Ataque de crocodilo deixa surfista americano em estado grave na Costa Rica

Ataque de crocodilo deixa surfista americano em estado grave na Costa Rica
Arturo Jonathan Betker, de 50 anos de idade, estava a caminho de surfar Playa Grande, vizinha a Tamarindo, quando ocorreu o incidente
O surfista americano identificado como Arturo Jonathan Betker, de 50 anos de idade, foi atacado por um crocodilo ao tentar cruzar a saída de rio que divide Tamarindo com Playa Grande, sofrendo feridas graves. No momento de publicação desta notícia, a vítima tinha o tornozelo comprometido e outras lesões ocasionadas pela mordida do animal e foi removido ao hospital en estado delicado, em choque hipovolêmico, devido à substancial perda de sangue.

salidaarrastrada
De acordo ao que informou ao Surfline o fotógrafo de surf Leo Pinero, testemunha da ocorrência, pouco antes de las 7hs da manhã, enquanto seguia para surfar em Playa Grande, a vítima cruzou a boca de rio ao norte de Tamarindo quando foi atacado.

Publicidade

O espaço de água que divide uma praia da outra, dependendo da maré, não tem mais que 30 metros de largura. A vítima saiu da água por seus próprios meios, mas apenas tocou terra firme caiu em estado de choque. Os salva vidas e outros surfistas locais prestaram socorro imediato.

Uns 40 minutos depois, chegou a ambulância que o conduziu ao hospital. Ainda não está claro se para a cidade próxima de Liberia ou a San José, a capital de Costa Rica, 4 horas distante.

atrasrio
Este río é famoso por ter uma população ativa de crocodilos que tem crescido ultimamente. O Minaet (Ministério de Ambiente, Energia e Telecomunicações), encarregado da vigilância e controle dos parques nacionais, colocou avisos informando a presença deste animais, mas assim mesmo, em muitos casos a advertência é ignorada e diariamente os surfistas cruzam o rio em suas pranchas.

Um grupo de moradores, já faz muito tempo, oferece o serviço de cruzar o rio em barcos, de uma margem a outra por um dólar. Inclusive o serviço é prestado de maneira gratuita a muitos dos locais.
Os crocodilos tem sido objeto doe debate desde há alguns anos em Tamarindo. Enquanto parte da população da cidade turística tenta tomar medidas devido ao risco que eles geram, outros os enxergam como uma oportunidade de negócio.

llevadacamilla

Existem locais no estuário do rio em que os próprios barqueiros alimentam os animais para que os turistas possam observa-los mais de perto. E também alguns restaurantes possuem como atrativo extra a chegada dos crocodilos nas cercanias da laguna onde estão localizados.

Por outro lado, os guarda parques defendem que este é o habitat natural destes animais já que a referida zona está incluida dentro do sistema de parques nacionais da Costa Rica, e é uma área protegida, inclusive a nível mundial (Ramsar). Eles afirmam que o aumento da interação deste animais com o homem se deve às ações do próprio homem.

O Surfline tentou obter um pronunciamento do Minaet com um ponto de vista mais científico sobre o tema, mas até o momento não logrou localizar ninguém disponível. O rio em questão faz o desague ao mar de um manguezal que é habitat natural de uma grande quantidade de animais selvagens, alguns deles em perigo de extinção.

No ano passado, um surfista canadense postou nas redes sociais que havia sido atacado por um crocodilo no oceano, só que o incidente ficou recoberto por manto de dúvidas, já que não havia lesões maiores que coincidissem com um ataque de um réptil deste tipo.
Por Marcelo Matos

Fotos: Leo Pinero

Fonte surfline.com