Local de São  Vicente vence a Pro/Am em Itararé

Antony Silva. Foto Alexandre Gomes

thumbnail_ASVS logo

Publicidade

Ao todo 128 atletas, de várias cidades da Baixada, competiram nas 11 categorias apresentadas pela Associação São Vicente de Surf, ocorrida na Praia do Itararé.

Com nota máxima o surfista profissional Antony Silva venceu a categoria principal do Circuito SurfnaCozinha de Surf Vicentino 2019, apresentado pela Lines SurfShop, homologado pela Federação Paulista de Surf e realizado pela ASVS, que teve a sua primeira etapa realizada no final de semana (25 e 26/5) nas ondas de 1 metro na série, que quebraram na Praia do Itararé, em São Vicente.

Antony Silva. Foto Alexandre Gomes

Local de São  Vicente, Antony, de 29 anos, se superou na abertura do Circuito. Ele liderou a final da Pro/Am do início ao fim, acertou dois aéreos, apresentou um arsenal de manobras precisas, levando a galera ao delírio a cada onda que pegava e, com isso, se tornou o único surfista que conseguiu arrancar dos juízes a nota 10. “Estou muito feliz, só tenho a agradecer o incentivo dos organizadores pelo evento apresentado e, agora, eu só quero pensar na próxima etapa e na vitória!”, comentou o atleta  que não deu nenhuma chance aos seus adversários.

Na água, os confrontos foram acirrados. Na categoria Longboard o grande campeão foi o surfista do Guarujá, André Mikimba, de 33 anos, que usou toda a sua experiência para superar os adversários. “A vitória foi muito importante, pelo nível dos meus adversáros e também pela organização do evento. Esta é a primeira etapa e eu quero ser campeão do circuito e vou batalhar por isso”, disse.

Na categoria Mirim, Renan Rodrigues, atleta de 15 anos, de São Vicente, único da Baixada a ingressar no Instituto Medina, foi o campeão. “O campeonato teve boas ondas e foi alucinante. Lutei bastante, comecei um pouco inseguro mas consegui estabelecer a minha confiança e vencer a bateria”, informou Renan que agora se prepara para competir no Pro Junior da WSL, que acontece no Ceará.

No Stand UP Leonardo Gimenes, 18 anos, local de São Vicente, foi o primeiro colocado da categoria. “Itararé apresenta uma onda onde eu cresci surfando, conheço muito bem, e é sempre um prazer vencer na cidade onde a gente nasceu”, relatou. Gimenes agora se prepara para a segunda etapa do Mundial de SUP Wave, que acontecerá em Nova York, EUA.

O título da categoria Feminina desta primeira etapa ficou com a atleta da Praia Grande, Kemilly Sampaio, de 14 anos. “Eu estou muito feliz de ter vencido na abertura do Vicentino. Pra mim é uma honra, onde eu tenho muitos amigos. Agora é treinar bastante para os próximos eventos e ansiosa para manter o mesmo ritmo na próxima etapa”, disse.

Thiago Doncev, 11, venceu a categoria Estreante. “Foi muito bom surfar com amigos e conquistar esta vitória. Quero evoluir mais para vencer mais”, informou o atleta da Praia Grande.

A Petit ficou com o atleta de Santos, Derek Silva, de 11 anos. “Mesmo o mar estando difícil de atravessar eu consegui me superar, superar os meus adversários e agora eu quero vencer a próxima etapa”, revelou.

Robertinho Alves teve destaque na categoria Iniciante. O jovem de 13 anos ditou as regras dentro do mar e liderou toda a bateria com boas notas.

“Consegui escolher as melhores ondas. Foi muito bom, desde a semifinal eu vinha tendo um bom desempenho. Só tenho a agradecer e continuar treinando”. falou.

Vinicius Parra, 16 anos, conseguiu virar a bateria Junior nos segundos finais para alcançar a liderança e levar o título para Santos. “Tinha boas ondas, mas o mar estava difícil, com ondas quebrando constantemente. Pô! Eu sabia que o tempo estava acabando e precisava de pouca pontuação. Aí a onda apareceu e eu consegui apresentar uma boa linha de surfe para vencer”, relatou.

Na nova categoria Kahuna, para atletas a partir de 45 anos, o legend Zé Paulo, 51 anos, nascido em São Vicente, mas morando em São Sebastião, estreou com o primeiro lugar. “Celebrar mais uma vitória aqui na minha cidade onde eu aprendi a surfar e no último segundo tem sempre um gostinho mais especial”, confessou.

A Master voi vencida pelo atleta vicentino Ricardo Mello, 33, que também liderou a bateria do início ao fim. “Foi uma bateria difícil e com os meus adversários eu não podia vacilar, todos são muito bons. Nos minutos finais o Bico (Vinicius Bico) pegou uma onda que me deixou preocupado, mas deu tudo certo e eu consegui vencer”, disse Mello, que também ocupa o cargo de vice-presidente da Associação São Vicente de Surf.

Os campeões de cada categoria acumularam 1000 pontos e vão chegar mais tranquilos para a segunda etapa, que acontecerá entre os dias 24 e 25 de Agosto, na Praia do Itararé.

“Estamos repetindo o sucesso do evento que realizamos em 2018. Agora é continuar trabalhando para realizar a próxima etapa, fortalecer ainda mais a categoria de base e ao lado desta equipe maravilhosa de profissionais e apoiadores que acreditam neste circuito. Todo nosso trabalho é focado no incentivo da nova geração: o futuro do surfe”, comentou Lucinei Malla, presidente da Associação São Vicente de Surf.

Apresentação: Lines Surf Shop.
Patrocínio: SurfnaCozinha.
Realização: Associação São Vicente de Surf (ASVS).
Parceria: Secretaria de Esportes e Prefeitura Municipal de São Vicente.
Supervisão: Federação Paulista de Surf – FPS
Co-patrocínio: O’Neill, Natural Art, Rubber Sticky, Stone Head, C-Four e Metalnox.
Apoios: Criative Session, M.A.G.,Portal do Sol, Surferia, S.A.M. Surfboards, Menehhune Beach Wear, Melin Shape Desing, Rolling Pranchas de Surf, Mota Surfboard, MS Surfboards, Surfins, Rip Tide Surfboards, Classic Longboards, Fu Wax, Terraço Chopp, Cacau Center, Mega Sorte Loterias, Ymage Impressão Digitais, Mendes Odontologia, O Pastelão, BIG Frio, CRS Comunicação.

Por Charles Roberto/ innersport.com.br