Prainha receberá a quarta e última etapa do Circuito Prainha Master 2016

Prainha Surf Master celebra quinto ano de certificado Bandeira Azul para o local – foto: Nelson Veiga

Reconhecimento da ONG Foundation For Environmental Education será marcado pelo hasteamento da bandeira às 8h30 do próximo dia 04

Publicidade

Durante o final de semana dos dias 3 e 4 de dezembro a Prainha, no Recreio dos Bandeirantes, receberá a quarta e última etapa do Circuito Prainha Master 2016. O evento, que há mais de 15 anos coroa os melhores Masters do país, homenageará novamente os grandes nomes do esporte que já passaram dos 60 anos. Restam ainda algumas inscrições para a prova, a serem garantidas no quiosque Soul Prainha Rio, no meio da Prainha, em frente à entrada do Parque Municipal. O resultado desta etapa definirá os grandes campeões do ranking em 2016 e o evento ainda conta com mais uma celebração, a Bandeira Azul.

A ASAP (Associação dos Surfistas e Amigos da Prainha) premiará os dois primeiros colocados de cada categoria com duas pranchas, além de premiação em dinheiro para os profissionais (R$800, R$600, R$400 e R$200, respectivamente para os primeiro, segundo, terceiro e quarto colocados). As categorias que ainda restam vagas são Grand-Kahuna (50 anos ou mais), Legends (55 anos ou mais) e Pro-Master (aberta para ex profissionais de todas as idades à partir de 35 anos).

BANDEIRA AZUL PELO QUINTO ANO

A Prainha, grande reduto dos surfistas cariocas e amantes da natureza, vai para quinta temporada com o certificado Bandeira Azul da ONG Foundation For Environmental Education (Fundação para a Educação Ambiental). Programa Bandeira Azul tem como objetivo elevar o grau de conscientização dos cidadãos e dos tomadores de decisão para a necessidade de se proteger o ambiente marinho e costeiro e incentivar a realização de ações que conduzam à resolução dos conflitos existentes. Este certificado internacional é dado a praias e áreas costeiras que cumprem 33 exigências d;ivididas em quatro áreas: educação e informação ambiental, qualidade da água do mar, segurança e gestão ambiental.

O hasteamento da Bandeira Azul está marcado para o domingo, dia 4 de dezembro, às 8h30.

O Circuito Prainha Master 2016 tem o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Lojas WQSurf, Sandálias Kenner, AMBEV, Wetworks pranchas de surf. Realização Associação dos Surfistas e Amigos da Prainha (ASAP) e homologado pela FESERJ – Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro. O Circuito também conta com o apoio da Art in Surf, Artesanal Produtos Naturais, Restaurante Gugut, Restaurante Los Frick, Óticas Carneiro, Parafinas Fu-Wax, Quiosques Soul Prainha Rio e Brother, Blocos Teccel, Quilhas Future, Pranchas Island Mana, Macarra Shapes, Estrella Surfboards, e Sergio Filho Surfboards. Apoio de Midia da RicoSurf e da Revista Surfar.

Sobre a ASAP – Associação dos Surfistas e Amigos da Prainha

Tudo começou em 1989, com a negociação de uma moto. Quando o primeiro presidente da ASAP, Carlos Eduardo Cardoso, o “Grande”, foi negociar a venda do veículo no escritório da construtora Santa Isabel, ele se deparou com a maquete de um condomínio de prédios que estava para ser construído no lugar onde hoje é o Parque Municipal da Prainha. Correndo contra a destruição do “santuário dos surfistas” do Rio de Janeiro, em 1990 foi promulgado o projeto do então vereador Alfredo Sirkis, que deu origem à Lei nº 1.534/90, transformando a Prainha em Área de Proteção Ambiental. Em 1992, o mesmo grupo de surfistas frequentadores da Prainha que protestou contra a construção do condomínio, se reuniu e fundou a Associação de Surfistas e Amigos da Prainha (ASAP), com o “Grande” firmado como o primeiro Presidente do grupo. Finalmente, em 2001, apos anos de luta, a ASAP alcançou um de seus principais objetivos com a criação do Parque Natural Municipal da Prainha, demarcado como uma unidade de conservação (UC). Apesar de protegida, a Prainha ainda sofre com problemas de desova de carros, festas noturnas, entrada irregular de materiais de construção, furtos na área dos quiosques, etc, Por isso, atualmente a luta da ASAP é pela instalação de dois portais em locais estratégicos, para proteger e controlar os acessos a Prainha.

Por Raiana Monteiro

URBA.NA.MENTE

Assessoria de Imprensa Projeto Associações de Surf 2016 – FESERJ

comunicacao@urbanamente.com.br

+55 (21) 98022060