Hang Loose Surf Attack tem início nesta sexta-feira

Caio Costa, Hang Loose Surf Attack. Foto Munir El Hage

Hang Loose Surf Attack tem início nesta sexta-feira com a categoria sub12

Publicidade

EVENTO DECISIVO SEGUE ATÉ DOMINGO NA PRAIA DE MARESIAS, EM SÃO SEBASTIÃO

Os surfistas da categoria sub12 abrem as disputas da 4ª e última etapa do Hang Loose Surf Attack 2018, nesta sexta-feira (19), às 8 horas, na Praia de Maresias, em São Sebastião. Serão três dias de competição, reunindo cerca de 220 atletas com até 18 anos de idade, de sete estados, divididos em seis categorias, com as finais no domingo, a partir do meio-dia. Vale destacar que este é o circuito de base mais tradicional do Brasil e define os campeões paulistas da temporada.

Quem não puder ir até a praia para acompanhar os jovens talentos do surf, têm a opção da transmissão ao vivo pela internet, no site www.fpsurf.com.br. Ainda na sexta-feira entram no mar as categorias feminina, sub10 e sub14, todas duas vezes. No sábado, o dia será reservado para a sub16 e sub18, com chances de definição dos títulos. Já no domingo, as baterias vão ao mar a partir das 8h e as finais serão realizadas das 12h às 14h.

Entre os nomes fortes na competição, dois competem “em casa”. Daniel Adisaka é o atual campeão paulista sub16, já assegurou o título estadual sub18 e agora quer o primeiro lugar geral, numa disputa direta com o catarinense Uriel Sposaro. Daniel é de Ubatuba, mas há dois anos mora em Maresias, onde treina no Instituto Gabriel Medina. “Estou bem confiante, treinado e determinado a tentar outra vitória aqui em casa”, afirma Daniel, que na etapa realizada este ano, na mesma Maresias, faturou a sub18 e foi terceiro na sub16.

Outro destaque é Caio Costa, este nascido e criado na praia que abriga o evento e também mais um talento do Instituto criado pelo primeiro brasileiro campeão mundial de surf. Campeão paulista sub12 e vice sub14 em 2016, Caveirinha, como é conhecido, chega em grande fase, liderando tanto a sua faixa etária, a sub14 quanto a sub16. “Estou me sentindo muito bem e preparado. Vou com tudo em ambas categorias”, avisa o surfista.

“Quero fazer bons resultados como na etapa anterior e ir bateria por bateria”, reforça Caio, lembrando as duas vitórias conquistadas em Guarujá. Já na segunda etapa, ele teve seus priores resultados, prejudicado por uma crise de sinusite. “Estava muito doente, não consegui render como queria”, justifica Caio, confiante na dobradinha de títulos. “Sei que estou surfando bem, estou preparado e quero apenas fazer bons resultados”.

“O Hang Loose Surf Attack é uma das maiores competições do Brasil, senão a maior, com grandes atletas e que tem uma história muito importante, com nomes importantes do surf como campeões, como o Gabriel Medina, o Filipe Toledo, o Adriano de Souza, o Miguel e o Samuel Pupo, o Wiggolly e o Weslley Dantas, entre tantos outros”, elogia. “Estar em primeiro lugar em duas categorias mostra que não estou surfando mal (risos)”, completa.

O Hang Loose Surf Attack 2018 tem os patrocínios de Overboard Action Sports Store, Surf Trip, Super Tubes, Hot Water, Kyw e Sthill, com copatrocínios de Rhyno Foam e CT Wax. Apoios da Prefeitura de São Sebastião, Associação de Surf de São Sebastião (ASSS), Associação de Surf de Maresias (ASM), Governo do Estado de São Paulo/Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, com divulgação de Waves e FMA Notícias. Organização da Federação Paulista de Surf.

FMA Notícias

FOTOS DIVULGAÇÃO: MUNIR EL HAGE