim como o Katana no C30 e Tereza na HPE-25. Zephyrus assume a ponta na RGS Geral em busca do bicampeonato – Fotos: Gabriel Heusi/Heusi Action

Muito conhecido pelos velejadores catarinenses, o famoso vento nordeste deu as caras nessa quinta-feira em Jurerê para a alegria das tripulações que participam do 28º Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina

Publicidade

Com ventos de 8 a 12 nós, a comissão conseguiu realizar duas regatas barla-sota para a maioria das classes, com exceção dos C30, que competiram por três vezes, devido as disputas do Campeonato Brasileiro, e RGS Cruzeiro, que compete apenas uma vez por dia.

Mantendo o ritmo do primeiro dia, o Pajero venceu as duas regatas dessa quinta na classe ORC e abriu vantagem para o Itajaí Sailing Team, segundo colocado na classificação geral. O veleiro modelo Soto 40 adaptou-se muito bem as condições de vento neste segundo dia, com grande entrosamento da equipe. No entanto, as duas vitórias foram apertadas, especialmente na segunda, quando a equipe paulista venceu por apenas 4 segundos de diferença o Ângela Star após o tempo corrigido.

Tático do barco carioca, o campeão mundial de Finn e quarto colocado nas Olimpíadas do Rio, Jorge Zarif, falou sobre o campeonato. “Eu já competi uma vez aqui em Florianópolis durante uma pré-olímpica, em 2011. O lugar é fantástico. Nossa equipe velejou bem na segunda regata, quando tinha mais vento”, afirmou.

Acirrada mesmo está a competição entre os quatro veleiros C30. Após a regata de percurso, os duelos barla-sota mostraram a verdadeira emoção da classe, com todos andando bem próximos. Nesse ano, por ser válido como Campeonato Brasileiro, a competição em Florianópolis tem dois eventos acontecendo de forma simultânea. As duas primeiras regatas do dia foram válidas para o Circuito e Brasileiro, enquanto a última, somente com os quatro barcos na raia, contou pontos apenas para a competição nacional.

Com dois primeiros e um quarto lugar, o Katana manteve a ponta na classificação geral, provando que mesmo com uma tripulação totalmente reformulada o barco se manteve extremamente competitivo. Atual campeão brasileiro, o Zeus Team foi o mais regular nesse segundo dia de competições e assumiu a ponta do Brasileiro mesmo sem vencer nenhuma regata.

Atual campeão brasileiro e do Circuito Oceânico, o Zpehyrus assumiu a ponta na RGS Geral com duas vitórias no dia de hoje. Comandados por Sergio Sevilliano a tripulação catarinense abriu três pontos de vantagem para o Cherne, da Marinha do Brasil, que nessa quarta-feira havia vencido a regata de percurso.

Já na classe HPE-25 o cenário segue o mesmo do primeiro dia, com o gaúcho Tereza na ponta. Mesmo com uma vitória do Força 12 nessa quinta, o veleiro de Porto Alegre manteve a ponta com dois pontos de vantagem sobre os catarinenses. Mesma situação do Carino, entre os Cruzeiros, que repetiu a vitória do primeiro dia. Por fim, na IRC a liderança é do catarinense Argonauta.

Classificação – 28º Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina
C30:
1º Katana – 6pp
2º Zeus – 7pp
3º Corta Vento – 8pp

ORC:
1º Pajero – 3pp
2º Itajaí Sailing Team – 7pp
3º Zeus – 12pp

IRC:
1º Argonauta – 4pp
2º Inae/Transbrasa – 6pp

RGS:
1º Zephyrus – 4pp
2º Cherne – 7pp
3º Ursa Maior – 8pp

HPE-25:
1º Tereza – 4pp
2º Força 12 – 6pp
3º Arretado –  8pp

Cruzeiro:
1º Carino – 2pp
2º Xamego – 4pp
3º Quival – 6pp

Classificação – Campeonato Brasileiro de C30
1º Zeus – 9pp
2º Caballo Loco – 10pp
3º Katana – 10pp
4º Corta Vento – 11pp

Mais Informações
Secretaria de Eventos Náuticos – eventosnauticos@icsc.com.br ou 48 3225-7799, falar com Lucas, Fogaça ou Bruno.
Site: www.icsc.com.br
Aviso de Regatas: http://icsc.com.br/wp-content/uploads/2016/12/AR-XXVIII-Circuito.pdf

Informações para imprensa – SixComm Comunicação Social
Danilo Caboclo – danilo@gruposix.com.br – 48 9.9177-8099