Kim Matheus faz bonito no Hang Loose Surf Attack, em Guarujá

 

2ª ETAPA DO CIRCUITO COMEÇA NESTE SÁBADO DE MANHÃ NA MESMA PRAIA DE PITANGUEIRAS

Publicidade

 

Adiadas no último dia 21, devido a um grande temporal, em Santos, as baterias decisivas da etapa de abertura do Hang Loose Surf Attack foram disputadas nesta sexta-feira (2), na Praia de Pitangueiras, em Guarujá, na véspera da 2ª fase do ranking. O grande destaque foi Kim Matheus, competindo por Santos, com a vitória na categoria júnior (até 18 anos), somando 16,5 pontos de 20 possíveis.

Atual campeão estadual da mirim (limite de 16 anos), Eduardo Motta, de Guarujá, manteve a hegemonia com nova vitória na categoria, enquanto que na iniciante (no máximo 14 anos), Diego Aguiar, de Ubatuba, levou a melhor em busca de seu segundo caneco – foi campeão em 2013, na petit (10 anos para baixo).

Na disputa por cidades, São Sebastião voltou ao topo, com Ubatuba em segundo e Guarujá em terceiro. As outras duas categorias individuais do Circuito já estavam com seus vencedores definidos, com as finais realizadas em Santos. Na petit, Ryan Kainalo, competindo por Ubatuba, faturou, e na estreante (sub12), Rodrigo Saldanha, de São Sebastião, foi o melhor.

Mesmo sem vitórias, o catarinense Lucas Vicente voltou a chamar a atenção, chegando em duas finais, inclusive com uma virada emocionante na semifinal da júnior, e terminou em terceiro tanto entre os juniores quanto entre os mirins. A primeira bateria decisiva no mar foi justamente a da mirim. Logo em sua primeira onda, Eduardo Motta garantiu um 7,25 e depois garantiu a liderança com um 5,15.

Guilherme Vilas Boas, de Ubatuba, que esteve à frente em parte da bateria, terminou em segundo, com Kauê Germano, de São Sebastião, em quarto. “Foi muito bom vencer. O nível técnico estava altíssimo. A molecada surfou muito, o evento foi animal. Estou muito feliz”, vibrou Eduardo Motta.

Na iniciante, o placar mostrou bem o equilíbrio. A diferença do vencedor para o quarto colocado foi de apenas 1,5 ponto. Diego Aguiar assumiu a ponta com a segunda onda e manteve a vantagem. No final, diante da pequena margem de diferença, o santista Vinicius Parra ainda tentou assumir a ponta, mas terminou em quarto. Caio Costa, de São Sebastião, foi o segundo e Ryan Kainalo, que já havia vencido a estreante em Santos, ficou em terceiro. “Estou feliz e quero agradecer a todos na torcida e vamos para a próxima neste sábado”, disse Diego.

A última final do dia também contou com grandes apresentações, sobretudo de Kim Matheus, que este ano já mostrou seu talento com o terceiro lugar no Sul-Americano Pro-Júnior, no Peru. Pedro Dib, de São Sebastião, abriu com uma onda 6,5. Kim Matheus veio numa ascensão. Abriu com um 5,5, depois um 7,5 e liquidou a fatura com um 9, a melhor do dia. Pedro ficou em segundo, com Lucas Vicente em terceiro e o talento local, Matheus Mariano, completando o pódio.

“Estou muito feliz em vencer no Paulista. É um campeonato muito importante para qualquer atleta que sonha se tornar profissional. Por aqui passaram os melhores. Quero agradecer meus patrocinadores e a Associação Santos de Surf, que garante um centro de treinamento para eu poder me preparar dentro e fora do mar. Isso é muito bom. E claro, o meu técnico Pedro Souza. Agora é já pensar na segunda etapa e tentar manter a ponta”, vibrou o surfista de 18 anos.

SÁBADO – Definidos todos os resultados pendentes, o Hang Loose Surf Attack tem sequência neste sábado, a partir das 8h, com o início da 2ª etapa. O evento está previsto para começar com a categoria iniciante, mas a organização alerta que os atletas de todas as categorias devem estar na praia, pois pode haver inversão no cronograma. “O certo é que todo mundo corre no sábado”, avisa o diretor-técnico do Circuito, Marcos Bukão.

Todas as disputas serão transmitidas ao vivo pela internet, pelo link hangloose.com.br/surfattack2016/. Fora do mar, os surfistas terão as atrações nas tendas ao lado do palanque, com brincadeiras, gincanas, frutas. No total, o Hang Loose Surf Attack, que define os campeões paulistas nas categorias de base, terá quatro etapas, com a próxima disputa nos dias 22 e 23 de outubro, em São Sebastião, e final nos dias 5 e 6 de novembro, em Ubatuba.

O Hang Loose Surf Attack tem a organização da Federação Paulista de Surf, com patrocínios de Overboard Action Sports Store, Hot Water, Super Tubes, Surftrip, Sthill Wet Land e Sunpeak Surf. Apoios de Rhyno Foam, CT Wax, Waves, FMA Notícias, DFS Gol Business e Governo do Estado de São Paulo. Colaboração das prefeituras de Santos, Guarujá, São Sebastião e Ubatuba, Associação Santos de Surf, Associação de Surf de Guarujá, Associação de Surf de São Sebastião e Associação Ubatuba de Surf.

 

RESULTADOS DA ETAPA

JÚNIOR (ATÉ 18 ANOS)

1 Kim Matheus – Santos

2 Pedro Dib – São Sebastião

3 Lucas Vicente – SC

4 Matheus Mariano – Guarujá

 

MIRIM (ATÉ 16 ANOS)

1 Eduardo Motta – Guarujá

2 Guilherme Vilas Boas – Ubatuba

3 Lucas Vicente – SC

4 Kauê Germano – São Sebastião

 

INICIANTE (ATÉ 14 ANOS)

1 Diego Aguiar – Ubatuba

2 Caio Costa – São Sebastião

3 Ryan Kainalo – Ubatuba

4 Vinicius Parra – Santos

 

CIDADES

1 São Sebastião

2 Ubatuba

3 Guarujá

4 Praia Grande

5 Santos

6 Itanhaém

7 Peruíbe

8 Bertioga

9 São Vicente

10 Ilha Comprida

 

FINAIS REALIZADAS EM SANTOS:

ESTREANTE (ATÉ 12 ANOS)

1 Rodrigo Saldanha – São Sebastião

2 Caio Costa – São Sebastião

3 Leo Casal – SC

4 Roberto Alves – Itanhaém

 

PETIT (ATÉ 10 ANOS)

1 Ryan Kainalo – Ubatuba

2 Murilo Coura – Guarujá

3 Guilherme Fernandes – Ubatuba

4 David Jihad – Itanhaém

Fotos Munir El Hage

Fábio Maradei – FMA Notícias

Galeria de Imagens