Théo Fresia garante a vitória “em casa” no Hang Loose Surf Attack, em Guarujá

A conquista da dedicação. Em 2014, Théo Fresia decidiu mudar de Búzios para Guarujá, querendo melhorar o seu surf. Foi morar na casa de Paulo Gonçalves, o Paulinho Lobisomem, presidente da Associação Guarujaense de Surf para se dedicar totalmente à sua evolução. Dois anos depois, veio a recompensa com a primeira vitória no Hang Loose Surf Attack “em casa” neste domingo (4), na Praia de Pitangueiras.
E para a sua alegria, um triunfo em alto nível, com uma atuação de “gala” na categoria júnior (até 18 anos), incluindo a melhor nota do evento, um 9,5 e a maior somatória, 17 pontos de 20 possíveis. Além dele, comemoraram os primeiros lugares Ryan Kainalo, representando Ubatuba, na petit (10 anos para baixo); os sebastianenses Pedro Dib, na mirim (no máximo 16 anos), e Caio Costa, na estreante (sub12); além do talento local, Eduardo Motta, na iniciante (limite de 14 anos).
Ryan, único com 100% de aproveitamento, chegou em duas finais, assim como Caio Costa, um dos principais nomes do Circuito, com a liderança em duas categorias, e Daniel Adisaka, recuperado de uma pneumonia que o deixou de fora da etapa inicial. Com boas ondas e 150 inscritos, a competição foi marcada pelo excelente nível técnico dos talentos da nova geração, que buscam seguir os mesmos passos de grandes nomes hoje no WCT, incluindo os campeões mundiais Gabriel Medina e Adriano de Souza, além de outros nomes da elite, como Filipe Toledo e Wiggolly Dantas.
A primeira final no mar foi a da iniciante e Eduardo Motta liderou toda a disputa. Abriu com um 5,5, depois fez um 6,75 e garantiu a vitória com uma direita, com uma aéreo, e na sequência inverteu a direção, numa onda excelente, 8,25. Mateus Lima, de Itanhaém, não ameaçou e também não foi ameaçado, mantendo a segunda posição, com Caio Costa, de São Sebastião, em terceiro, e Daniel Adisaka em quarto.
Vencedor na etapa passada na mirim, onde é o atual campeão paulista, Mottinha comemorou agora o primeiro lugar na sua faixa etária. “Este ano quero ganhar na iniciante, a minha categoria. O foco é todo nela e vou mais motivado para a próxima etapa”, disse o surfista da Prainha Branca, que aparece em terceiro no ranking, liderado por Caio Costa, seguido de perto por Diego Aguiar, de Ubatuba.
Na petit, Ryan Kainalo estava na frente até o final da bateria, quando Murilo Coura assumiu a ponta, mas o atual campeão da categoria foi rápido na reação, garantindo a melhor nota da final, um 7,25, para reassumir a posição. E ainda na sequência aumentou a vantagem com um 5,2, mantendo-se na ponta do ranking para o bicampeonato. “É muito bom vencer de novo”, comemorou Ryan, que também tenta o título na estreante e tem sempre o apoio do pai, o experiente surfista Alexandre Miranda. “Ele me leva para os campeonatos, viagens e sempre está ao meu lado”, disse o atleta, que mora em São Paulo e surfa em Ubatuba.
Na mirim, Pedro Dib também garantiu a sua primeira vitória no Hang Loose Surf Attack. Construiu o placar logo nas duas ondas iniciais, uma nota 6,5 e depois 7,15. O catarinense Lucas Vicente, que vem sendo um dos destaques do Circuito nessa temporada, iniciou uma reação, mas não suficiente para ser o melhor da etapa. Daniel Adisaka, em sua segunda decisão do dia, ficou em terceiro e Kauê Germano, também de São Sebastião, foi o quarto.
Com o resultado, Pedro já pulou para a segunda posição no ranking, liderado por Lucas Vicente. “Emocionante. Minha primeira vitória no Paulista e agora estou ainda mais animado. Na primeira etapa perdi na semi e a próxima será em casa e vou com tudo para encerrar minha participação na mirim como campeão”, vibrou Pedro Dib.
Na estreante, o resultado se inverteu da etapa inicial, com Caio Costa superando Rodrigo Saldanha, também de São Sebastião. Ryan, em nova final, terminou em terceiro, com o catarinense Leo Casal em quarto. “Foi muito importante. Na primeira etapa fiquei em segundo e vim com sangue no olho, para ganhar e deu tudo certo”, ressaltou Caio.
A última decisão da etapa foi dos mais velhos. Théo Fresia manteve a boa atuação com uma onda oito pontos e teve uma disputa acirrada com local Alax Soares. Os dois surfaram as ondas decisivas praticamente juntos. Alax um pouco antes tirou 8,35 e chegou a assumir a ponta e segundos depois, Théo deu o troco, com um 8,60, para garantir 16,60 contra 15,35. Os ubatubenses Gabriel Ramos e Gabriel Medeiros completaram o pódio em terceiro e quarto lugares respectivamente.
Ao sair do mar, Théo festejou muito a sua primeira vitória. “Foi muito bom. Bateria muito forte. Tive as melhores decisões e foi o diferencial. Sabia que todo mundo estava surfando bem e quem errasse menos ganharia”, comentou o surfista, que está na liderança da categoria, empatado com Kim Matheus, de Santos, vitorioso da etapa inicial.
Já na disputa por cidades, somando os resultados dos melhores atletas de cada equipe, Ubatuba garantiu o primeiro lugar, com os donos da casa em segundo e São Sebastião em terceiro. Junto às atuações nas ondas, o evento contou com várias atrações nas tendas ao lado do palanque, com jogos como ping pong e pebolim, brincadeiras, gincanas e distribuição de frutas.
Os resultados completos estão disponíveis no link hangloose.com.br/surfattack2016/. A próxima etapa do Circuito está marcada para os dias 22 e 23 de outubro, na Praia da Baleia, em São Sebastião, com a final nos dias 5 e 6 de novembro, em Ubatuba.
O Hang Loose Surf Attack tem a organização da Federação Paulista de Surf, com patrocínios de Overboard Action Sports Store, Hot Water, Super Tubes, Surftrip, Sthill Wet Land e Sunpeak Surf. Apoios de Rhyno Foam, CT Wax, Waves, FMA Notícias, DFS Gol Business e Governo do Estado de São Paulo. Colaboração das prefeituras de Santos, Guarujá, São Sebastião e Ubatuba, Associação Santos de Surf, Associação de Surf de Guarujá, Associação de Surf de São Sebastião e Associação Ubatuba de Surf.

RESULTADOS DA 2ª ETAPA
JÚNIOR (ATÉ 18 ANOS)
1 Théo Fresia – Guarujá
2 Alax Soares – Guarujá
3 Gabriel Ramos – Ubatuba
4 Gabriel Medeiros – Ubatuba

Publicidade

MIRIM (ATÉ 16 ANOS)
1 Pedro Dib – São Sebastião
2 Lucas Vicente – SC
3 Daniel Adisaka – Ubatuba
4 Kauê Germano – São Sebastião

INICIANTE (ATÉ 14 ANOS)
1 Eduardo Motta – Guarujá
2 Mateus Lima – Itanhaém
3 Caio Costa – São Sebastião
4 Daniel Adisaka – Ubatuba

ESTREANTE (ATÉ 12 ANOS)
1 Caio Costa – São Sebastião
2 Rodrigo Saldanha – São Sebastião
3 Ryan Kainalo – Ubatuba
4 Leo Casal – SC

PETIT (ATÉ 10 ANOS)
1 Ryan Kainalo – Ubatuba
2 Murilo Coura – Guarujá
3 Guilherme Fernandes – Ubatuba
4 Daniel Duarte – Bertioga

CIDADES
1 Ubatuba
2 Guarujá
3 São Sebastião
4 Itanhaém

RANKING APÓS 2 ETAPAS
JÚNIOR (ATÉ 18 ANOS)
1 Théo Fresia – Guarujá – 1.430
1 Kim Matheus – Santos – 1.430
3 Raul Reis – Ubatuba – 1.312
4 Matheus Mariano – Guarujá – 1.159

MIRIM (ATÉ 16 ANOS)
1 Lucas Vicente – SC – 1.710
2 Pedro Dib – São Sebastião – 1.531
3 Kauê Germano – São Sebastião – 1.458
4 Guilherme Vilas Boas – Ubatuba – 1.330

INICIANTE (ATÉ 14 ANOS)
1 Caio Costa – São Sebastião – 1.710
2 Diego Aguiar – Ubatuba – 1.656
3 Eduardo Motta – Guarujá – 1.430
4 Kauê Germano – São Sebastião – 1.312

ESTREANTE (ATÉ 12 ANOS)
1 Caio Costa – São Sebastião – 1.900
1 Rodrigo Saldanha – São Sebastião – 1.900
3 Leo Casal – SC – 1.539
4 Ryan Kainalo – Ubatuba – 1.466

PETIT (ATÉ 10 ANOS)
1 Ryan Kainalo – Ubatuba – 2.000
2 Murilo Coura – Guarujá – 1.800
3 Guilherme Fernandes – Ubatuba – 1.620
4 Daniel Duarte – Bertioga – 1.260

CIDADES
1 Ubatuba – 1.900
2 São Sebastião – 1.810
3 Guarujá – 1.710
4 Praia Grande – 1.320
4 Itanhaém – 1.320

Fábio Maradei – FMA Notícias

Galeria de Imagens