Atriz e surfista iniciam projeto de coleta nas praias do RJ

Foto Alexandre Socci / Divulgação

3.834 bitucas, 921 canudos, 473 copos… Atriz e surfista iniciam projeto de coleta nas praias do RJ

Idealizado pela atriz Isabella Santoni, “Pegada do Bem” coleta lixo na praia de São Conrado, no Rio de Janeiro, e promete mais ações para diminuir poluição na cidade

Quem passou pela praia de São Conrado, no Rio de Janeiro, no último sábado certamente se perguntou: o que aquelas pessoas estão fazendo ali, andando para lá e para cá? A resposta é fácil: coletando lixo.

Em um projeto idealizado pela atriz Isabella Santoni e colocado em prática com a ajuda do seu namorado, o surfista Caio Vaz, cerca de 200 pessoas se juntaram, mesmo numa tarde chuvosa, para tentar minimizar a poluição em São Conrado. O “Pegada do Bem”, porém, está só começando e já conta com a ajuda de muita gente.

Publicidade

Caio Vaz e Isabella Santoni, de mãos dadas, na luta contra a poluição  — Foto: Alexandre Socci / Divulgação

Caio Vaz e Isabella Santoni, de mãos dadas, na luta contra a poluição — Foto: Alexandre Socci / Divulgação

No primeiro dia de coleta, os voluntários encontraram 3.834 bitucas de cigarro, 1.553 tampinhas plásticas, 1.078 garrafas pet… Bicampeão mundial de stand-up, Caio Vaz diz que até um cavalo marinho morto foi achado.

– Encontramos de tudo! O Marcelo, fundador do Salvemos Sao Conrado, nos levou numa caverna no costão da praia que fica entupida de garrafas pet. Foi muito chocante, tiramos uns 20 sacos de 100L só de garrafas e não chegou nem perto do fim, sem dúvida temos que voltar na caverna para fazer a limpa geral. Fora as garrafas, achamos milhares de bitucas, rótulos de plástico, canudos, isopores, cápsulas de cocaína, uma bala perdida, e o mais chocante foi um cavalo marinho morto – disse Caio.

O perfil do Pegada do Bem no Instagram já passa dos 5 mil seguidores, e os organizadores acreditam que podem alcançar ainda mais gente. Diversos surfistas, como o campeão mundial de ondas grandes Carlos Burle e o freesurfer Marcelo Trekinho, contribuem para o projeto e participaram da ação em São Conrado.

Carlos Burle ajuda na coleta de lixo — Foto: Alexandre Socci / Divulgação

Carlos Burle ajuda na coleta de lixo — Foto: Alexandre Socci / Divulgação

– Temos de usar nossa influência para chamar atenção das pessoas sobre o descarte incorreto do lixo, plantando a semente da consciência ambiental para que elas reflitam sobre suas ações e o impacto delas. A ideia foi da minha namorada, Isabella Santoni. Ela me contou da vontade de colocar a mão na massa e juntos organizamos o projeto. Procuramos por parceiros que tinham a mesma pegada, foi assim que nos unimos a Capim Selo Verde, Surf Stone House, Seu Lixo Meu e Salvemos São Conrado.

Depois do primeiro dia de coleta, Caio Vaz e Isabella Santoni ainda estão decidindo qual será o local da próxima ação, mas explicam que é possível, no dia a dia, sem uma reunião ou um evento, minimizar os danos ao meio ambiente.

– Uma pequena mudança de hábito no nosso dia a dia ja vai fazer diferença. Como levar sua sacola, garrafa, canudo… Evitar o consumo de descartáveis, não usar aerosol, evitar andar de carro. Pode-se também separar o lixo em casa e procurar a coleta seletiva do seu bairro. Uma dica que ajuda é dividir entre lixo seco, lixo molhado e orgânico – completa o surfista, que destaca também o apoio dos parceiros na causa.

Isabella Santoni mostra cigarros coletados — Foto: Alexandre Socci / Divulgação

Isabella Santoni mostra cigarros coletados — Foto: Alexandre Socci / Divulgação

Coleta de lixo na praia de São Conrado — Foto: Alexandre Socci / Divulgação

Coleta de lixo na praia de São Conrado — Foto: Alexandre Socci / Divulgação

Por globoesporte.globo.com