Ondas de um metro e show de surf na Praia de Geribá finaliza a 2ª etapa do RCGS 2017

O melhor da nova geração do surf brasileiro esteve reunido na 2ª etapa do Rip Curl Grom Search 2017, apresentado por Guaraná Antarctica, nestes sábado e domingo (11 e 12), em Búzios.

O que se viu foi um show de surf nas boas ondas de até um metro na Praia de Geribá, que estava lotada em dois dias de sol forte. Nas categorias principais (sub 16), vitórias do catarinense Leonardo Barcelos, o atual campeão do Circuito na mirim, e da carioca radicada na Austrália, Anne dos Santos, na feminina.

Publicidade

Na iniciante (até 14 anos), Léo Casal, de Santa Catarina, voltou a vencer sendo o único com 100% de aproveitamento, enquanto que na grommet (12 anos para baixo), o talento local, Sunny Pires levou a melhor e empolgou a grande torcida na areia. Outro destaque foi a paulista Sophia Medina, irmã do primeiro brasileiro campeão mundial de surf, Gabriel Medina, que aos 11 anos, chegou à final feminina, fazendo uma ótima apresentação.

Ainda na etapa, merecem atenção, Carol Bonelli e Eduardo Motta. A surfista de Saquarema ficou em segundo lugar, mas na semifinal garantiu a melhor nota do evento, um dez, com três batidas muito bem executadas, fazendo a segundo maior pontuação do evento, 17,75.

O atleta de Guarujá, por sua vez, também esteve na final, ficando em quarto lugar e teve uma grande atuação no round 3 da mirim, para marcar 18,90 pontos, de 20 possíveis, com um 9,50 e um 9,40. Ele ainda fez um 9,0 uma fase antes, garantindo três das quatro melhores notas do final de semana, só sendo superado por Carol.

A primeira final do dia foi a grommet. O paulista Roberto Alves, vencedor em Florianópolis/SC, saiu na frente com uma nota sete, mas conhecendo bem as ondas locais, o atual campeão carioca da faixa etária, foi melhorando e chegou ao primeiro lugar, com notas 6,70 e 7,50. Robertinho ficou em segundo, aproximando-se do título geral, com o também paulista Daniel Duarte em terceiro e o paranaense Noah Machado em quarto.

“Me diverti muito. Gostei muito de competir nesse evento, porque os caras são bons. Entrei com muito foco, escolhi bem e deu certo”, afirmou o surfista de 11 anos, que tem seu nome em homenagem ao havaiano Sunny Garcia, campeão mundial de surf em 2000, escolhido pelo pai, Charles Willian, salva-vidas em Búzios e o responsável pelo menino aprender a surfar.

Na iniciante, a disputa se repetiu com Leo Casal e o cearense radicado no RJ, Cauã Costa. A diferença final foi de apenas meio ponto – 13,90 a 13,40. Outro catarinense, Luiz Mendes, ficou em terceiro, e Kalany Ratto, mais um surfista revelado em Geribá fez final, ficando em quarto. “Consegui achar as direitas e fiz o meu surf. Estava bem concentrado e confiante no meu back side, que estava garantindo boas notas”, vibrou sorridente o líder invicto, de apenas 12 anos.

Na feminina, Anne venceu do início ao fim. E mesmo com Carol Bonelli surfando muito bem no final de semana, não chegou a ser ameaçada. A vencedora da etapa inicial, Maju Freitas, ficou em terceiro, e Sophia Medina foi a quarta. “Estou muito feliz pelo que fiz hoje”, destacou a caçula de Medina, por competir com atletas mais experientes e sabendo que ainda vai evoluir muito nos próximos anos.

A vencedora, que mora há sete anos na Austrália e está no Brasil para visitar a família e, sobretudo, o pai (Mario), ficou muito emocionada ao sair do mar, festejando. Chorou depois de receber o abraço do pai e de sua tia, Ananda, que também mora em Sydney e a ensinou a surfar.

“Foi muito bom. Trabalhei muito para chegar aqui. Foi muito bom comemorar com eles”, disse a atleta de 15 anos. Após duas etapas, o ranking feminino ficou empatado matematicamente. Como as três primeiras fizeram as duas finais, a diferença é só de dez pontos, com Anne e Maju com 1.810 pontos e Carol, com 1.800.

Na última final do dia, três surfistas repetiram a decisão de Floripa. Leo Barcelos fez um 7,65 e um 7,00 e Lucas Vicente teve uma “arrancada” forte no último minuto. Precisava de um 8,50 e tirou 8,25. Voltou para o fundo e, faltando 20 segundos pegou nova onda, tendo de tirar 6,40 para virar o resultado, mas ficou nos 4,80, em segundo lugar. Eduardo Motta não conseguiu repetir as grandes performances e ficou em quarto, atrás do também paulista Heitor Duarte.

“Foi difícil, mas sempre acreditei”, desabafou o vencedor. “A molecada estava quebrando, mas sei que também tenho surf para chegar junto. Mas foi duro. Na semifinal passei no último minuto”, contou o atleta. “Agora é ir para Maresias, onde fui campeão no ano passado e tentar esse bicampeonato”, completou o surfista de 16 anos, que representará o Brasil na final internacional do evento nesta temporada, em local e data a serem anunciadas em breve.

A etapa, prestigiada pelo tube rider Bruno Santos e pelo presidente da Confederação Brasileira de Surf, Adalvo Argolo, contou com várias atrações fora do mar. No “Pico Guaraná”, surf mecânico e distribuição de misturas Guaraná Antarctica para o público, além da pintura de pranchas para os atletas, pelo artista plástico, Marcello Macarrão. Também teve cama elástica e a entrega de pipas para a garotada, e massagem e alongamento e sucos Do Bem para os competidores. Outra grande atração foi a tradicional festa de confraternização, com churrasco, banda ao vivo e vídeos para surfistas, pais e treinadores, comprovando o slogan “Muito mais do que um campeonato de surf”.

A terceira e última etapa do Rip curl Grom Search 2017, apresentado por Guaraná Antarctica, está confirmada para os dias 11 e 12 de março, na praia de Maresias, em São Sebastião. Os resultados completos da etapa em Búzios e os rankings estão disponíveis no link http://www.ripcurl.com.br/grom-search-ao-vivo.

O Rip Curl Grom Search 2017, apresentado por Guaraná Antarctica, tem os patrocínios de lojas Sul Nativo, 900 Graus e Overboard, com apoios de Jandaia, Vult Cosmética, Ocean Travel, Coconut’s Hotel, prefeituras de Florianópolis, Búzios e São Sebastião e Fundação Municipal de Esportes de Florianópolis. Supervisão da Fecasurf, Feserj e FPS, com assessoria da FMA Notícias e cobertura da Hardcore.

RESULTADOS OFICIAIS – BÚZIOS

MIRIM (SUB16)

1 Leonardo Barcelos/SC

2 Lucas Vicente/SC

3 Heitor Duarte/SP

4 Eduardo Motta/SP

FEMININA (SUB16)

1 Anne dos Santos/RJ (Australia)

2 Carol Bonelli/RJ

3 Maju Freitas/RJ

4 Sophia Medina/SP

INICIANTE (SUB14)

1 Leo Casal/SC

2 Cauã Costa/CE

3 Luiz Mendes/SC

4 Kalany Ratto/RJ

GROMMET (SUB12)

1 Sunny Pires/RJ

2 Roberto Alves/SP

3 Daniel Duarte/SP

4 Noah Machado/PR

RANKING APÓS 2 ETAPAS

MIRIM (SUB16)

1 Lucas Vicente/SC – 1.900

2 Leonardo Barcelos/SC – 1.810

3 Daniel Templar/RJ – 1.556

4 Eduardo Motta/SP – 1.458

FEMININA (SUB16)

1 Anne dos Santos/RJ (Austrália) – 1.810

1 Maju Freitas/RJ – 1.810

2 Carol Bonelli/RJ – 1.800

4 Rafaela Coelho/SC – 1.312

INICIANTE (SUB14)

1 Leo Casal/SC – 2.000

2 Cauã Costa/CE – 1.800

3 Luiz Mendes/SC – 1.466

4 Rodrigo Saldanha/SP – 1.260

GROMMET (SUB12)

1 Roberto Alves/SP – 1.900

2 Gabriel de Souza/SP – 1.556

3 Murillo Coura/SP – 1.385

4 Daniel Duarte/SP – 1.197

Por Fábio Maradei

Galeria de Imagens